Bares e restaurantes utilizam novas tecnologias para voltar a crescer

Para se manter em atividade e angariar novos consumidores, um dos setores mais afetados pela pandemia precisou se reinventar. Para isso, foi necessário aliar os pilares de bons produtos e atendimento com as novas tecnologias disponíveis no mercado. Segundo pesquisa realizada em agosto pelo Sebrae, em cooperação com a Abrasel, 63% dos empresários do setor relatam que o maior desafio é ter capital de giro para equilibrar os negócios.

Focando na gestão, muitos têm buscado soluções que integrem toda a gestão para que haja economia e controle total sobre os custos e lucros do estabelecimento.

Rafael Hasson, CEO da ConnectPlug, startup que desenvolve ferramentas de gestão completa para bares e restaurantes, conta que os empresários do ramo de alimentos e bebidas tem demandado cada vez mais estas soluções. Para atender a procura, a empresa oferece parceria com o sistema myTapp, um serviço de automação e controle total sobre consumo de torneiras de chope.

Com a tecnologia integrada, os empreendedores possuem controle de estoque e financeiro, contas a pagar e receber, vendas e relatórios personalizados. Tudo isso faz com que o desperdício de insumos seja reduzido em até 20% e aumenta a eficiência no atendimento ao cliente, o que, consequentemente, melhora o faturamento. “O myTapp automatiza o controle das torneiras de chope do bar, enquanto o autoatendimento da ConnectPlug traz agilidade e autonomia na hora do cliente fazer o pedido.

Além disso, tudo pode ser incorporado ao sistema de gestão ERP, fazendo com que o empresário tenha total controle da gestão”, explica Hasson. As soluções melhoram a experiência do usuário, que pode utilizar um único cartão-comanda para o autosserviço de chope e, também, para o cardápio digital na mesa. Com isso, o cliente pode ver seu extrato parcial de consumo, solicitar o fechamento da comanda no momento que desejar e realizar o pagamento de forma mais rápida e sem enfrentar filas.

“O sistema de autosserviço de chope funciona com o próprio cliente se servindo. Ele é cobrado pelos milímetros que consumir, o que possibilita que ele prove um pouco de cada chope, 25 ou 40 milímetros, por exemplo. Depois, ele pode consumir os que mais gostou. Reduzimos o contato humano, algo importante durante a pandemia, e empoderamos o cliente para provar o que ele quiser”, explica Mateus Bodanese, co-founder e CEO da myTapp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap