213 views 4 mins

BPO Financeiro está distante da realidade dos empreendedores

em Mais
quarta-feira, 28 de setembro de 2022

Cada vez mais o BPO Financeiro (Business Process Outsourcing) ou Terceirização de Processos Financeiros tem se mostrado como uma tendência no mercado. Este serviço é uma oportunidade para as empresas de todos os tamanhos que querem tornar a gestão financeira menos complexa e mais efetiva.

Porém, de acordo com uma pesquisa realizada pela vhsys, empresa de tecnologia que desenvolve sistema de gestão empresarial completo para micro e pequenas empresas, com sua base de clientes, 89,5% não utilizam esse serviço e a grande maioria (83,6%) simplesmente não conhecia o termo antes do estudo.

Segundo o levantamento, apenas 10,5% dos negócios contrataram o serviço. Dos CNPJs que não utilizam o BPO Financeiro, 75,5% afirmaram que os próprios empreendedores são os responsáveis por organizar e realizar o controle financeiro da empresa, 18,4% contam com um colaborador que tem essa função e apenas 3,3% possui um time estruturado internamente.

“Gerir o próprio negócio é a realidade de muitos micro e pequenos empreendedores brasileiros e percebemos o quanto ainda BPO Financeiro está distante da realidade desse público. Mas percebemos que muitos deles estão abertos para conhecer novas soluções e serviços que não só podem levar mais agilidade nos processos internos, mas também que ofereçam uma gestão completa e integrada que possa trazer eficiência na operação permitindo que o empreendedor tenha mais tempo de executar atividades mais estratégica”, comenta Reginaldo Stocco CEO da vhsys.

Para possibilitar que o BPO financeiro seja feito com assertividade e escalabilidade, além do papel consultivo da empresa que prestará o serviço, é de extrema importância a automatização.

“A utilização de um sistema de gestão empresarial é um aliado dos escritórios. Em nossa plataforma, por exemplo, o profissional tem acesso online a funcionalidades como contas a pagar e receber, conciliação bancária, fluxo de caixa, DRE Gerencial, relatórios, etc, trazendo agilidade para os processos do BPO Financeiro”, completa Stocco.

Os dados revelaram, que aquelas micro e pequenas empresas que não conheciam e passaram a entender o que é BPO Financeiro (75,8%) com a pesquisa e consideraram contratar. Quando questionados se o serviço poderia melhorar a gestão dos negócios, 43,3% dos CNPJs acreditam que sim, porém 51,2% não souberam responder e apenas 5,6% disseram que não.

Além disso, dentre as informações que os respondentes gostariam ter acesso do financeiro e que atualmente não é possível acompanhar foram: acesso ao demonstrativo de resultado (75,1%), relatório de Fluxo do Caixa (66%), acompanhamento de contas a pagar e receber (52,3%), controle de documentos (47,2%), conciliação de vendas no cartão (36%) e relatório de Emissões de Notas (32%).

Por fim, a pesquisa também trouxe o que as empresas que já utilizam o BPO Financeiro no dia a dia consideram a principal vantagem em utilizar o serviço e o resultado foi: redução de custos (36%), garantia da saúde financeira do negócio (24%), tomada de decisão estratégica (16%), gestão de documentos assertiva e acesso às informações gerenciais (8%).

Já no que diz respeito a atividade do serviço de terceirização financeira mais importante do negócio estão: Gestão de Contas a pagar (28%), Fluxo de caixa (24%), Elaboração de relatórios financeiros (16%) e Projeções e planejamentos orçamentários (12%). – Fonte e mais informações: (https://www.vhsys.com.br/).