38 views 4 mins

Oportunidades para startups: o recado de Davos

em Negócios
terça-feira, 02 de abril de 2024

Fernando Potsch (*)

Quais temas você acha que estão impactando nosso planeta de forma mais relevante nos dias de hoje? Provavelmente, sua resposta se volte às alterações climáticas, à ascensão da inteligência artificial ou à escalada dos conflitos geopolíticos. Claro que todas essas questões são relevantes.

Mas existe uma grande transformação em curso que está passando despercebida, com potencial para mudar o mundo como o conhecemos e gerar negócios para as startups: a transição demográfica.

. A revolução da longevidade – Sabia que, em 2050, teremos 2,1 bilhões de pessoas com mais de 60 anos na Terra? Agora, se estiver pensando que isso trará problemas, venho propor que mude o mindset e visualize o potencial desse cenário para a geração de riquezas.

Concordo com o escritor e pesquisador Jorge Félix que, em seu livro A Economia da Longevidade, diz que a silver economy “baseia-se na mudança da estrutura de consumo das famílias (com mais idosos e menos crianças) para fazer emergir uma visão econômica repleta de possibilidades”.

De fato, a geração prateada é uma enorme fonte de recursos. Porém, acrescento que o mercado – e as startups – ainda parecem não estar atentos às demandas e aos desejos em pauta.

. Cenário global de oportunidades – O assunto é tão relevante que discussões acerca dos desafios e das oportunidades que surgem com o aumento global da população 60+ tiveram espaço de destaque no Fórum Econômico Mundial (WEF) de 2024, em Davos. Grandes líderes, investidores e founders debateram maneiras de promover investimentos para um futuro no qual a expectativa de vida cresce em ritmo acelerado.

Apesar de não haver uma direção única a ser seguida, o consenso é de que será preciso unir esforços do poder público, das empresas e startups, das instituições financeiras e da sociedade civil para garantir um futuro em que todas as pessoas, independentemente da idade, tenham acesso a boas condições econômicas e uma vida saudável, com oportunidades de trabalho digno e com propósito. Ou seja, uma longevidade com qualidade de vida.

. Investidores estão atentos – Como parte de uma programação paralela ao WEF, aconteceu em Davos o Longevity Investors Lunch, evento fechado para 60 investidores que se dedicam a identificar e impulsionar negócios na área. Com apresentações de grandes nomes do mercado e pesquisadores da temática, o evento levantou reflexões sobre os setores que estão moldando a economia prateada, como saúde, tecnologia, entretenimento, casas inteligentes, educação continuada, entre outros.

A conclusão é de que existe um oceano prateado de oportunidades para as startups que se propõem a resolver problemas reais e criar valor para os seniores. Apesar de a maioria das organizações ainda fechar os olhos para essa realidade, os grandes líderes mundiais já sabem que a transição demográfica abrange possibilidades incríveis de negócios e impactos sociais.

Para se destacar nesse cenário, as empresas nascentes devem se preparar para oferecer soluções que sejam relevantes, inovadoras e diferenciadas para a geração prateada. Assim, poderão se beneficiar de recursos ao mesmo tempo que contribuem para um futuro mais justo, sustentável e digno para todas as pessoas.

(*) – É CEO da Seniortech Ventures (https://seniortechventures.com/).