Um ‘nome do meio’ para presidir a Vale

Apesar da pressão de integrantes da base aliada, o presidente Michel Temer deverá escolher um nome do mercado para substituir o atual presidente da Vale, Murilo Ferreira.

O dirigente foi escolhido pela ex-presidente Dilma Rousseff em 2011 e deve permanecer no cargo até o próximo mês de maio, quando expira o seu mandato.
“O presidente me disse que vai indicar um nome de mercado. Não vai ser um nome da bancada do PMDB, nem do Aécio Neves. Ou seja, não será ninguém partidário”, afirmou o vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andrade (PMDB). O peemedebista e Temer conversaram sobre o tema. “O presidente disse que será um nome que também tenha consenso entre os sócios e o governo”, ressaltou Andrade. A Vale tem como sócios fundos de pensão de estatais, como Previ (Banco do Brasil), BNDES e Bradesco.
Entre aqueles que reivindicam a indicação para o comando da Vale estão integrantes da bancada do PMDB de Minas Gerais, na qual Andrade tem forte influência. Representantes da cúpula do PSDB também têm interesse. Segundo auxiliares de Temer, o presidente ainda não definiu um nome, nem o perfil que será indicado para a presidência da Vale. A data da indicação também não foi acertada internamente (AE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap