79 views 53 secs

IBGE: o papel do instituto não é dar opinião

em Destaques
quarta-feira, 21 de junho de 2017

Na presidência do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) desde o dia 1º de junho, Roberto Olinto afirmou que o presidente anterior, Paulo Rabello de Castro, “confundiu um pouco as coisas”, ao afirmar que os técnicos do IBGE eram economistas de elevador por se limitarem a comentar os dados, sem fazer projeções.

“A credibilidade se dá pela isenção e imparcialidade. Técnicos não fazem comentário. Nossa missão é apresentar o dado, explicar para trás, ser o mais erudito, mas, acima de tudo, preservando a credibilidade do instituto”, afirmou.
Em seguida, disse que o IBGE “não faz sobe e desce”, mas que, em alguns momentos “é inevitável, porque conjuntura é sobe e desce, não tem jeito”. Segundo Olinto, há intenção de mudar a divulgação, incorporando novos meios de comunicação que tornem as informações mais palatáveis e menos técnicas. Ele ainda afirmou que vai discutir um plano de carreira para os funcionários com o Ministério do Planejamento.
Sobre a formação de parcerias para a elaboração de pesquisas, sugerida na gestão de Rabello, ela não foi completamente descartada. Mas, ressaltou que não há possibilidade de firmar acordo de exclusividade na divulgação de dados. “A parceria é bem vinda, mas a exclusividade de dados não é permitida”, disse (AE).