86 views 6 mins

Lazer e Cultura 08/04/2016

em Lazer e Cultura
quinta-feira, 07 de abril de 2016

Reflexão

Cena de Senta {Sobre Ser um Ser Humano}.

O Núcleo Estúdio da Cena, com artistas formados pela Escola Superior de Artes Célia Helena, mistura referências do teatro, cinema, literatura e artes visuais na peça “Senta {Sobre Ser um Ser Humano}”

Com direção de Nelson Baskerville, o espetáculo narra o drama de um capitalista que, em tempos de crise econômica, decidiu colocar fogo na própria loja para receber o dinheiro do seguro. Ele passa também por um problema familiar: seu filho enlouqueceu e decidiu virar poeta. A ideia é criar uma reflexão sobre as consequências da crise financeira de 2008 para o mundo contemporâneo, o desemprego, o capitalismo, a igreja e a morte. O ponto de partida da montagem foram as obras de Cesar Vallejo, Jean-Pierre Sarrazac, Monalisa Vasconcelos, entre outros.

Serviço: Galpão do Folias, R. Ana Cintra, 213, Campos Elíseos, tel. 3361-2223. Sábados às 21h e domingos às 19h. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia). Até 01/05.

REFLEXÃO

PERGUNTA ESPÍRITA

Alegas, por vezes, a impossibilidade de colaborar nas tarefas espíritas, escusando-te à face das dificuldades e senões que ainda carregas. Entretanto, convenhamos: se não tens imperfeições a vencer, entre tantos milhões de criaturas humanas ainda imperfeitas; se não conheceste e nem conheces, intimamente, conflito algum; se não possuis problemas a resolver; se não experimentas tentações; se não atravessas, de quando a quando, amarguras e desenganos; se não colhes decepções; se não faceias graves provas; se não trazes o sinal dessa ou daquela fraqueza, da qual te encontras presentemente na Terra, em processo de cura; se não observas contigo possíveis tendências menos felizes, – aquelas que nos assinalam as dívidas de existências passadas, – lutando e, às vezes, até chorando por melhorar a ti mesmo… que será de ti na construção do Bem? Referimo-nos a isso, porque o espírita é chamado a fazer luz, em favor de si mesmo e a benefício dos outros, na seara da educação. E, se nada sofres para aprender, como poderás esclarecer e compreender, ajudar ou ensinar? Albino Teixeira (De “Coragem”, de Francisco Cândido Xavier – Espíritos Diversos)

Sonho americano

Marilyn Monroe

A exposição “Icons”, do artista inglês Russell Young conta com 24 obras inéditas no Brasil, que trazem imagens de ícones da música e do cinema como Marilyn Monroe, Jim Morrison, David Bowie e Jane Fonda. Representando da pop art, o britânico Russell Young trabalha especialmente com a resignificação de elementos-chaves da cultura popular, utilizando imagens de astros da música e do cinema. As ousadas serigrafias de Russell exploram a natureza da cultura americana e descolorem o excesso e ambição que ajudaram a moldar o sonho americano.

Serviço: Plataforma91, R.Major Diogo, 91, Bela Vista. De quarta a domingo das 11h às 18h. Entrada franca. Até 30/04.

Musical

Será que nós, seres humanos, gostaríamos de virar rinocerontes? Foi a partir desse e de outros questionamentos que o os atores da EAD, sob a direção de Rogério Tarifa (Cia do Tijolo e Cia São Jorge de Variedades), iniciaram o processo do espetáculo Canto Para Rinocerontes e Homens, que prorroga temporada até dia 1º de maio. Partindo da obra O Rinoceronte, de Eugene Ionesco, o ato-espetáculo musical traz para o palco temas como a brutalização do ser humano, a falta de sonhos e a extinção do homem. Na versão de Rogério Tarifa a história é cantada pelos atores, que são acompanhados por um pianista e um percussionista. Para o diretor, o espetáculo é um grande musical com forte diálogo com as artes plásticas e a dança. “Os sete atores formam um grande coro para contar e cantar a história de transformação dos homens em rinocerontes”, explica Tarifa.

Centro Compartilhado de Criação, R. James Holland, 57, Barra Funda, tel. 3392-7485. Segundas e sábados às 20h e aos domingos às 19h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia). Até 01/05.

Pop Rock

Itamar Assunpção e as Orquídeas do Brasil, capa do disco “Bicho de Sete Cabeças”.

A banda Orquídeas do Brasil, que acompanhava Itamar Assumpção (1949-2003) no início dos anos 1990, toca repertório com composições de pop rock da trilogia “Bicho de 7 Cabeças” (1993). No apresentação, que faz parte do projeto “Arte-Substantivo Feminino”, o grupo convida a poeta Alice Ruiz ao palco.

Serviço: Sesc Belenzinho, R. Padre Adelino, 1.000, Quarta Parada, tel. 2076-9700. Sábado (9) às 21h30. Ingresso: de R$ 6 a R$ 20.

Jazz

Será interpretado faixas do trabalho “A Love Supreme”, de John Coltrane. Para a apresentação, sobem ao palco os músicos Cássio Ferreira, no saxofone, André Marques, no piano, Alex Buck, na bateria, e Bruno Migotto, no baixo acústico.

Serviço: Sesc Santo André, R. Tamarutaca, 302, Vila Guiomar, tel. 4469-1200. Domingo (10) às 19h. Ingressos: R$ 8,50 e R$ 17.