102 views 7 mins

Carnaval de Rua: como aproveitar a folia em segurança

em Lazer e Cultura
terça-feira, 06 de fevereiro de 2024

O Carnaval deve movimentar 9 bilhões de reais neste ano, valor 10% maior se comparado ao mesmo período de 2023, é o que estima a Confederação Nacional do Comércio (CNC). De fantasia, adereços a alimentos e bebidas, os foliões devem estimular a economia durante o feriadão, mas é preciso tomar alguns cuidados com os pertences, como carteira e aparelho celular.

A especialista Fabiana Saenz, diretora de Inteligência Antifraude do Mercado Pago – banco digital oficial do Carnaval de Rua de Salvador, São Paulo e Rio – listou cinco dicas de como aproveitar a folia com segurança.

  1. Cuidado com golpes bancários feitos por ligações e falsos links de promoções – Fique atento ao receber e-mails, SMS, mensagens no WhatsApp e até ligações oferecendo promoções ou afirmando ser de bancos oferecendo vantagens relacionadas à data. “Sempre verifique quem é o remetente da mensagem que recebeu”, alerta. Se for uma ligação de um suposto atendente do seu banco, desconfie e desligue, em seguida entre em contato com sua instituição bancária por meio dos canais oficiais para informar a possibilidade de golpe”.
  2. Aposte em doleiras e pochetes com zíper e mantenha-as fechadas – As bolsinhas, pochetes, shoulders bags e doleiras são itens essenciais para levar os seus pertences, os acessórios são indispensáveis quando o assunto é: segurança. “Carregue seus pertences, como celular e carteira em doleiras e pochetes e coloque-as na frente do corpo.

Use utensílios para lacrar sua pochete como cadarços com nó ou até um mosquetão – equipamento de segurança formado por um elo de metal com uma parte móvel”, orienta Saenz. Existem também carteiras anti roubo, com proteção RFID, ou seja, evita que alguém realize uma transação sem o consentimento do cliente, apenas aproximando o cartão de uma maquininha sem que o dono do cartão perceba.

  1. Leve o celular com todas as funções de segurança ativadas – O celular já faz parte da rotina e dia a dia dos brasileiros e não deve ficar de fora da folia, afinal, aquela selfie com os amigos não pode faltar. De acordo com pesquisa recente do Mercado Pago, 60% dos brasileiros costuma levar celular aos bloquinhos e 1 a cada 3 usa o aparelho como meio de pagamento.

“Os pagamentos digitais são uma facilidade tanto para consumidores como para os ambulantes, pois é rápido e seguro, no entanto, para evitar que acessem seus dados em caso de perda ou roubo é importante usar as funções de segurança disponíveis nos aparelhos, como autenticação em dois fatores, cadastro no programa Celular Seguro biometria facial usando seu rosto ou digital para ativar o bloqueio do celular”, explica a especialista.

No Mercado Pago, por exemplo, existe a funcionalidade “Pessoa de Confiança”, que permite adicionar outra pessoa à sua conta, possibilitando que ela reporte – como representante do titular – casos de roubo ou perda do celular. Dessa forma, o usuário consegue ter o apoio para bloquear rapidamente a sua conta, impedindo que bandidos façam transações financeiras.

“Com o Pessoa de Confiança, o usuário pode convidar o pai, mãe ou cônjuge, por exemplo, para que o ajude a proteger a conta. E em caso de movimentação suspeita ou caso tenha seu telefone furtado ou roubado, essa pessoa pode reportar o problema de forma rápida e fácil através de uma pessoa de sua confiança”, ressalta a diretora de Inteligência Antifraude do Mercado Pago.

  1. Cuidado com seu cartão de crédito e débito – Segundo o Serasa, metade dos brasileiro possuem mais de dois cartões de crédito (52% contam com três ou mais cartões). Porém, no Carnaval uma boa prática é levar apenas o essencial. Não leve todos os seus cartões com você, escolha apenas um para a foliaa. Ao usar seu cartão no Carnaval, é importante conferir o valor no visor antes de efetuar o pagamento e sempre confirmar a compra por meio do uso de senha.

“Com o grande fluxo de pessoas, recomendamos que os usuários configurem o cartão para pedir senha – mesmo com uso de aproximação (NFC) – para evitar utilização indevida em caso de perda do dispositivo. Outra opção é apostar em cartões físicos, que não tenham informações da conta e do usuário, como nome e número do cartão, diante disso, em caso de perda ou roubo os bandidos não terão acesso aos seus dados.

  1. Em caso de perda ou roubo, avise seu banco e as autoridades imediatamente – Ao perceber que perdeu o celular, foi furtado ou vítima de roubo, entre em contato com seu banco via canais de atendimento, que podem ser call centers ou acesso ao internet banking de outro dispositivo/ plataforma para solicitar o bloqueio da conta e cartões. – Fonte e mais informações: (www.mercadopago.com.br/ajuda).