Parente vê ‘sinais importantes’ de que economia parou de piorar

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, defendeu ontem (1º), a importância de estabilidade regulatória e tributária para a indústria do petróleo no País.

Em discurso na Firjan, o executivo afirmou que os novos tributos criados no Rio para o setor, como a cobrança de ICMS na extração de óleo, causam “apreensão e preocupação” para as petroleiras. Parente afirmou ainda que a economia já dá “sinais importantes de que paramos de piorar”.
“Temos que reconhecer que há muito ainda o que fazer no que diz respeito à melhoria do ambiente geral de negócios no País”, afirmou Parente, durante solenidade de premiação de empresas exportadoras, no Rio. Segundo o executivo, para atrair investimento no setor produtivo é necessário ter “confiança nos rumos da economia e condições objetivas no ambiente geral de negócios”, que precisam “ser muito melhoradas”.
Entre as condições necessárias, Parente citou a “estabilidade das regras do jogo”. Segundo ele, como a indústria do petróleo só começa a obter retorno de capital após 15 anos de investimentos em perfuração, o tema é “absolutamente fundamental”. “Esse tema é muito caro para a nossa indústria. Por ser altamente intensiva em capital e só ter retorno no longuíssimo prazo, o tema estabilidade se coloca com muita intensidade, em vários campos, no campo regulatório, tributário. Isso se refere ao governo estadual, onde certas regras estão causando apreensão e preocupações em relação às áreas que estão na abrangência do Rio”, completou Parente (AE).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap