ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

E-commerce brasileiro fatura R$ 5,6 bilhões em julho

Valor representa alta de 22,9% em relação ao mesmo período do ano passado

compliance temaproario

Fotos: Dino/exame.abril.com.br

No início do segundo semestre, os brasileiros continuam empolgados com o comércio eletrônico. De acordo com dados do Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado com foco em e-commerce, no sétimo mês do ano as compras online apresentaram alta de 22,9% e totalizaram R$ 5,6 bilhões.
A alta está relacionada principalmente ao aumento no número de pedidos: ao todo, foram realizadas mais de 14 milhões de compras online no período – aumento de 22,4% em relação a julho de 2018.
O tíquete médio ficou praticamente estável no período, totalizando R$ 398, apenas 0,4% maior do que no mesmo período do ano anterior.
De acordo com André Dias, Diretor Executivo do Compre & Confie, “O comércio eletrônico é um dos principais setores da economia que apresentam crescimento em momentos de recuperação econômica, impulsionados por preços competitivos e mudança no comportamento de compra do consumidor brasileiro. Além disso, jogos da Copa do Mundo e pré-eleições certamente enfraqueceram as vendas no ano passado no mesmo período, ajudando assim o forte crescimento deste mês em 2019”.
Quem compra mais
Ao analisar o consumo por região, é possível perceber que o Sudeste segue com grande atuação no mercado, com 65,5% do total de vendas. Atrás, estão Sul e Nordeste, com 14,3% e 12,3% respectivamente. Por último, estão o Centro-Oeste, com 5,8% das vendas e a região Norte, totalizando 2,1%.
Na comparação por gênero, o público feminino segue comprando mais que o masculino. As mulheres concentraram 51,2% do total das compras, com 48,8% sendo realizadas pelos homens. Apesar de comprar menos, os homens tiveram um crescimento de 28% comparado ao mês de julho de 2018.
Analisando os consumidores por faixa etária, a maior parcela do total de vendas vem de usuários que possuem entre 36 e 50 anos, com 33,2% das compras. Logo atrás, estão as pessoas entre 26 e 35 anos, que tiveram share de 32,7% do total de pedidos.
O público mais jovem, até 25 anos, representou 19,7% do mercado no mês de julho. Apesar de estar em terceiro lugar, foi o grupo que mais cresceu de um ano para o outro: ao todo, o incremento foi de 29% em relação a julho do ano passado.
Categorias mais vendidas
Em relação ao volume de compras, a categoria de Moda e Acessórios lidera, com 22,7% do total de pedidos realizados durante o mês. Beleza, Perfumaria e Saúde é o segmento que fica em segundo lugar, alcançando share de 13,8%. Em seguida, estão empatadas as categorias de Entretenimento e Artigos Para Casa, com 10,1%. Por último, o segmento de Móveis, Construção & Decoração está presente com 8,4%.
Já no âmbito do faturamento, a categoria mais rentável foi a de Eletrodomésticos e Ventilação: com 25,5% do total financeiro obtido no período. Moda e Acessórios, a líder em número de pedidos, é a segunda categoria que mais fatura, com 12,8%. Em terceiro lugar, está Telefonia, que representa 10,3%. Fechando a lista das cinco mais rentáveis, estão Entretenimento & Móveis e Construção & Decoração, com 10,2% e 9,5%, respectivamente.

Como será o futuro da Indústria Imobiliária na era 4.0?

A indústria imobiliária é tema do Digital Real Estate Brazil, palco que é a grande novidade durante o Expo Forum Digitalks, principal evento de negócios digitais do país que acontece nos dias 28 e 29 de agosto, no Transamérica Expo Center, em São Paulo. Realidade aumentada, criptofinanças, aplicativos e soluções digitais para o mercado imobiliário, construtechs, segurança e controle de dados são alguns dos temas desse palco, que pretende atrair toda cadeia do setor - corretores, imobiliárias, construtoras, incorporadoras e entidades – mas está aberto a todos participantes presentes.
“Essa é a maior iniciativa fora do segmento imobiliário, que traz oportunidades de conhecimento sobre novas soluções, tendências e tecnologia a todos profissionais do setor”, comenta Daniel Rosenthal, um dos organizadores e curador do Digital Real Estate Brazil.
Para os realizadores do evento, há uma necessidade grande de rever conceitos nesse mercado de trabalho, levando em conta a mudança do perfil do consumidor das novas gerações, que cria uma demanda específica. “Com uma sociedade cada vez mais digital, é preciso romper resistências culturais e criar um novo mindset, principalmente para os corretores de imóveis e imobiliárias”, complementa Rosenthal.
Estudos indicam que no âmbito da construção civil, por exemplo, o nível de digitalização ainda é bem baixo. “O cliente está cobrando uma experiência melhor nesse relacionamento de compra de um imóvel, por exemplo, o que significa atendimento mais rápido e direcionado, algo que as ferramentas digitais podem oferecer na gestão e monitoramento de todo processo”, explica Edvaldo Corrêa, organizador e curador do Digital Real Estate Brazil ao lado de Rosenthal. Eficiência operacional, envolvimento do cliente, inovação e produtividade da força de trabalho são alguns dos benefícios do uso das ferramentas de soluções digitais.

Modelo atual
A jornada de compra de um imóvel é longa e o modelo atual de trabalho de grande parte dos corretores está no relacionamento com o cliente via website, aplicativos, telefone e visitas pessoais. “Isso quando o corretor tem um site, muitos nem isso têm. E as redes sociais? Poucos profissionais as utilizam como ferramenta de trabalho. E onde está o cliente? Conectado a todo instante. Por isso, é necessário quebrar as barreiras culturais e levar conhecimento a esses profissionais mostrando que a tecnologia, aliada a conceitos de análise de dados, por exemplo, torna a relação com cliente mais positiva e com potencial de fechamento de negócio maior”, complementa Corrêa.
Um dos objetivos do Digital Real Estate Brazil é dar visibilidade às ações que já estão sendo oferecidas nesse mercado, ampliando o acesso ao público-alvo em vez de centralizar a informação em ações isoladas, formando um ecossistema de informação de forma geral a todos: corretor, imobiliárias, construtoras e incorporadoras.

Novos aspectos
Cliente digital: Exige nova relação do uso das ferramentas. São consumidores que querem ser atendidos na hora, com agilidade.
O papel do corretor: Apesar de já existir um conceito de desintermediação, acredita-se que seja muito difícil deixar de existir esse profissional, pois o processo de compra e venda é complexo, e quando mais capacitado for um corretor em atender esses novos consumidores, mais confiança ele vai estabelecer nessa jornada.
Comunicação Inboud: Muitas vezes, o cliente não está maduro pra responder suas próprias necessidades. Entregar informação antes mesmo dela ser solicitada como dados sobre cidades, bairros, financiamento imobiliário, opções de decoração podem nortear a jornada do cliente e aumentar seu índice de confiança.
Gestão de pessoas no setor: é preciso entender como trabalham os jovens dentro desse mercado, as ferramentas digitais que utilizam e os conceitos de inovação e desenvolvimento sustentável.
“Estamos levando o que há de melhor para o Digital Real Estate Brazil. Queremos mostrar tudo que existe – e boa parte do que existe foi criada por pessoas fora do real estate - para fomentar conhecimento, criar um grande debate e construir novas ideias”, finaliza Corrêa. Inscrições (https://digitalks.com.br).

Senior realiza palestras e workshops gratuitos para profissionais de RH

A Senior, empresa especialista em tecnologia para gestão, está no CONARH 2019 e irá promover palestras e workshops gratuitos em seu estande. A programação traz assuntos como RH ágil, Novas práticas para Recrutamento & Seleção, Gestão de desempenho, People Analytics e Gestão de talentos, e Comunicação interna e cultura, com apresentação de cases de sucesso. Para conferir dias e horários de cada apresentação, acesse: https://www.senior.com.br/conarh/.
“A transformação digital começa compreendendo a cultura de cada empresa. A partir do entendimento deste cenário podemos experimentar, inserir e aplicar novas práticas, uma mudança que pode otimizar processos e impulsionar pessoas, influenciando de forma significativa no andamento positivo dos negócios. Por esta razão, a nossa participação no CONARH traz mais do que tecnologia de ponta, apresentamos soluções e lançamentos que são tendências para os RHs do futuro”, destaca o Head de Produto HCM na Senior, Ricardo Kremer.

 
 
Outras Matérias sobre Tecnologia

 

Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171