73 views 2 mins

Paulinho: Temer vai manter imposto sindical

em Manchete
terça-feira, 11 de abril de 2017
Lucio Bernardo Jr/Ag.Câmara

Lucio Bernardo Jr/Ag.Câmara

Deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força.

São Paulo – O deputado Paulo Pereira da Silva (SDD-SP), o Paulinho da Força, presidente da Força Sindical, disse, em nota, que o presidente Michel Temer se comprometeu na segunda-feira (10), a excluir o fim do imposto sindical da proposta de reforma trabalhista. Segundo Paulinho, o compromisso do presidente vale tanto para as entidades sindicais quanto para as patronais, que também se beneficiam do imposto.
Paulinho e outros dirigentes da central estiveram com Temer. No encontro, segundo fontes, deixaram claro que a extinção do imposto sindical vai dificultar as negociações para aprovação no Congresso da reforma trabalhista. De acordo com pessoas que participaram do encontro, Temer disse que representantes do empresariado também se posicionaram contrariamente à extinção do imposto sindical.
Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Ives Gandra Filho, defendeu o fim do imposto sindical compulsório da forma como é hoje. A questão é polêmica e os sindicatos acreditam que vão perder força na representação dos trabalhadores. Criado na década de 40, durante o governo de Getúlio Vargas, a contribuição sindical obrigatória desconta um dia de salário de cada trabalhador, seja ele sindicalizado ou não, para financiar os sindicatos, federações, confederações e centrais sindicais. No ano passado, o montante de recursos chegou a R$ 3,5 bilhões (AE).