102 views 4 mins

As tendências do futuro na construção civil

em Artigos
quarta-feira, 12 de maio de 2021

Daniel Katz (*)

A pandemia trouxe uma série de mudanças significativas para o segmento da construção civil e acelerou tecnologias e tendências no mercado das construtoras.

Entre as principais transformações desse cenário está a adesão ao home office, que exigiu das empresas do setor a implementação do conceito “work from home”, que é a necessidade de recriar ambientes residenciais, para auxiliar as pessoas a adicionarem espaços corporativos dentro de casa. Esse modelo de trabalho remoto foi adotado em massa em 2020, se tornando hoje completamente integrado ao meio empresarial.

Por conta dessa tendência do futuro, que foi antecipada devido às medidas de distanciamento social, a valorização da moradia em razão da necessidade de criar espaços específicos para escritórios tem sido uma nova exigência no mercado da construção civil. Por isso, se tornou essencial para as empresas acompanharem essas transformações, principalmente pensando no cenário de pós-pandemia.

Transformar um cômodo em um local específico para o trabalho, por exemplo, com boa luminosidade e ventilação, contribui para o bem-estar e ajuda a aumentar a produtividade. Além disso, criar ambientes fora da área residencial, como espaços WFH (work from home), já fazem parte dos principais lançamentos internacionais e são prioridades em projetos do futuro.

Essa modalidade, inclusive, faz parte de um mercado diferenciado denominado de “novo luxo”, onde o consumidor está mais interessado em qualidade de vida, novas relações de trabalho com espaços próximos à suas casas, porém sem interferências, além da vantagem de serem bem localizados. Esses fatores vem se tornando preferência na rotina das pessoas, o que impacta diretamente no mercado da construção civil e as novas tendências em projetos imobiliários.

Outras inovações tecnológicas que também foram impulsionadas pela pandemia são opções de investimento para empresas do segmento, o que pode ser um diferencial para aproveitar a recuperação do mercado. A sustentabilidade, por exemplo, é um tendência que continuará em alta nos próximos anos. Construções que valorizam a preservação do meio ambiente tem se destacado mais no mercado.

A expectativa é que projetos sustentáveis não estejam presentes apenas em jardins e painéis solares, mas na construção em si, com o uso de materiais ecológicos e reciclados, com o objetivo de reduzir o impacto do setor no ecossistema. A internet das coisas (IoT) é outro destaque que aumentará, significativamente, a capacidade gerencial e, consequentemente, o desempenho mercadológico das construtoras, que se tornarão muito mais eficientes em suas atividades.

Portanto, conhecer as tendências da construção civil é essencial para melhorar o desempenho das empresas nesse momento. E diante dessa perspectiva, se a necessidade de inovar antes era fundamental para se manter no mercado, agora é indispensável para garantir a recuperação econômica e deixar qualquer negócio competitivo nesse cenário de retomada da economia.

(*) – É presidente da Katz Construções.