ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Lucro do BB subiu 6,3% no segundo trimestre

O financiamento imobiliário registrou aumento de 37,8% em 12 meses.

O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 3,008 bilhões, no segundo trimestre deste ano, com crescimento de 6,3%, na comparação a igual período de 2014 (R$ 2,829 bilhões)

Os ativos do BB atingiram R$ 1,534 trilhão em junho, crescimento de 9,5% em 12 meses e de 0,7% em relação ao trimestre anterior. A carteira de crédito ampliada, que inclui títulos de valores mobiliários e garantias prestadas, atingiu R$ 776,8 bilhões em junho, crescimento de 8% em 12 meses.
O financiamento imobiliário registrou aumento de 37,8% em 12 meses. A carteira de crédito de clientes pessoa física finalizou o segundo trimestre de 2015 com saldo de R$ 158,9 bilhões, crescimento de 3,4% no trimestre e de 11,6% em 12 meses. As linhas de menor risco de inadimplência (crédito consignado, CDC Salário, financiamento de veículos e crédito imobiliário) corresponderam a 76,9% do total da carteira.
O financiamento ao agronegócio encerrou o primeiro semestre de 2015 com R$ 168,3 bilhões. Esse montante é 7,1% maior do que o registrado ao final do primeiro semestre de 2014. O saldo de crédito concedido às empresas encerrou junho com R$ 353,3 bilhões, crescimento de 5,4% em 12 meses. O índice de inadimplência chegou a 2,04%, em junho. O BB destaca que a inadimplência do banco está abaixo do patamar total do Sistema Financeiro, que registrou 2,9%, em junho (ABr).

Safra de cana cresce e chega a 655 milhões de toneladas

O maior volume da cana colhida vai ser destinado à fabricação de etanol,  que representa 55,9% da produção.

A produção de cana-de-açúcar levantada para safra 2015/2016 indica que o Brasil pode colher 655,2 milhões de toneladas. Este é o segundo levantamento do ano, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com um índice 3,2% superior aos 634,8 milhões de toneladas da safra anterior.
A falta de chuvas, principalmente na região Sudeste, afetou a produtividade da safra anterior, enquanto que para a atual a perspectiva é de aumento de 3,8%. O estudo mostra também que a área de colheita teve um decréscimo de apenas 0,6%. O maior volume da cana colhida vai ser destinado à fabricação de etanol, que representa 55,9% da produção. O etanol total deve ter uma redução de 0,5%, passando de 28,66 para 28,52 bilhões de litros.
Já o hidratado, utilizado nos veículos “flex-fuel”, reduziu em 2,2%, alterando a marca de 16,9 bilhões para 16,6 bilhões de litros. Já o anidro, destinado à mistura com gasolina, apresenta aumento de 2%, passando de 11,7 bilhões para 12 bilhões de litros. Para a produção de açúcar, está previsto um aumento de 4,8%, e deve passar das 35,56 milhões de toneladas para 37,28 milhões, o que representa 1,7 milhão de toneladas a mais (Conab).

Economia grega cresce 0,8% no 2º trimestre

A economia grega surpreendeu analistas e cresceu 0,8% no segundo trimestre de 2015 na comparação com os três meses anteriores, anunciou ontem (13) a Agência Nacional de Estatísticas (Elstat). As estimativas apontavam uma retração de 0,5% por culpa da grave crise econômica e financeira que o país enfrenta.
Na comparação com o mesmo período de 2014, o aumento foi de 1,5%. O instituto ainda revisou os dados do primeiro trimestre e anunciou um crescimento zero no período - anteriormente, havia sido divulgada uma queda de 0,2%.
Porém, mesmo com a boa notícia da economia, o próprio governo e os credores internacionais, que negociam um terceiro pacote de ajuda financeira ao país, estimam que o PIB deva cair 2,3% em 2015. No ano passado, a Grécia registrou o primeiro ano positivo na economia após seis anos consecutivos de recessão (ANSA).

 
 

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171