112 views 6 mins

4 dicas para faturar mais na Black Friday

em Mais
segunda-feira, 31 de outubro de 2022

Todos os anos os varejistas precisam adotar novas estratégias para alavancar as vendas na Black Friday, isso porque, conforme o tempo passa, as necessidades e as preferências dos consumidores mudam. No ano de início da pandemia, houve um aumento da procura por lojas online, porém este ano, conforme pesquisa da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo ocorreu o crescimento da circulação de clientes no comércio físico, sendo que as vendas subiram 28% nas lojas de rua e 40% nos shopping centers.

Ainda assim, as compras online continuam em alta. Segundo um estudo da Neotrust, o e-commerce brasileiro teve alta de 12,6% no 1º trimestre, o que representou um faturamento de R$ 39,6 bilhões, R$ 89,7 milhões de compras online e um aumento de 14% em comparação aos três primeiros meses de 2021. “Integrar todos os canais de vendas e de atendimento, oferecendo aos consumidores uma verdadeira experiência de varejo omnichannel é essencial para aproveitar a data.

Além disso, é importante oferecer diversas opções de pagamento para atrair cada vez mais clientes, uma vez que estão buscando por conveniência e praticidade no momento de efetuar a compra.e incluir também a possibilidade de parcelamento como o Buy Now Pay Later (Compre Agora Pague Depois), que é um tipo diferente de crediário”, afirma Patrícia Esteves, Chief Customer Officer da Zoop.

Confira quatro ações para aumentar as chances de crescimento no faturamento na Black Friday:

1.- Pensar em toda a jornada de compra do cliente – Este aspecto é composto por diferentes etapas, que vão desde o momento que a pessoa descobre a sua empresa, até o relacionamento estabelecido no pós-venda. Neste trajeto é preciso pensar em todos os pontos de interação, como em potenciais gargalos que possam surgir e comprometer a conclusão da compra.

No e-commerce, por exemplo, ter um site rápido e responsivo, que tem o layout alterado para adaptar o tamanho das páginas ao das telas de celulares e tablets, é essencial para que o potencial comprador não desista da sua aquisição, ou pior, parta para realizar a compra no concorrente.

  1. – Adotar o ‘upsell’ e o ‘cross sell’ como estratégias – O upsell consiste em oferecer um produto já adquirido pelo cliente, mas em uma versão atualizada — por exemplo, um tablet ou smartphone mais moderno. Já o cross sell visa aumentar o valor da venda, com a oferta de um produto complementar ao que o cliente está adquirindo — tais como sugerir a compra de um sofá novo ao comprar uma televisão.
  2. – Apostar no Social Commerce – Utilizar as redes sociais como canais de vendas, e não somente como veículo de divulgação de produtos e/ou serviços, ou de interação com o público-alvo pode ser uma estratégia vencedora para a Black Friday. Construa um conteúdo relevante do ponto de vista do seu cliente e explore bem a linguagem de cada rede social.
  3. – Diversificar os meios de pagamento para melhorar o checkout – Entre as tendências de meios de pagamento para este ano, as soluções que valem a pena ficar de olho e que podem ajudar no aumento do volume de vendas são: carteiras digitais, links de pagamento, pagamento via QR Code, pagamentos por aproximação, pagamentos por aplicativos, também conhecidos como pagamentos invisíveis, além, é claro, do Pix em diversas formas, como o Pix na maquininha de cartão, e o Pix Copia e Cola.

Não se esqueça do pagamento BNPL, em tradução livre compre agora e pague depois, uma modalidade de pagamento a prazo que pode ser oferecida em compras realizadas em lojas físicas ou online, sendo que o consumidor não precisa estar vinculado a uma instituição financeira, nem precisa ter limite de crédito pré-aprovado disponível, como ocorre com o cartão de crédito. A Black Friday é uma data na qual o varejo oferece promoções para os consumidores e que ocorre na última sexta-feira de novembro, sendo que em 2022 ocorrerá no dia 25.

É importante ter em mente que os descontos e promoções podem também ser aplicados além da data, durante todo o mês de novembro, um período que costuma ser chamado de pré-Black Friday, e durante a semana que antecede o evento, conhecida no comércio como a Black Week. – Fonte e outras informações: (https://zoop.com.br/).