226 views 4 mins

Queda no preço de painel solar amplia competividade

em Energias Renováveis
quinta-feira, 04 de janeiro de 2024

A queda média de 40% no preço dos painéis solares elevou ainda mais a confiança dos consumidores brasileiros e a atratividade da instalação de sistemas fotovoltaicos em telhados, mesmo com a entrada em vigor das novas regras de cobrança pelo uso da rede elétrica na geração distribuída. A análise é do Portal Solar, franqueadora com mais de 200 unidades espalhadas pelo País e cerca de 20 mil sistemas fotovoltaicos instalados.

Segundo o mapeamento, a redução no preço final aos consumidores, que tem sido puxada sobretudo pelo aumento da capacidade produtiva chinesa, que detém 90% da produção mundial de painéis solares, melhorou o payback (tempo de retorno do investimento) entre 10% e 20% aos brasileiros que adotaram a geração própria de energia solar em 2023.

“Fica evidente, portanto, que o ganho de escala de produção global, o aumento de eficiência dos painéis solares e a consequente queda no preço final da tecnologia não só dissolvem as cobranças impostas pela nova regulamentação no Brasil, mas ainda elevam a atratividade e as vantagens da energia solar aos consumidores no País, explica Rodolfo Meyer, CEO do Portal Solar.

“Com base nas previsões da consultoria Wood Mackenzie sobre o crescimento anual da procura de equipamentos solares, a previsão é de que mais de um terawatt (TW) de capacidade de fabricação de wafers, células e módulos esteja online ao fim de 2024, o que significa que a capacidade de produção da China será suficiente para atender a procura global anual até 2032”, acrescenta.

Segundo o executivo, esse cenário deve manter a pressão de queda no preço dos equipamentos de energia solar, tornando o investimento ainda mais atrativo, mesmo com o impacto das decisões do governo brasileiro que aumentou os impostos de importação dos painéis solares. “Os preços dos painéis chineses devem atingir o patamar mais baixos da história, chegando perto de US$ 0,10/Wp”, aponta Meyer.

Segundo simulações na tabela de preço, uma residência no Brasil que gasta uma média de R$ 500 na conta luz mensal, a instalação de energia solar no telhado ficaria em torno de
R$ 15 mil e com um payback da ordem de 45 meses. O preço final varia de acordo com a região onde o painel solar será instalado.

As novas instalações de geração própria de energia solar em telhados de residências e empresas atingiram 7 gigawatts de potência adicionada em 2023. Entre janeiro e dezembro, o País recebeu mais de R$ 36 bilhões em investimentos privados com as conexões fotovoltaicas feitas pelos consumidores. Além da queda no preço do equipamento, o maior uso da energia solar pelas empresas e consumidores residenciais foi impulsionado, também pelo aumento de consumo causado pela onda de calor e elevação da tarifa de energia elétrica no Brasil.

O Brasil possui, desde 2012, mais de 25 gigawatts (GW) de potência acumulada da fonte solar em telhados, fachadas e pequenos terrenos, que abastecem mais de 3 milhões de unidades consumidoras no País. – Fonte e mais informações: (https://www.portalsolar.com.br).