67 views 2 mins

Ana Amélia nega prejuízo a direito de defesa da presidente

em Destaques
sexta-feira, 03 de junho de 2016

Ao comentar o processo na Comissão Especial do Impeachment, a senadora Ana Amélia (PP-RS) negou que Dilma Rousseff esteja sendo prejudicada em seu direito de defesa.

A parlamentar disse que os direitos dos defensores da presidente afastada estão sendo mantidos e que esta é uma das preocupações do presidente da Comissão Especial, Raimundo Lira (PMDB-PB). Segundo ela, Lira mostrou uma “paciência oriental” na última reunião, quando o advogado da denunciada, o ex-ministro José Eduardo Cardozo, teve todas as chances de se manifestar.
“Os aliados fazem seu papel e os respeito pela fibra e coragem. O bom é que a transmissão ao vivo permite a avaliação das pessoas. Não é possível que 80 requerimentos sejam votados um a um. Não precisa ser inteligente para entender que essa é uma manobra para procrastinar o processo”, disse. Em aparte, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) lembrou que se trata de um julgamento de crime de responsabilidade e é direito da defesa falar em cada assunto discutido na Comissão.
A senadora Ana Amélia aproveitou para defender o instituto da delação premiada e chamou atenção para a importância de não se alterar a atual sistemática adotada pela operação Lava Jato. Para ela, a delação é um instrumento legitimo de investigação e ajuda a combater a impunidade, um dos grandes males do país. “Delação premiada não é pau-de-arara nem camisa de força. O preço é contar o que sabe e facilitar a investigação. O que a sociedade quer? Não fosse a delação premiada, não saberíamos desses podres embaixo do tapete nesse país” (Ag.Senado).