Geral 21/12/2016

Prisão de prefeitos eleitos leva incerteza a municípios paulistas

Prefeito eleito de Osasco, vereador Rogério Lins (PTN).
  • Save

Prisões decretadas contra os prefeitos eleitos de Osasco, Embu das Artes e Presidente Bernardes, causaram indefinição nestes municípios em relação à posse

No caso de Embu das Artes, a diplomação do prefeito eleito Claudinei Alves dos Santos, conhecido como Ney Santos, foi suspensa pela Justiça Eleitoral, após pedido do Ministério Público (MP).
O político é considerado foragido desde a deflagração da Operação Xibalba, no último dia 9, quando foram cumpridos 49 mandados de busca e 14 de prisão preventiva. Sete pessoas estão foragidas, incluindo Ney Santos.
Segundo o MP, as investigações conduzidas pelo promotor de Justiça Estêvão Luís Lemos Jorge identificaram uma organização criminosa para lavagem de dinheiro do tráfico de drogas, supostamente liderada pelo prefeito eleito de Embu.
O prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins, teve a prisão preventiva decretada em 6 de dezembro e está em viagem ao exterior. A Justiça suspendeu, neste caso, somente a cerimônia de diplomação, mantendo a possibilidade de retirada do diploma. Na sexta-feira (16), o advogado de Lins, Benjamin Ramos Junior, retirou o diploma no Cartório da 213ª Zona Eleitoral, por meio de uma procuração. As informações são do próprio cartório.
A prisão é parte da Operação Caça-Fantasma, deflagrada em agosto de 2015 pelo MP. São 14 vereadores, incluindo Lins, suspeitos de manter um esquema de funcionários fantasma, além de captar parte do salário de assessores. O MP estima que R$ 21 milhões foram desviados com as fraudes.
O prefeito eleito de Presidente Bernardes, Luccas Inague Rodrigues, teve a prisão decretada e chegou a ser preso no último dia 10, mas, de acordo com informações do Cartório da 165ª Zona Eleitoral, foi solto e compareceu na quarta-feira (14) à cerimônia de diplomação. De acordo com o TRE de São Paulo, a diplomação marca o encerramento do processo eleitoral, com a entrega do documento que habilita os políticos a tomar posse nos cargos para os quais foram eleitos (ABr).

Hábito de presentear sofreu impacto com a crise

De acordo com o levantamento, “dar presentes” foi um dos segmentos mais afetado pela crise.
  • Save

A crise econômica brasileira gerou mudanças no hábito de consumo das pessoas. O Opinion Box, empresa pioneira em soluções digitais para pesquisas de mercado e de opinião, em parceria com o Mundo do Marketing, portal de notícias com foco em eficiência estratégica, fez uma pesquisa para identificar os hábitos mais impactados pela questão econômica.
De acordo com o levantamento, “dar presentes” foi um dos segmentos mais afetado pela crise. O sexto entre os 10 analisados. Há 12 meses, 82% dos entrevistados davam presentes aos outros. Agora, são 70% das pessoas. Entre os que deixaram de presentear: 69% atribuem o fato à crise; 15% perderam o emprego; 2% mencionaram a falta de tempo e 14% outros motivos.
Entre os que mantiveram o hábito: 45% passaram a gastar menos; 43% mantiveram o gasto e 12% passaram a gastar mais. Pelo levantamento, o Opinion Box identificou que 14% não davam presentes antes e continuam não dando; 16% davam presentes antes; 4% passaram a dar presentes agora e 66% já tinham o hábito e o mantém. Diante dos dados levantados, conclui-se que o impacto real da crise foi de 52,6% neste hábito.
A pesquisa foi realizada com 1.424 internautas brasileiros de ambos os sexos, com idade acima dos 16 anos, provenientes de 475 cidades de todas as regiões do país e de todas as classes sociais. A pesquisa selecionou 10 hábitos que os brasileiros costumam realizar, desde assistir TV aberta ou fechada até comer em restaurantes e viajar. Para cada um desses hábitos, as pessoas foram questionadas se aquele comportamento existia e se tal costume deixou de existir.
Aqueles que deixaram o hábito de lado, foram questionados sobre o motivo. Aqueles que não deixaram, no entanto, foram perguntados se passam a fazê-lo com menos ou mais frequência ou se o mantiveram da mesma forma.
A margem de erro da pesquisa é de 2,6 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%. Fonte e mais informações: (www.opinionbox.com).

Ferrari lançará novo carro para F1

A Ferrari anunciou que lançará seu novo modelo de carro para a temporada 2017 da Fórmula 1 no dia 24 de fevereiro. O carro do próximo ano será apresentado no Circuito do Fiorano, que pertence à própria escuderia e está localizado na cidade de Maranello, na Itália, apenas três dias antes do início dos testes da pré-temporada em Barcelona, que começarão a partir de 27 de fevereiro.
O anúncio foi dado ontem (20) pelo presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, e pelo chefe de equipe, Maurizio Arrivabene, durante o tradicional encontro natalino com a imprensa. No mesmo dia, a Ferrari também anunciou o novo piloto de testes da equipe, o italiano Antonio Giovinazzi, de 23 anos, que em 2016 ficou com a segunda colocação na GP2. “Contamos com ele por ser um grande piloto, mas também estou muito feliz porque é um italiano”, afirmou Marchionne (ANSA).

Venezuela ordena embargo a banco privado

O Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) da Venezuela ordenou ontem (20) um embargo milionário contra o Banesco Banco Universal, uma das maiores instituições financeiras do país. Segundo a decisão judicial, o Banesco precisará devolver pouco mais de US$ 7,7 milhões ao fisco venezuelano. A sentença é referente a um processo por “não cumprimento do contrato de mandato e indenização por danos e prejuízos” iniciado pelo prefeito-procurador do município de San Francisco, no estado de Zulia.
Quase imediatamente, o banco informou através de sua conta no Twitter que “acatará como sempre as decisões das autoridades judiciais”.
“Procederemos para cancelar imediatamente o montante estabelecido pelas autoridades”, acrescentou a empresa. A divulgação da ordem judicial gerou preocupação entre os venezuelanos que já enfrentam um difícil panorama monetário ante a escassez de dinheiro por causa das mudanças nas cédulas em circulação na Venezuela e a posterior extensão da circulação da cédula de 100 bolívares até o dia 2 de janeiro (ANSA).

Na Europa, tendência de Natal é presentear com experiências

Cerca de 16% dos europeus desejam ‘andar de balão’.
  • Save

Esqueça os tradicionais presentes de Natal: livros, sapatos e bolsas. Nada disso é o que desejam os europeus, revelou uma pesquisa feita recentemente pelo site lastminute.com. A nova moda é presentear seus entes queridos com vivências. Os vales-presentes de jantares, passeios turísticos ou outras experiências diferentes existem já há um bom tempo, mas especialmente nesse ano aconteceu um “boom” de presentes não-materiais.
Mais de um em cada dois italianos disseram que preferem ganhar uma experiência porque é mais “memorável” e simbólica, enquanto apenas 33% dos italianos preferem desembrulhar um presente material. E outros 23% declararam que não sentem necessidade de nenhum tipo de presente. No entanto, a tendência é também europeia: a Espanha se mostrou a mais adepta aos novos presentes, cerca de 60% da população espanhola prefere ganhar alguma vivência nova do que um objeto.
Já os franceses levaram o título de “mais materialistas” porque 38% da população prefere os tradicionais presentes natalinos. Os resultados evidenciaram que os homens e as mulheres escolheram experiências bem diferentes. Os homens italianos, sobretudo, escolheram passeios com mais adrenalina, o mais desejado foi guiar uma Ferrari (27%), seguido de andar de helicóptero (22%). E, além de ousados, se mostraram os mais vaidosos da Europa: o terceiro presente mais desejado foi um dia no Spa (20%).
A pesquisa foi feita com seis mil pessoas em toda a Europa. E as experiências mais desejadas foram: 1. Um dia no SPA (31%); 2. Ingresso para parque de diversão(25%); 3. Visita a museus e galerias de arte (23 %); 4. Dirigir uma Ferrari(19%); 5. Andar de helicóptero (18 %); 6. Curso de culinária (18%); 7. Andar de balão (16%); 8. Pilotar um avião (14%); 9. Um jantar às cegas (12%); e 10. Paraquedismo (12%) – (ANSA).

Brasileiros lançam balão para 1ª missão à Lua

Um grupo de pesquisadores brasileiros acaba de lançar um balão estratosférico como parte do projeto “Garatéa-L”, primeira sonda sul-americana até a Lua, em São Carlos, interior de São Paulo. O balão foi enviado para avaliar o potencial de sobrevivência de células e biomoléculas em condições extremas. O equipamento foi liberado no início da tarde e caiu horas depois, após alcançar uma altitude de até 30 km.
Segundo os pesquisadores, esta distância corresponde a um centésimo da encontrada ao nível do mar e já não há camada de ozônio para proteger o equipamento dos raios ultravioleta. A sonda acoplada ao balão foi batizada de Garatéa II e trata-se de uma versão inicial do experimento que será enviado na Garatéa-L, espaçonave brasileira a ser colocada em órbita da Lua em 2020.
O projeto é realizado pela empresa Airvantis em parceria com pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica, da USP, do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais, do Instituto Mauá de Tecnologia e da PUC-RS. Além da participação internacional da Agência Espacial Europeia e da Agência Espacial do Reino Unido (ANSA).

Papa lamenta ataque em Berlim

O secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin, enviou ontem (20) um telegrama para o bispo de Berlim, em nome do papa Francisco, expressando “uma profunda comoção” após o atentado no mercado de Natal. De acordo com a mensagem, o “Papa Francisco se une a todas as pessoas de boa vontade que estão comprometidas a não deixar a loucura assassina do terrorismo encontrar espaço em nosso mundo”. Na noite desta segunda-feira (19), um caminhão invadiu um mercado de natal em Breitscheidplatz, na parte oeste de Berlim, e deixou ao menos 12 mortos e 48 feridos. A chanceler alemã, Angela Merkel, confirmou que o ataque foi um “ato terrorista” e afirmou que “este é um dia muito triste” para o país (ANSA).

 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap