ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

“Nova Fotografia 2015”

simples abre


 

 

 

Terceira mostra do projeto “Nova Fotografia 2015”, com a série “Vivendo do Mar”, do fotógrafo Durvile Caval­canti, retrata a costa brasileira e seus pequenos vilarejos

As imagens da mostra trazem o cenário da pesca artesanal, prática cada vez mais rara, por causa da pesca industrial e do desgaste ambiental desses locais. Nas fotos, é fácil notar também que esses pequenos redutos de pescadores ainda guardam aspectos de uma cultura ime­morial. Durvile busca mostrar ao público, por meio de suas fotografias, os hábitos simples das comunidades pesqueiras e toda sua relação com a natureza.

Serviço: MIS (Museu da Imagem e do Som de São Paulo), Av. Europa, 158, Jardim Europa, tel. 2117-4777. De terça a sexta das 12h às 22h e aos sábados e domingos das 11h às 21h. Entrada franca. Até 26/07.

REFLEXÃO

MORTE.
A morte é simples mudança de plano existencial.
Em a Natureza, nada desaparece para sempre.
A semente volta a ser árvore, a noite volta a ser dia, o velho volta a ser jovem...
Vida e morte são apenas estados que se alternam e se sucedem no caminho da evolução.
É necessário que os homens se conscientizem de que estão na Terra para breve tempo e que todos, sem distinção, mais cedo ou mais tarde serão chamados à Grande Mudança.
A vida na matéria é ilusão, porque tudo o que é material é transitório, sujeito a inevitáveis transformações.
Ninguém tenha receio de morrer; antes, tenha receio de viver iludido quanto à Verdade.
Ninguém se desespere pelos entes queridos que partiram; em obediência às suas necessidades cármicas, eles simplesmente viajaram mais cedo.
Apenas tem medo da morte quem desconhece a Vida.
Além do túmulo, continuamos a ser nós mesmos, porque se a morte nos despoja do corpo, não nos altera a individualidade.
Portanto, ninguém espere alcançar na morte a auréola de santidade que não logrou alcançar na vida...

Livro “Lições da Vida” – Carlos A. Baccelli – Irmão José.

Sequestro

Cena do espetáculo “Esplêndidos”.

Envolvendo traição, mortes e manipulação da mídia, o espetáculo “Esplêndidos”, do Grupo Tapa e escrita por Jean Genet (1910 - 1986) é baseada em um sequestro que não vai tão bem quanto planejado. Sete gangsters estão presos no alto de um prédio e tentam escapar de formas cada vez mais inusitadas. Junto com eles estão um jovem policial e a filha de um milionário americano, mantidos como reféns. Admirando a tragédia estão os policiais, que mesmo sem ação, tentam ser os heróis da trama; a mídia, distorcendo os fatos pelo rádio, a fim de influenciar o público e dar voz aos repressores do sequestro e a cidade, que fica em êxtase ao acompanhar o desfecho da trama. Enquanto os bandidos, em meio ao caos, fazem tudo o que é possível para se salvar, até mesmo travestir-se.

Serviço: Teatro Aliança Francesa, R. General Jardim, 182, Vila Buarque. Quintas, sextas e sábados às 20h30 e domingos às 19h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia). Até 12/07.

Virada Cultural

Diversos artistas representativos da negritude brasileira vão se apresentar. No show do dia 20, Nhocuné Soul, Carlos Dafé, Super Soul e Wilson das Neves, Já no dia 21, Lady Zu, Di Melo, Bukassa, Mãe Beth de Oxum, Banda Black Rio convida Walmir Borges. Os Opalas & Sandra de Sá, Dexter e Uma Viagem pelo Rap Nacional.

Serviço: Vale do Anhangabaú, Parque Anhangabaú, Centro. Sábado (20) das 18h às 23h59 e domingo (21) das 00h às 18h. Entrada franca.

Reestreia

Cia do Caminho Velho reestreia o espetáculo Bonita, dia 19 de junho. A montagem conta a vida de Maria Bonita com seus filhos, sua sexualidade, a violência e seu amor por Lampião. A história concentra nos aspectos da vida dos cangaceiros integrantes do bando liderado por Lampião que atuou durante as décadas de 1920 e 1930 no nordeste brasileiro. Em cena, os atores Carolina Erschfeld e Diego Gonçalves dão vida a Maria Bonita e Lampião e mostram como no início do século passado a mulher era tratada como propriedade de seu marido, e como a presença da mulher no bando de Lampião trouxe uma nova referência. “Os afazeres domésticos deixavam de ser obrigação das mulheres. A mulher carregava armas em sua defesa. Como o bando a vê é diferente de como os pais, vizinhos, tios e primos a viam: agora existe Maria Bonita, que abandona um marido agressor e inaugura a presença da mulher no cangaço”, diz Alex. Com Carolina Erschfeld e Diego Gonçalves.

Serviço: Espaço Parlapatões, Praça Franklin Roosevelt, 158, Consolação, tel. 3258-4449. Sextas às 23h59. Ingressos: R$ 40 e R$ 20. Até 07/08.

Humor

O humorista Maurício Manfrini, que interpreta o personagem Paulinho Gogó nos programas A Praça é Nossa, do SBT, e Patrulha da Cidade, da Super Rádio Tupi, traz seu novo stand-up comedy No Gogó do Paulinho. O show estreia dia 18 de junho. Paulinho Gogó é um contador de histórias. “Com um jeito bastante peculiar de falar, cheio de gírias e troca de sílabas, o morador do bairro da Venda Velha, vive de contar as virtudes e derrotas do seu dia a dia, que ele mesmo chama de ‘fatos venéreos’”, diverte-se Maurício.

Serviço: Teatro J. Safra, R. Josef Kryss, 318, Barra Funda, tel. 3611-3042. Quintas às 21h. Ingressos: de R$ 30 a R$ 60. Até 13/08.


Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171