Parente: em cinco anos, Petrobras será 4ª ou 5ª maior empresa do setor no mundo

Antonio Cruz/ABr
  • Save

Após reunião com Michel Temer, Pedro Parente falou à imprensa, no Palácio do Planalto.

Caso se confirmem as expectativas do presidente da Petrobras, Pedro Parente, em três anos, a estatal voltará a crescer para, em cinco anos, se tornar a quarta ou quinta maior empresa do setor, com uma produção de 3,4 milhões de barris de óleo e gás por dia. A projeção foi apresentada por Pedro Parente ao presidente Michel Temer, em reunião no Palácio do Planalto. Um dos horizontes do plano é a redução mais rápida das dívidas da empresa.
Nos três anos seguintes, a expectativa é que a empresa volte a crescer. “para, no final desse período de cinco anos, sermos uma empresa que produzirá cerca de 3,4 milhões de barris equivalentes de óleo e gás por dia, estando talvez entre a quarta e a quinta maior empresa do mundo no setor”, disse Parente.
“Não só a Petrobras, mas o setor como um todo pode dar uma resposta muito rápida em termos de investimentos”, disse, ao elogiar a possibilidade de aprovação, pelo Congresso, do projeto que retira da Petrobras a obrigação de ser a operadora única dos campos do pré-sal. “Em vez de ter obrigação, passa a ter uma opção por fazer. Isso é um benefício muito grande por a empresa viver um momento de restrição financeira. Se formos obrigados a participar de todos os campos, não teremos recursos”, argumentou.
Na avaliação de Parente, “é importante que o país possa ter outras empresas que se interessem em fazer esses investimentos. É bom para o país que a Petrobras não seja obrigada a participar de todos os campos, e que, mesmo nos que ela não queira, tenha opção em primeiro lugar. E é importante que outras empresas que se interessem possam fazer os investimentos”, reforçou.
Pedro Parente reiterou que a política de preços de combustíveis é um “tema empresarial” da Petrobras, que está sendo discutido internamente. “Tão logo seja concluída a discussão sobre essa política, ela será informada”, disse. “Sendo uma política que tenha como referência uma paridade internacional, a direção da mudança de preços não é única. Pode subir, mas pode descer também”, acrescentou (ABr).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap