ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Como começar a construir a marca do seu negócio

Sergio Santos temp

Sérgio Santos

Sérgio Santos (*)

Não importa o tamanho do seu negócio. A Marca é um elemento fundamental para a comunicação dos seus produtos / serviços e para o sucesso da empresa.

A marca é o elemento mais visível da empresa. Quando contamos para alguém que estamos abrindo novo negócio, é comum perguntarem: “E a marca, qual será? ”. Aí ficamos ansiosos em defini-la logo como se a marca fosse a primeira etapa do negócio.

Segure sua ansiedade! Antes de começar a definir sua marca, é importante que você, como empreendedor, já tenha definido uma série de aspectos estratégicos do seu negócio, que servirão como direcionadores importantes. Em geral, as seguintes etapas devem estar bem definidas antes do desenvolvimento da marca:

• Qual é o meu negócio?

• Qual é o propósito do meu negócio? (Veja artigo “Tenha Propósito” de Augusto Roque publicado aqui em 30 de abril de 2019)

• Qual é o meu mercado de atuação e como pode ser segmentado?

• Quem é o meu público-alvo e que benefícios ofereço a ele?

• Quem são meus concorrentes e o que eles oferecem??

• Quais são meus canais de distribuição e outras definições estratégicas?

Se você já tem respostas satisfatórias para estas perguntas, comece a construir sua marca utilizando as etapas apresentadas a seguir como um guia rápido e resumido.

Quatro etapas para a definição da sua marca
Definir uma marca não é apenas um exercício de criatividade. Ao contrário, demanda planejamento e disciplina.

ETAPA 1 – Defina claramente seu posicionamento
Posicionamento é o ato de desenvolver a oferta da sua empresa e de sua marca de forma a ocupar uma posição única e valorizada na mente dos clientes ou consumidores-alvo, criando valor para a marca à medida que demonstra e comunica aspectos exclusivos dela e os motivos pelos quais os clientes ou consumidores deveriam escolhê-la.

O bom posicionamento depende do profundo entendimento das necessidades, desejos e preferencias do segmento-alvo e das capacidades da empresa em atender de forma superior essas demandas.

Ele deve identificar e promover suas vantagens competitiva, deixar claro qual é o(s) público(s)-alvo, os benefícios e vantagens perante a concorrência.

ETAPA 2 – Defina o propósito da marca
Além do posicionamento, é importante que você defina o propósito da marca, elemento que ganha cada vez mais importância na medida que um número crescente de consumidores e outros agentes esperam que empresas sejam responsáveis por sua atuação e impacto em todos os âmbitos da sociedade.

Assim o propósito de marca é uma declaração sobre a razão da existência da sua marca e qual sua contribuição para a sociedade.

ETAPA 3 – Desenvolva a identidade da marca
Definir a identidade da sua marca significa estabelecer um conjunto de valores, comportamento, personalidade e crenças que devem ser respeitados em todos os contatos da marca com seu público. É claro que a definição desses aspectos da identidade deve levar em refletir, de forma sinérgica, tudo o que já foi definido durante o desenvolvimento do negócio.

Dedique um tempo para identificar quais valores podem ser associados ao seu produto ou serviço. Comece pelos valores funcionais (associados as características e funções básicas do produto) que são os mais fáceis e que você já deve ter identificado quando definiu o seu plano de negócio.

Depois identifique emoções e sensações que o consumidor pode vivenciar enquanto estiver usando o produto ou serviço. Pense em sentimentos de segurança, ternura, entusiasmo, alegria...

Por fim, pense que valores seu público poderia projetar para outros ao escolher sua marca/produto: status, esportividade, produtividade, competitividade, eficiência, inteligência, sofisticação, poder, equilíbrio, etc.

Etapa 4 – Definindo nome e símbolos da marca
Agora, finalmente, chegou a hora de definir o nome e a logomarca. Esses elementos são importantes porque ajudam a direcionar todos os pontos de contato com seu público.

Comece pela escolha do nome. Busque inspiração no tipo de benefícios que seu produto oferece ou no problema que ele resolve. Você pode também escolher um nome que não tenha vínculo direto com os benefícios do produto. Nesse caso, você terá que redobrar a atenção para outros elementos da comunicação para que eles expliquem a proposta central do seu produto e gerem algum interesse inicial de contato.

A logomarca é a representação gráfica da marca e, normalmente, é composta de símbolos, letras ou palavras e cores, e define a identidade visual da marca. A criação de uma logomarca é um trabalho técnico bastante sofisticado, por isso, minha recomendação é que você contrate um profissional ou um serviço especializado para o desenvolvimento do seu logo. Hoje existem opções boas e acessíveis no mercado.

E depois de lançar?
Uma vez cumpridas as etapas acima, busque desenvolver sua marca com disciplina. Não permita que nenhuma manifestação da marca expresse valores contrários aos planejados. Lembre-se que nós nos relacionamos com marcas da mesma forma que nos relacionamos com pessoas. Com o tempo, nos aproximamos de marcas com quem temos mais identificação e apreço. Quanto mais próximos nos tornamos, maior é a nossa decepção quando elas tomam atitudes que não esperamos e não aprovamos.

Quando necessário, refaça o exercício inteiro, mas não permita que ruídos prejudiciais ocorram.

Se precisar de ajuda, procure o apoio de um bom profissional de Branding. Vale a pena investir nesta construção de Marca pois ela aumentará muito a assertividade e o retorno de seus esforços de comunicação e promoção.

Até a próxima!

(*) É Membro dos Empreendedores Compulsivos, Especialista em Estratégia (Negócios, Transformação Digital, Marketing e Branding). É Diretor Geral da Consultoria inglesa XPotential, palestrante, curador da trilha de Transformação Digital da SP-SMW e Coordenador Acadêmico na ESPM.

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171