Delegados dizem que troca no comando da PF é salutar

A Associação dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) encaminhou ontem (13), ao presidente Michel Temer um ofício pedindo a troca do diretor-geral da corporação, delegado Leandro Daiello.

No ofício de duas páginas assinado pelo presidente da ADPF, Carlos Sobral, a entidade afirma que a mudança é “salutar para a instituição e para a continuidade das grandes operações policiais”.
A ADPF pede ainda que o presidente da República, a quem cabe escolher o nome e decidir sobre a eventual troca do diretor-geral da Polícia Federal, leve em consideração algum nome da lista tríplice votada pelos delegados para o comando da PF. A defesa de uma lista tríplice escolhida pelos próprios delegados a ser encaminhada para o presidente é uma das bandeiras defendidas pela categoria.
“Uma vez indicado um dos Delegados integrantes da Lista Tríplice, aprovados pela categoria após criteriosa seleção e aprovação de seus nomes em sufrágio que contou com mais de 1.300 Delegados de Polícia Federal, nenhum prejuízo haverá àquelas investigações dada a qualificação técnica e o profissionalismo dos delegados escolhidos”, segue o ofício.
A entidade atribui à gestão de Daiello a saída de delegados que integravam a força-tarefa da Lava Jato e vê risco de prejuízo às investigações com a permanência do atual chefe, que está há mais de seis anos no comando da corporação. A decisão de abrir uma campanha explícita para derrubar o diretor-geral – inédita na história da PF – foi aprovada em assembleia na sexta-feira passada por 72% dos participantes (AE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap