Submarino está em fase “crítica” de oxigênio

David Fernández/EFE
  • Save

Porta-voz da Marinha da Argentina, capitão Enrique Balbi, fala sobre os trabalhos de busca ao submarino desaparecido.

A Marinha da Argentina advertiu ontem (22) que o submarino desaparecido há uma semana com 44 pessoas a bordo entrou em uma fase “crítica” quanto à disponibilidade de oxigênio e informou que, por enquanto, não foi estabelecido “nenhum tipo de contato” com a embarcação. O capitão Enrique Balbi revelou que na terça-feira (21) à tarde um navio americano tinha avistado dois sinalizadores brancos e um laranja na área de busca do ARA San Juan, por isso foram enviadas outras três unidades marítimas e uma aeronave.
No entanto, após rastrear a área de forma acústica com sonares e com imagens térmicas em infravermelho, além de um “detector de anomalias magnéticas”, foi comprovado que não há “nenhum tipo” de indício para comprovar que os artefatos foram lançados do submarino. “Estamos na parte crítica em relação ao oxigênio, supondo que não tem capacidade de chegar a superfície e poder renová-lo”, afirmou Balbi, que insistiu que não se descarta que o submarino tenha conseguido sair da imersão, por isso continuam na “fase de busca e resgate”.
Além de cerca de 20 equipes marítimas e aéreas nacionais, colaboram na operação com meios materiais e humanos países de todo o mundo, como Estados Unidos, Reino Unido, Brasil, Chile, Colômbia, Peru, Uruguai, França e Espanha (ABr/EFE).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap