Lazer e Cultura 07 e 08/09/2016

Musical

Cena do musical “Cássia Eller”.
  • Save

Com 38 músicas pinçadas do repertório de uma das vozes mais marcantes da MPB, o musical “Cássia Eller” tem direção de João Fonseca e Vinicius Arneiro, idealização de Gustavo Nunes e produção da Turbilhão de Ideias Entretenimento

O texto é de Patrícia Andrade, que flagra Cássia ainda antes do começo da carreira e acompanha toda a sua trajetória musical, dos primeiros passos como cantora em Brasília a sua explosão nacional, sem deixar de lado seus amores, em especial a companheira Maria Eugênia, com quem criou o filho Chicão. O roteiro vai de uma criação autoral quase obscura, como Flor do Sol, até canções imortalizadas por ela, como Malandragem, Socorro e Por Enquanto. O amigo Nando Reis, também personagem do espetáculo, comparece com várias composições no repertório, como All Star, O Segundo Sol, Relicário, Luz dos Olhos e E.C.T., entre outras.

Serviço: Teatro Shopping Frei Caneca, R. Frei Caneca, 569, tel. 3472-2226. De quinta a sábado às 21h e domingos às 19h. Ingressos: R$ 50 e R$ 25 (meia). Até 25/09.

REFLEXÃO

IMPREVISTOS DURANTE VISITAS
No curso de visita determinada, calar quaisquer apontamentos ou perguntas, quando os anfitriões estiverem recebendo correspondência. Ante uma discussão, absolutamente inesperada entre familiares, guardar discrição e respeito. Nunca prorromper em gritos ou exclamações se um inseto ou algum pequeno animal surge à vista. Conservar calma sem interferência, toda vez que uma criança da moradia visitada entre a receber essa ou aquela repreensão dos adultos. Abster-se de comentar negativamente os pequeninos desastres caseiros, como sejam a queda de alguém ou a louça quebrada. Se aparecerem outras visitas, mesmo em se tratando de pessoas com as quais não nos achemos perfeitamente afinados, não nos despedirmos abruptamente e sim permanecer mais algum tempo, no recinto doméstico em que estejamos, testemunhando cordialidade e acatamento. Vendo pessoas que nos sejam desconhecidas ou que ainda não nos foram apresentadas, no lar que nos acolhe, jamais formular indagações, quais estas: “quem é este?”, “quem é ela?”, “é pessoa de sua família?”, “que faz aqui?” ou “será que já conheço essa criatura?”. Se os donos da casa estão prontos para sair, no justo momento de nossa chegada, devemos renunciar ao prazer de visitá-los, deixando-os em liberdade. Quem visita, deve sempre levar consigo otimismo e compreensão para serem usados em qualquer circunstância.
Livro Sinal Verde – F.C. Xavier.

Lançamento

Clarice Falcão
  • Save

Clarice Falcão apresenta seu novo disco “Problema Meu”. O álbum é composto por quatorze faixas, sendo onze autorais com tons dançantes e letras ácidas, característicos da cantora. Entre as músicas cantadas por Clarice, estão: “Irônicos”, “Eu Escolhi Você” e “Vinheta”. Além do hit “A Volta do Mecenas” do compositor Matheus Torreão e “Banho de Piscina”, assinada por João Falcão, pai de Clarice.

Serviço: Sesc Santana, Av. Luiz Dumont Villares, 579, Jardim São Paulo, tel. 2971-8700. Sábado (24) às 21h e domingo (25) às 18h. Ingressos: R$ 25 e R$ 12,50 (meia). Até 11/12.

Violência de gênero

Com cenas curtas e fragmentadas, a peça “Uma Louça Quebrada e Nenhuma Roupa Lavada” da Cia. Meraki de Teatro é inspirada em depoimentos de mulheres que sofreram algum tipo de violência de gênero, e expõe alguns dos fatores que contribuem para o silêncio e o conformismo das vítimas.

Top Teatro, R. Rui Barbosa, 201, Bela Vista, tel. 3258-4449. Sextas e sábados às 21h. Ingresso: R$ 40. Até 24/09.

Popular

Divulgação
  • Save

A Fraternal Companhia de Arte e Malas-Artes, reestreia a comédia “Sacra Folia”, em seu palco itinerante, estacionado no Parque da Luz. Escrita na forma de auto popular, narrativa dramática breve, de caráter religioso ou profano, Sacra Folia narra as aventuras da Sagrada Família que, perseguida por Herodes e seus soldados, erra o caminho para o Egito e acaba desembarcando no Brasil. Em solo estrangeiro, a Sagrada Família se vê obrigada a aceitar a ajuda de dois tipos populares, bem brasileiros: Matias Cão e JoãoTeité, que acaba por levar o trio a Belém do Pará. Com Aiman Hammoud, Carlos Mira, Harley Nóbrega, Mariana Rosa, Mirtes Nogueira, Roberto Barbosa.

Servço: Parque da Luz, R. Ribeiro de Lima, s/n, Luz, tel. 3227-3545. Sábados e domingos às 15h. Entrada franca. Até 27/11.

Corpo como morada

O duo de dança contemporânea do grupo Avoa, interpretado por Edi Cardoso e Luciana Bortoletto, apresenta movimentos que nasceram de gestos similares das artistas e que buscam compreender a ancestralidade e o corpo como morada.

Serviço: Centro de Referência da Dança da Cidade de São Paulo, Viaduto do Chá, 1, Centro, tel. 3214-3249. Até sábado (10)às 19h. Entrada franca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap