49 views 3 mins

A classe média sobrevive no Brasil

em Artigos
terça-feira, 02 de abril de 2024

Hugo Garbe (*)

No Brasil, a classe média, encontra-se numa posição peculiar, balançando entre o otimismo de uma vida melhor e as adversidades trazidas por um cenário econômico muitas vezes instável.

Representando uma parte significativa da população, essa camada social é frequentemente vista como o coração do consumo e um indicativo da saúde financeira do país. A evolução da classe média nas últimas décadas, com milhões de pessoas emergindo da pobreza, foi celebrada como um marco de progresso.

No entanto, a realidade que se desenrola diariamente revela um cenário mais complexo, pontuado por desafios que testam a resiliência de seus membros. A inflação, uma constante na economia brasileira, junto ao desemprego, são obstáculos que ameaçam a estabilidade financeira da classe média.

O poder de compra, já comprometido pela inflação persistente, enfrenta ainda mais pressão com as incertezas do mercado de trabalho. Essas condições econômicas não só dificultam a manutenção do padrão de vida, mas também ameaçam as aspirações de progresso social e financeiro dessa camada da população.

Ademais, a instabilidade política e as reformas econômicas propostas, ou já implementadas, geram um cenário de incerteza, onde planejar o futuro se torna um desafio. A classe média, que historicamente se beneficiou de políticas de incentivo ao consumo e acesso ao crédito, agora se vê diante da necessidade de adaptar suas expectativas e comportamentos financeiros à nova realidade.

Neste contexto, a economia da classe média brasileira é um reflexo de sua capacidade de adaptação e resiliência. Enquanto lutam para preservar conquistas e garantir um futuro estável para suas famílias, os integrantes dessa classe social também representam uma força crucial para a recuperação e crescimento econômico do país.

É um equilíbrio delicado entre manter a qualidade de vida e ajustar-se a um cenário econômico que exige cada vez mais flexibilidade e prudência financeira. Diante desses desafios, a classe média no Brasil persiste, adaptando-se e buscando caminhos para sobreviver e, quem sabe, prosperar.

Essa jornada não é apenas sobre enfrentar as adversidades do momento, mas também sobre moldar o futuro de uma nação que se vê perpetuamente na corda bamba entre o potencial e os percalços econômicos.

(*) – É professor doutor da Universidade Presbiteriana Mackenzie em Ciências Econômicas do Centro de Ciências Sociais e Aplicadas.