ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

O que a Geração “mimimi” pode estar trazendo de bom?

Permitam-me contextualizar, juro que termina bem.

David Fraga temp

David Fraga

David Fraga (*)

Sou de 1978, uma época onde meninos sonhavam em ser o Cobra Plissken e amarrar uma faixa vermelha na cabeça era sinônimo de ser um super soldado. Mas isso não era suficiente pra te dar coragem de atravessar o salão e convidar a menina do outro lado pra dançar...e que salões enormes eles eram nessa hora, não?

Crescemos segregando meninos e meninas, vendo violência na TV e conservando valores familiares de prover e proteger os que dependiam de você e não tínhamos idéia dos sonhos delas.

Ah sim, o bulling estava lá sempre esteve e tivemos que aprender com ele. Sendo “Nerd” ou o “geek” que sou tive esta lição muitas vezes. Aprendi que o mundo não gostava do “diferente”.
Comecei a trabalhar aos 14, em julho de 92 e descobri que tinha bulling lá também e que sempre tem boas e más pessoas, quem te ergue e rói a corda e que as vezes é a mesma pessoa quem faz os 2. Tinha gente séria, tinha gente mole, mas não tinha L.E.R.

Fui empreendedor aos 15, vendia desenhos pra pagar o colégio, ia nas lojas de RPG via o povo jogar e vendia desenho dos personagens deles, miniaturas pintadas e coisas do tipo.

Aos 16 Valdnei de Sousa, da falecida locadora Tilty’s me ajudou a abrir uma loja de livros e cards de RPG, mas não encontrei meu público e ele não me encontrou...fechei no ano seguinte.

Meses depois desisti do sonho e entrei para o mundo coorporativo: Motorola, depois Credicard, veio a crise, o corte, fui balconista de lan House e mais uma vez o dono de lá Fabio Goldengerg me ajudou a ter a minha própria Agência de Publicidade sendo o meu primeiro cliente.

De lá pra cá colocamos mais de 60 novos produtos no mercado, trabalhamos com usinas eólicas, fábricas de ferramentas e roupas para cães. E hoje, não me vejo mais fazendo outra coisa a não ser lecionar, abri uma escola de Design em SP com minha esposa e compartilho um programa de empreendedorismo com Alessandro Saade na Rádio Geek.

Nesta trajetória vi as gerações mudar e muito, muitas vezes.

Hoje os garotos tiram fotos com cara de cachorrinho, as redes sociais deixaram aquele salão de festa bem mais estreito e fácil de atravessar. E quando a gente cresce ainda tem o Tinder.

As pessoas ficaram mais imediatistas sim, mas também mais imediatas e isso as fez ficar mais exigentes e urgentes para ver resultados.
Talvez por isso sejam tão ávidos pela mudança.

Cresci vendo o Silvio receber “travestis” em seu show de calouros, levamos anos pra aprender que eram Drags.

Hoje a ideologia de gênero se propaga, a luta racial se encontra em quase toda nossa volta, os satélites nos deixam ver as terras indígenas invadidas, as digital influencers nos contam com o que sonham as mulheres e também o que comem no café da manhã. (embora ainda não saiba porque vão em dupla ao banheiro).

O machismo que nos foi “naturalmente” incutido está cercado.

Mas as pessoas causadoras desta revolução não tem entendido o tempo da mudança  e avalia do esperar, e nós antiquadamente até podemos criticar o quanto os extremistas  “choram” por suas causas, mas devemos também ver que deste mar de “desesperados” se esgueiram os sérios e que em nenhum outro momento da história um Pablo Vitar faria sucesso.

Temos dezenas de Negros fazendo comerciais, cenário impossível há poucos anos.

A feira de games e produtos Geeks é a que mais fatura no mundo, os Super Heróis vendem e a  Beyond Meat acaba de ser a primeira empresa Vegana na bolsa, arrecadando R$950 milhões em um dia.

Esta é a hora de apostar no inclusivo e nos novos mercados, hora e vez das exceções.

Pois diferente é quem não aceita a variedade e o pensamento que evoluiu, e se está negando algo na sua cabeça ou reclamando do que leu, adivinha quem é o dono do “mimimi”?

Até a próxima!

(*) É Membro dos Empreendedores Compulsivos,  é antes de tudo um apaixonado por pessoas e suas atividades. É Sócio da JAM Propaganda e fundador da Escola Guilda de design. Palestrante de Atendimento à Clientes e Relacionamento Interpessoal, também o programa semanal dos Empreendedores Compulsivos na Radio Geek. Jogador convicto de RPG, se desenvolve hoje para atender pessoas com TDAH harmonizando seu aprendizado com os demais em sua escola.

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171