152 views 7 mins

O poder do “não”: onde e quais os benefícios de usar a negativa na vida

em Destaques
sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

“Não”. Palavra que expressa negação e recusa. Negativa que, apesar de ser ensinada desde o início da vida de todo ser humano, segue sendo um substantivo que carrega receio, medo e hesitação ao ser dito aos outros. Isso porque, quando uma pessoa diz não para alguém que ama, respeita e admira, a sua crença é a de que o outro pode não aceitar o retorno e se sentir magoado, contrariado ou até mesmo desgostoso.
Esse receio é natural e tem ligação com a educação e programação de cada ser humano para a vida. Pablo Marçal, especialista em marketing, branding e networking, é quem explica o quão benéfico pode ser o uso da palavra “não” para os relacionamentos, saúde mental e prosperidade.

“A relação emocional do homem com a natureza e com outras pessoas é sempre de dependência emocional. Essa dependência faz com que a pessoa crie uma certa dificuldade em dizer ‘não’ para qualquer ser vivo ou situação”, explica Pablo, líder de branding e destravador de mentes da atualidade.

“Na verdade, a palavra ‘não’ precisa ser comemorada como uma das coisas mais importantes que é preciso aprender na vida. Quando uma pessoa diz ‘não’ para alguém, ela está dizendo ‘sim’ para as coisas dela. É a grande chave da maturidade emocional, que faz com que as pessoas não se coloquem em situações em que se diminuam e nem se curvem a tudo. Produz maturidade não só para quem ouve, mas para quem está dizendo também”, complementa.

Apesar de ser difícil de escutar e pronunciar ao outro a negativa, o influenciador digital que é criador do método IP que, por meio de códigos específicos, destrava bloqueios na mente dos mentorados ajudando-os a ter uma vida exponencial, garante ser uma palavra de carinho e de muito respeito, que faz com que as pessoas transbordem, prosperem e colham resultados que, sem o “não”, demorariam cerca de 10, 15 ou até 20 anos para acontecerem.

Além disso, ele é a chave mestra para manter a saúde emocional e o bem-estar da mente, por estar colocando as próprias necessidades e desejos em foco e deixando em segundo plano a dependência do outro e a opinião alheia.

“A sua saúde vem em primeiro lugar. As pessoas interpretam isso como egoísmo, mas não é. Isso é amor-próprio. Se a pessoa não entender que precisa se resolver primeiro, ela não vai resolver nada na Terra. Não tente dar para os outros o que você não tem.

Então, a ordem do “não” é você falar não para você e para qualquer pessoa que está te tirando da sua rota e propósito”, aconselha Marçal, também autor de 13 livros ativacionais e dezenas de lançamentos digitais de sucesso. “No começo, vai parecer ser muito difícil, mas é só ir se soltando, se jogando, caindo e se levantando. Mas não pare, porque não tem mais volta, e nem olhe mais para trás”.

Como tudo na vida, o “não” deve ser utilizado com sabedoria e moderação. Para isso, a pessoa deve saber ponderar as situações, ambientes, incômodos e o quanto isso pode estar tirando ela de seu propósito e objetivo naquele momento. No trabalho, por exemplo, Pablo recomenda utilizar um “não” elegante com a chefia e os colegas, evitando uma negativa bruta e áspera, que pode cortar a energia bruscamente da relação em questão.

“Basta transformar o ‘não’ em uma pergunta, que também é uma forma poderosa de dizer a negativa. Junto a isso, não esqueça de sempre terminar o questionamento com um sorriso, uma das coisas mais nobres que existe. Dessa forma, a pessoa consegue ganhar um pouco de tempo e transfere a pressão do momento para o outro”, diz.

Pablo também salienta a importância de utilizar o “não” dentro de casa, junto à família e aos filhos. Segundo ele, é uma ferramenta de comunicação poderosa para que as crianças aprendam, desde cedo, a lidarem com as frustrações, já que, ao crescer e ao longo da vida, todos escutamos negativas em diferentes momentos e âmbitos.

“É preciso programar e ensinar o cérebro a se libertar dessa dependência desnecessária. Quando a criança não é educada, ouvindo ‘não’ em algumas situações ela não irá aumentar a sua maturidade e nem ganhar resistências. Essa palavra, apesar de pesada, faz muito sentido na formação psíquica do ser humano”, finaliza o empresário, que também é pai de três filhos e está esperando o quarto, junto a sua esposa, Carolina Marçal.

(*) – É criador do método IP, que, por meio de códigos específicos, promove uma virada de chave na mente dos mentorados, destravando bloqueios e ajudando as pessoas a encontrarem o sucesso. Com o Clube 459, reúne pessoas em lives no Instagram (https://hl.pablomarcal.com.br/clube-459/).