Economia 22/09/2015

Empresários fecham quase US$ 100 milhões em negócios na Rússia

Comitiva brasileira visita estandes do Brasil na feira World Food na Rússia.
  • Save

Empresários brasileiros que participaram da feira World Food Moscow, na Rússia, na semana passada, fecharam negócios no valor de US$ 99,9 milhões nos quatro dias de evento

De acordo com a Apex-Brasil, o número engloba o que foi negociado durante a viagem e o previsto para os próximos 12 meses, resultado das 430 reuniões feitas com compradores russos.
A presença de 20 empresas brasileiras na maior feira de alimentos, bebidas e agronegócios da Rússia, entre os dias 14 e 17 deste mês, ocorreu na mesma semana da missão empresarial brasileira à Rússia e à Polônia, liderada pelo vice-presidente, Michel Temer. “Os resultados da missão foram muito positivos no que diz respeito ao incremento de negócios”, disse, em nota, o presidente da agência, David Barioni Neto.
De acordo com o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne, Antonio Jorge Camardeli, as empresas procuraram buscar novas oportunidades na feira, pois houve uma redução de 20% das vendas para a Rússia este ano devido a diminuição do poder de compra dos russos. Os frigoríficos brasileiros estão tentando se adaptar ofertando cortes diferenciados para continuar no mercado russo, informou Camardeli.
Segundo a Apex-Brasil, a relação comercial entre Brasil e Rússia é concentrada nas exportações brasileiras de carnes. As carnes bovina, suína e de frango representaram 63,5% do total das vendas brasileiras para o mercado russo no ano passado. Em 2014, o Brasil exportou US$ 3,8 bilhões para a Rússia e importou US$ 3 bilhões, resultado em um superávit de US$ 800 milhões na balança comercial (ABr).

PIB deve ter queda de 2,7% este ano

O IBC-Br apresentou queda de 0,02%, em julho.
  • Save

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) apresentou queda de 0,02%, em julho, na comparação com junho. O indicador foi divulgado ontem (21). Esse é o segundo mês seguido de queda. Em junho comparado a maio, houve queda de 0,73%, de acordo com os dados revisados. Nos sete meses do ano, apenas em fevereiro e em maio houve crescimento: 0,75% e 0,06%, respectivamente, na comparação com os meses anteriores.
Em relação a julho de 2014, houve de queda de 4,25%, de acordo os dados sem ajustes para o período, já que a comparação é feita entre meses iguais. Nos sete meses do ano, contra igual período de 2014, houve queda de 2,74%. Em 12 meses encerrados em julho, a retração chegou a 1,93% (dados sem ajuste).
O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira a cada mês. O indicador oficial sobre o desempenho da economia é o PIB, elaborado pelo IBGE e divulgado trimestralmente. Na avaliação do mercado financeiro, o PIB deve ter queda de 2,7%, este ano (ABr).

Telecom confirma investimentos no Brasil

O presidente-executivo da Telecom Italia, Marco Patuano, confirmou o plano de investimentos para a controlada brasileira TIM, apesar da situação política e econômica do Brasil. “A situação no Brasil mudou significativamente, tanto do ponto de vista macroeconômico quanto do político-institucional. É um momento de bastante turbulência que exige reflexão”, disse Patuano durante um evento.
“A primeira decisão importante que devemos ter é confirmar o plano de investimentos, tendo o esforço investidor em dólar, apesar da dinâmica do real”. O CEO também informou que, nos próximos dias, executivos da Telecom estarão no Brasil e na Argentina para se reunirem com empresários, investidores e governos locais. Entre estes encontros, destaca-se um com o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, e com a diretoria da Anatel.
“O Brasil é uma área monitorada de perto. Nos beneficiamos de uma economia positiva, não precisamos nos assustar se agora vivemos um momento cíclico diferente do passado recente”, disse (ANSA).

 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap