85 views 7 mins

Fundador de 40 startups aponta regras para ser um bom empreendedor

em Destaques
domingo, 14 de agosto de 2022

Os empresários de sucesso são conhecidos por terem o grande dom de transformar ideias comuns em grandes negócios. Eles pegam uma ideia e a dão vida, transformando uma divertida sessão de brainstorming em uma empresa multimilionária. Mas a verdade é que ser empreendedor nem sempre é um “felizes para sempre” e muitos empreendedores não chegam ao estrelato.

Dados do IBGE apontam que 48% dos brasileiros fecham suas empresas em até três anos por motivos como problemas na administração, modelo de negócio inviável e campanhas de marketing mal sucedidas. São empresários que despejam milhares de reais em uma empresa que pode não render nada. Histórias de terror de empreendedores paralisam muitos aspirantes a empreendedores que têm muita vontade, mas não querem arriscar seus ganhos e correr o risco de perder tudo.

Dentro deste cenário sombrio existe uma solução para este problema: empreender de forma consciente e adequada. Quem planeja e executa um negócio com paciência, estudo, análise, organização e controle financeiro, as chances de sucesso são animadoras. É um bom momento para empreender no Brasil. A transformação digital impulsionada pela pandemia acelerou a força dos negócios digitais e a tecnologia está disponível para ajudar a escalar quase todo tipo de negócio, inclusive no mundo físico.

O empreendedorismo é uma tendência mundial e o papel das empresas na sociedade e desenvolvimento da humanidade são cada vez mais importantes. De acordo com um estudo da Edelman Trust Barometer, no cenário global empresas têm mais confiança da sociedade em comparação com ONGS e Governos. Além disso, as empresas são vistas como mais capazes de resolver problemas sociais e obter resultados.

No Brasil os dados retratam o mesmo cenário com a maior parte da população confiando em empresas como lideranças para promover mudanças. A pesquisa também aponta que a população prefere empresas familiares e instituições das quais reconhecem quem são os líderes por trás.

Estes dados significam que há espaço para quem quer empreender, mas para obter sucesso é necessário cumprir uma série de etapas e o empreendedor deverá estar preparado para atuar na gestão do negócio, gestão de pessoas, análise de mercado, aprimoração contínua e qualidade do produto ou serviço oferecido. Todos os anos, milhares de empresas são criadas no Brasil, mas o que define o sucesso delas é a forma como será gerenciada.

De acordo com o empreendedor em série e investidor de empresas Jonathas Freitas, de São Paulo, o cenário é próspero em qualquer área: ‘’Existem milhares de oportunidades para empreender no Brasil a partir de ideias com demandas infinitas. A partir do momento que você descobre como trazer uma solução para alguma pessoa ou empresa, você já tem a oportunidade de fazer um negócio.

A partir daí você precisa estruturar a operação para definir como entregar isso ao mercado. Pela internet este processo é mais fácil e um novo empreendedor pode explorar diferentes possibilidades através de conteúdos infinitos que encontramos na rede’’ disse o especialista que tem em seu portfólio mais de 40 startups fundadas e investidas.

Para Jonathas, o talento para empreender é uma habilidade que pode ser facilmente adquirida a partir de dedicação, estudo e planejamento. Considerando isso, ele nos ajudou a criar um guia com regras para empreender melhor com negócios digitais ou físicos. Veja:

  • 1. Adquirir conhecimento – Para empreender corretamente, esta é a primeira regra. É indispensável investir em adquirir conhecimentos específicos da área de interesse e se aprofundar também em questões de gestão de pessoas, impostos, leis, marketing, finanças e até psicologia.
  • 2. Organizar as finanças – Com pouco investimento já é possível empreender, principalmente na internet. Independente de ser um negócio digital ou físico, organizar as finanças é uma etapa importante do processo. É necessário separar finanças pessoais das finanças da empresa e distribuir a verba disponível de maneira clara e transparente.
  • 3. Ter senso crítico – Você tem um bom produto ou está oferecendo um serviço adequado? Um bom empreendedor deve saber analisar a qualidade do que está colocando no mercado, dessa maneira poderá precificar corretamente seu produto e poderá fortalecer uma rede de clientes.
  • 4. Criar conteúdo para as redes sociais – O marketing digital deixou de ser um diferencial para ser uma necessidade para qualquer negócio com chances de expandir. Criar conteúdo para redes sociais pode ajudar um empreendedor a conquistar mais autoridade e criar uma comunidade que poderá ser convertida em consumidores de produtos ou serviços. Criar uma comunidade na internet é uma das formas mais valiosas de empreender e isso é possível a partir de conteúdos de qualidade.
  • 5. Entender o processo de empreender – É natural que um negócio não seja rentável no início, por isso é necessário manter análises constantes do mercado e do modelo de operação para saber se seu negócio está no rumo de um futuro produtivo. Muitos empreendedores acabam desistindo antes da hora e perdem a oportunidade de alcançar seus objetivos por questões simples que podem ser solucionadas a partir de técnicas e habilidades que podem ser adquiridas por qualquer pessoa. – Fonte: Nexxt PR.