242 views 3 mins

Triplicaram os projetos fotovoltaicos em telhados no Centro-Oeste

em Energias Renováveis
quarta-feira, 22 de março de 2023

Os negócios da WIN Solar, distribuidora de equipamentos fotovoltaicos, e pertencente ao Grupo All Nations, com a comercialização dos chamados kits solares para telhados de residências e empresas na região Centro-Oeste do País praticamente triplicaram em comparação com o exercício anterior.

Com 160 megawatts (MW) comercializados em kits solares no Brasil como um todo, o aumento nas vendas de equipamentos foi impulsionado, principalmente, pela corrida dos consumidores para garantir condições mais favoráveis previstas no marco legal da geração distribuída, que tinha uma data limite de 7 de janeiro para a isenção das novas cobranças que entraram em vigor.

Entre as tecnologias mais comercializadas pela WIN Solar no Brasil, estão os módulos fotovoltaicos da JA e os inversores da Solis, da SolarEdge e da Hoymiles.
Um dos destaques de projetos na região Centro-Oeste foi do Cleidiano dos Santos, CEO da Energia Total, empresa que utiliza equipamentos da WIN Solar para instalações em residências e empresas.

“O porte da empresa e capacidade de fornecimento são os principais motivos para termos a WIN como parceiro”, comenta Santos. “A disponibilidade de equipamento é um grande diferencial. Tudo que precisamos encontramos na WIN”, acrescenta.
O ano de 2022 foi apelidado de “corrida do ouro” no setor de energia solar, já que a Lei 14300/2022 garante até 2045 a manutenção das regras atuais aos consumidores que protocolaram o pedido de acesso do sistema fotovoltaico até 7 de janeiro.

Segundo Camila Nascimento, diretora da WIN Solar, a empresa espera dobrar o volume de vendas até o final deste ano em comparação com o resultado de 2022. “A geração própria de energia solar seguirá crescendo a passos largos, mesmo com as cobranças gradativas da nova lei”, comenta.

A tecnologia fotovoltaica continua bastante atrativa, já que o preço dos equipamentos cai de forma significativa no mercado internacional e há oferta crescente de crédito para financiamento de projetos, que troca o valor economizado na conta de luz pela parcela da prestação, eliminando assim quaisquer necessidades de recursos próprios para a instalação de painéis solares. – Fonte e outras informações: (https://www.win.com.br/).