Na era da digitalização o marketing é o coração das PMEs

Dener Lippert (*)

A crise acelerou a transformação digital, e disso ninguém mais tem dúvidas.

A sociedade passa por transformações inéditas em sua estrutura e, como não poderia ser diferente, essas mudanças impactam diretamente o mundo dos negócios, influenciando todos os departamentos e áreas corporativas. De acordo com o Global Digital Report 2020, a internet marcava 4,5 bilhões de usuários no começo do último ano.

Agora, enquanto você lê este artigo, tenho certeza de que esse número é maior, já que a cada ano a rede ganha cerca de 300 milhões de novos usuários. Esse mesmo relatório comparou o crescimento da internet com o crescimento populacional e o que se descobriu é que, entre janeiro de 2019 e janeiro de 2020, a população mundial cresceu 1,1%.

Já o número de novos usuários da rede de computadores subiu 7%. Ou seja, a quantidade de pessoas que se tornam usuárias da internet cresce mais ao ano do que o crescimento populacional.

O Brasil também segue essa tendência e contava com 150 milhões de usuários de internet no mesmo período, com um crescimento anual de 6%. Essas pessoas usam a internet para consultar sites, realizar compras de produtos ou serviços, jogar, trocar mensagens, usar as redes sociais entre outras coisas. E aí que o coração da sua empresa precisa bater.

As pessoas costumam dizer que o departamento financeiro é o coração da companhia, principalmente no caso das PMEs. Pois eu digo que as vendas são o oxigênio que permite ao estabelecimento se manter respirando. Há quem foque no produto, há quem foque no financeiro, mas, acredite: sem o foco em vendas, a empresa acaba asfixiada.

Com a crise causada pela covid-19, durante o ano passado, parece que as empresas abriram o olho, definitivamente, para essa necessidade. O estudo Panorama PMEs: os impactos da covid-19 e os passos para a retomada mostrou que 70,9% das pequenas e médias empresas consideraram que melhorar o marketing e as vendas é prioridade em um momento como este, ficando à frente, inclusive, de fluxo de caixa.

O marketing digital ainda tem um potencial gigantesco no Brasil e no mundo. Ainda em relação a 2020, o gasto em publicidade digital subiu 5,2% no Brasil comparado ao ano anterior. Na Colômbia, o salto foi de 11%. Isso mostra que ainda temos muito que avançar. E mais: eu afirmo que a publicidade on-line vai atropelar a publicidade tradicional nos próximos anos.

Esse é um caminho sem volta. Só o mercado de publicidade on-line deve movimentar até 2025 quase R$ 41 bilhões ao ano, enquanto a publicidade tradicional deve permanecer estacionada na casa dos R$ 30 bilhões. A pandemia tem nos ensinado muito.

Com a digitalização dos negócios e a mudança de comportamento dos consumidores, quebrou-se a barreira geográfica e surgiu um universo de oportunidades, cabe agora aos pequenos e médios empreendedores darem prioridade para a “saúde” da sua companhia e priorizar o marketing digital, setor fundamental para se manter vivo no mercado.

(*) – É CEO e fundador da V4 Company, rede de franquias de marketing digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap