Sindicatos franceses decidiram prolongar a greve

Na França, os sindicatos decidiram prolongar a greve em protesto contra a reforma da lei de pensões. Os setores mais afetados são os da educação e dos transportes. Apenas uma em cada dez linhas de trem está circulando. O metrô está limitado às duas linhas automáticas, sendo que as 14 restantes estão paradas. Nas empresas de ônibus, a adesão à paralisação é de 70%.

A última vez que a França viveu uma greve geral como essa foi em 1995. Na época, o país ficou paralisado durante três semanas, em protesto contra o projeto de Alain Juppé de alterar o plano de reformas. A Direção-Geral da Aviação Civil solicitou às companhias aéreas que reduzam seus voos em 20%.

O governo admite alterar alguns pontos da proposta, mas não vai desistir do projeto que será apresentado nesta segunda-feira (9).
A alteração da lei das reformas foi uma promessa da campanha presidencial de Emanuel Macron. O objetivo é criar um sistema universal que una os 42 regimes especiais que existem atualmente (RTP/ABr).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap