67 views 2 mins

Imóveis comerciais perdem valor no eixo Rio-São Paulo

em Manchete
quarta-feira, 03 de agosto de 2016

Divulgação/BoaVista Shopping

A reversão desse quadro depende da retomada do crescimento econômico do país.

O desaquecimento da economia já se reflete na desvalorização de imóveis comerciais, principalmente por causa da queda de demanda nas lojas de shoppings centers no eixo Rio-São Paulo. É o que aponta a pesquisa do Ibre/FGV em torno do Índice Geral do Mercado Imobiliário – Comercial (IGMI-C).
No segundo trimestre o
IGMI-C apresentou variação total 2,21%, que é a soma da taxa de retorno do capital (-0,01%) com a taxa de retorno da renda (2,22%). Embora o resultado absoluto tenha sido praticamente o mesmo do primeiro trimestre (2,2%), ele embute a primeira queda na taxa de retorno do capital (medida que demonstra o comportamento do mercado em relação à evolução patrimonial) desde o início da pesquisa, no ano 2000.
O levantamento por amostragem inclui a coleta de informações sobre 529 imóveis comerciais do país como hotéis, galpões industriais, escritórios, lojas em shoppings centers. Comparado ao mesmo período do ano passado, a taxa de retorno do capital ficou em 0,62% e da renda 8,76%, inferiores ao apurado no primeiro trimestre com 1,3% em relação ao capital e de 8,8% sobre a renda.
O coordenador da pesquisa, Paulo Picchetti, disse que a crise econômica vem provocando impactos em cadeia com menos clientes nas lojas, menor procura por locações para escritórios , e, principalmente, por queda de preços dos aluguéis em shoppins centers. Esta é uma situação que se verifica em especial no eixo Rio- São Paulo.
Para o economista, a reversão desse quadro depende da retomada do crescimento econômico do país, uma situa­ção “ainda incerta e que vai demorar” (ABr).