Conheça 7 carreiras em TI para o mercado de trabalho futuro

Não há um dia sequer em que não somos atropelados pelas notícias sobre o futuro do trabalho na era da revolução tecnológica. As hipóteses são muitas, mas costumam ter uma linha de raciocínio comum: o mundo está em constante transformação e se adaptar às mudanças é questão de sobrevivência.

“Isso envolve uma série de competências que vão além do conhecimento técnico, mas num mercado pautado pelo avanço da Tecnologia da Informação (TI), está claro que a especialização será diferencial competitivo na hora de disputar uma vaga”, afirma César Silva, presidente da Fundação FAT, especialista em análise de cenários de mercado e estrutura de Carreiras.

Ele destaca que, como já ocorre na Medicina, por exemplo, em que o atendimento de um especialista é, na maior parte dos casos, essencial para o diagnóstico correto, há uma escalada de subáreas e subsetores em TI, o que praticamente obriga os profissionais em formação a optar por um caminho específico – e se especializar – para atender com precisão cada parte da cadeia de valor. “Não à toa, sobra intenção de contratar e não há mão de obra preparada”, diz.

De acordo com relatório da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), a área de TI demandará cerca de 450 mil profissionais até 2024. O número, porém, se contrapõe à baixa quantidade de formação anual e desperta um alerta para o risco de um apagão de profissionais qualificados para ocupar os postos. Anualmente, o Brasil capacita 46 mil pessoas com perfil tecnológico aptas à área de TI.

No entanto, a projeção da Brasscom aponta que serão necessários cerca de 70 mil profissionais ao ano para que as vagas sejam completamente ocupadas. Assim, as empresas terão que tornar as oportunidades mais atrativas para não ficarem para trás. Além disso, é momento de investir em educação tecnológica.
Diante deste cenário, o especialista elenca sete carreiras promissoras para o mercado de trabalho futuro. Veja quais são:

  1. Tecnólogo em Banco de Dados – É quem cuida dos storages, das unidades de armazenagem, dos padrões e tipos de dados e da segurança dos bancos, ou Big Data;
  2. Tecnólogo em Sistemas para Internet – É o responsável pela apresentação dos dados para que não se perca o valor da informação obtida. Tudo sempre via internet. Cuida da qualidade da identidade, do que se apresenta, também chamado de front end;
  3. Tecnólogo em Computação em Nuvem – É o profissional que configura clouds e atua nas prestadoras de serviços remotos, mercado em franca expansão já que cada vez mais as empresas estão se valendo de armazenagem de dados e processamento neste tipo de servidor;
  4. Tecnólogo em Análise de Sistemas – É o tradutor da área de negócios para a de tecnologia, responsável por desenvolver novas e mais eficientes soluções;
  5. Bacharel em Sistema de Informação – É o gestor de todo o processo de comunicação. Ao contrário dos tecnólogos que se aprofundam em um pedaço de toda a trajetória do dado, este profissional desenvolve conhecimento mais amplo para gerir todo o processo;
  6. Engenheiro da Computação – É outro profissional que demanda visão ampla e integrada para unir hardware e software, na busca por uma solução completa para várias aplicações de negócios;
  7. Cientista da Computação – É o programador bacharel, responsável pelo desenvolvimento de algoritmos, novas linguagens e de suas reais aplicações. Conhecimento matemático e lógico são características deste profissional de largo espectro.

Silva destaca que o profissional de TI capacitado tem saberes e competências que superam as ferramentas, se aplicam e atuam com todas elas. “Seu diferencial está justamente na capacidade de uso da diversidade de recursos”, avalia. – Fonte e mais informações: (www.fundacaofat.org.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap