93 views 6 mins

Soluções para comunicação com o cliente em 2022

em Destaques
quarta-feira, 29 de dezembro de 2021

Os consumidores estão cada vez mais exigentes e as empresas precisam estar atentas as tendências em comunicação que possam melhorar ainda mais o relacionamento com o seu cliente. E quais serão as estratégias adotadas para o próximo ano?

Conheça algumas tendências do relatório “media trends”, da dentsu, multinacional japonesa de marketing, publicidade e soluções em dados e negócios, que não podem ficar de fora da comunicação da sua empresa em 2022. É a visão do especialista Cassiano Maschio, diretor comercial e de marketing, da Inbenta, empresa global com soluções para o atendimento online.

1 – OmniChannel Tudo – De acordo com o relatório “media trends”, o OmniChannel Tudo, que aponta a combinação necessária do on-line e off-line. Ainda em um processo de pós-pandemia, esse tipo de modelo híbrido busca o equilíbrio na conquista e no entendimento da jornada do cliente – que está em constante mudança.

2 – Chatbot no Whatsapp – Aprimorar diferentes plataformas de comunicação, como o WhatsApp, facilita o contato com os consumidores, além de ser um bom investimento para prospectar clientes e garantir que eles tenham suas solicitações atendidas dentro do próprio aplicativo, sem terem que recorrer necessariamente a uma ligação, encontro presencial, e-mail ou mesmo baixar outro aplicativo da empresa (espaço na memória do celular hoje é ouro!).

Em 2022, as estratégias de marketing da empresa precisam incluir a comunicação com o cliente via WhatsApp, estando onde o cliente está. Com os chatbots, os métodos de autoatendimento não só possibilitaram um suporte personalizado, como também se adequaram à nova maneira como as pessoas esperam ser orientadas.

3 – Marketing sustentável – O planeta também é uma grande preocupação dos consumidores em 2022. As empresas cada vez mais precisam focar no ESG ((Environmental, Social and Governance), investindo em boas práticas e mudanças de hábitos. E no marketing, é necessário utilizar a verba para soluções importantes para a sustentabilidade é uma força motriz importante para os negócios.

Ainda de acordo com a dentsu, no relatório “A Ascensão da mídia sustentável”, aponta que 59% dos consumidores em todo o mundo pretendem boicotar as marcas que não tomam medidas sobre as mudanças climáticas.

Há também um apoio quase unânime para que as empresas não só façam a coisa certa para o planeta, mas também “mostrem pelo exemplo”. 91% das pessoas querem que as marcas demonstrem que estão fazendo escolhas positivas sobre o planeta e o meio ambiente de forma mais explícita – em tudo o que fazem.

4 – Estratégias geolocais – Quando o mundo todo foi privado da oportunidade de viajar, foi preciso redescobrir a força do bairro e as alegrias locais. A proximidade foi estratégica para alavancar as vendas durante a pandemia e não deixar os clientes sem atendimento. Os grupos de vendas e o relacionamento com a comunidade também são uma forte tendência para o próximo ano – são laços que foram criados em um momento de restrição e que dificilmente serão cortados.

5 – Influenciadores virtuais e metaverso – Em 2022 devemos ter um amadurecimento dos influenciadores virtuais, personagens desenvolvidos por meio de computação gráfica e em alguns casos com alguma tecnologia de Inteligência Artificial, que estão ganhando cada vez mais destaque na internet, sendo gerenciados principalmente por marcas e agências.

Um exemplo é o caso recente da Satiko, um avatar da apresentadora Sabrina Sato, com “personalidade própria” que, em poucos dias, já alcançou mais de 17 mil seguidores no Instagram. A personagem ganha vida em um momento de surgimento de outro conceito: o metaverso, que mescla o universo online, virtual, com a realidade aumentada, permitindo uma experiência em um espaço cibernético, revolucionando a forma de consumo.

6 – O fim do anonimato – Com o fim dos cookies, como será possível concentrar as vendas sem o grande volume de dados que são possíveis de coletar através dessa ferramenta? Cada vez mais serviços, do Google ao Facebook, do Tinder e das lojas Amazon Fresh, querem que os usuários provem sua identidade. É importante criar meios legais e efetivos para a coleta e armazenamento de dados dos clientes para evitar problemas com a justiça. – Fonte e outras informações: (https://www.inbenta.com/pt/).