5 motivos para ter pessoas diferentes de você na sua equipe

Uma equipe homogênea parece ser a melhor solução quando falamos em trabalho em equipe. Porém, uma pesquisa realizada pela ASTD Workforce Development, em parceria com a VitalSmarts, apontou que um entre cada três funcionários confessa que gasta por volta de 5 horas de trabalho envolvido em problemas com conflito de gerações. O número representa 12% de queda de rendimento.

Com o isolamento social e o home office, as relações pessoais foram drasticamente alteradas, muitos gestores viram as equipes se desgastarem nesse momento de pandemia. “Estar distante geograficamente, alterar a rotina, viver com angústia e ter dificuldade em ver o progresso do trabalho foram sensações reportadas por muitos de meus colaboradores, e como gestor tivemos que trabalhar muito nossa resiliência e nossa inteligência emocional”. Relata Jefferson Vendrametto, Diretor de Relações Institucionais do Cebrac.

Para Rogério Silva, CEO do Cebrac, “coordenar diferentes tipos de personalidades e obter o melhor de cada um sempre fez parte de nossa trajetória ao longo de mais de 26 anos, o Cebrac transmite também este espírito aos alunos”, enfatiza. O Diretor de Relações Institucionais, Jefferson Vendrametto, e o CEO da rede, Rogério Silva, juntaram esforços e fizeram uma lista com 5 dicas para trabalhar com diferentes personalidades em sua equipe:

• Comunicação – É ponto fundamental para termos um bom relacionamento com nossos colaboradores, devemos ser claros e manter a assertividade. Compartilhar as informações de forma clara e sucinta, além de incentivar seus colaboradores a fazerem o mesmo, facilita a compreensão da equipe. Se precisar, repita até o colaborador compreender a informação. Escutar também é importante para entender os pontos a melhorar.

• Inteligência Emocional – Ter maturidade é algo que adquirimos em nossas vidas. Já a inteligência emocional diz sobre como nos comportamos diante das situações que envolvem o ambiente de trabalho. Gerenciar os próprios sentimentos, pensamentos e emoções, prestar atenção nas reações dos colaboradores de acordo com as situações e se posicionar de forma empática, justa e solidária é essencial.

• Comprometimento – É o alinhamento entre pensamentos, ações, sentimentos e comportamentos. A responsabilidade anda de mãos dadas com o comprometimento.

Uma pessoa comprometida dificilmente terá atitudes irresponsáveis. Acreditar nos objetivos da equipe é um fator determinante para a pessoa se sentir mais comprometida.

• Sociabilidade – É a capacidade de se integrar e de se adaptar em novos grupos.
Manter um bom relacionamento interpessoal no trabalho depende de atitudes positivas. Também é preciso ser flexível e possuir um genuíno interesse em melhorar a qualidade dos seus relacionamentos.

• Empatia – De forma simples, empatia é a capacidade de compreender as reações emocionais e sentimentais das outras pessoas. O desenvolvimento desta competência em uma equipe é capaz de gerar relações de confiança nas organizações. Fonte e outras informações: (www.cebrac.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap