ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Um em cada quatro brasileiros usa o ônibus como principal meio de transporte

O percentual de entrevistados que avaliou o transporte como ruim ou péssimo subiu de 26%, em 2011, para 32%, na última sondagem.

Os dados constam de um levantamento sobre transporte público encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e indicam que, diariamente, um quarto dos brasileiros (25%) vai de ônibus para o trabalho ou para a escola

Os que fazem o percurso a pé somam 22%. Já o automóvel da família é o meio de locomoção adotado por 19% da população, seguido pelo uso de motocicletas (10%) e de ônibus ou van fretados (9%). Apenas 7% dos brasileiros se deslocam, no dia a dia, de bicicleta.
É o caso, por exemplo, do copeiro Edmilson Alves, de 31 anos, que trocou o ônibus pela bicicleta para ir ao trabalho e não se arrepende.
Todos os dias, ele sai da Vila São José, em Osasco, rumo à Av. Imperatriz Leopoldina. “Eu levava em torno de trinta minutos para chegar aqui e agora são só quinze minutos”, disse. O Ibope, instituto contratado pela confederação, ouviu 2.002 pessoas, no ano passado, em 142 cidades, e constatou que o brasileiro está mais insatisfeito com as opções de transporte.
O percentual de entrevistados que avaliou o transporte como ruim ou péssimo subiu de 26%, em 2011, para 32%, na última sondagem. Já a parcela de brasileiros que avaliou o setor como bom ou ótimo caiu de 39% há quatro anos, para 24%. Entre os problemas apontados está o tempo gasto para se chegar aos destinos: há quatro anos, 26% das pessoas levavam mais de uma hora para chegar ao destino. O percentual passou para 31%. A maioria (74%) perde até uma hora no trânsito. Em 2011, esse percentual era 69%.
A corretora de imóveis Thais Couri, de 36 anos, mudou-se do Guarujá para São Paulo há seis meses e vai de ônibus para o trabalho. Ela conta que leva uma hora e meia, diariamente, para sair do bairro de Perdizes, até o Parque D. Pedro, onde trabalha no centro da cidade. “A condução chega a demorar até 45 minutos, às vezes”, disse. No caso dos brasileiros que levam mais de duas horas no trânsito, 22% estão nos ônibus ante 9% em carros. Já no percurso de até uma hora, 51% ocupam assentos de ônibus enquanto 76% estão em carros.
As mulheres (28%) usam mais os ônibus do que os homens (19%) para deslocamentos diários. Elas também andam mais a pé do que eles: 26% dos pedestres são mulheres, ante 17% de homens. Quando o meio de transporte é a bicicleta, a proporção se inverte: 9% dos homens optam por pedalarem no dia a adia, ante 4% de ciclistas mulheres. O mesmo ocorre em relação à motocicleta (13% homens e 7% mulheres) e ao carro (23% homens e 16% mulheres).
A motocicleta é o meio preferido dos jovens enquanto o carro é apontado como ideal pelos mais velhos. No perfil de 16 a 24 anos, 17% disseram que usam a motocicleta, percentual que cai para 3% entre os que tem 55 anos ou mais. Já entre os que usam o carro, 10% estão entre os mais jovens e 21% entre os mais velhos (ABr).

Servidores do INPI cobram transparência sobre Edifício A Noite

O Edifício A Noite foi sede da Rádio Nacional por décadas.

Servidores do Instituto Nacional de Patrimônio Industrial (INPI) fizeram ontem (14) uma manifestação em frente ao Edifício A Noite, o primeiro arranha-céu da América Latina, na zona portuária do Rio de Janeiro. Eles pediram a manutenção do prédio como sede do órgão. Tombado pelo Iphan, o edifício foi construído em 1930. Além do INPI, abrigava a Rádio Nacional, desde sua criação, em 1936. Foi totalmente desocupado em 2012 para reforma completa, mas está abandonado desde então. Dos 22 andares do prédio, 18 pertencem ao INPI e quatro à EBC.
A Secretaria do Patrimônio da União (SPU) sugeriu a transferência do prédio à União, por meio de acordo de cooperação técnica ou outro instrumento a ser acertado, de modo a fazer a alienação do bem, ou operacionalizar a venda do imóvel à iniciativa privada. Na semana passada, representantes do INPI e EBC reuniram-se com representantes da prefeitura e do SPU e investidores estrangeiros. Os trabalhadores criticaram a falta de transparência e diálogo por parte da autarquia sobre o futuro do órgão. O presidente da Associação dos Funcionários do INPI, Saulo Carvalho, ressaltou que a saída dos funcionários do edifício, a partir de 2005, tinha como precondição a reforma do A Noite.
“Atualmente são gastos cerca de R$40 milhões anualmente com aluguel, taxas condominiais e manutenção desses prédios. Estamos sangrando os cofres da União, tendo um imóvel próprio que poderia ser reformado e servir ao INPI”, informou Carvalho. Em 2008, o TCU intimou o INPI a explicar os aluguéis e apresentar a obra. A manutenção do Edifício A Noite custa anualmente R$ 4,6 milhões e é paga pelo INPI. Com o processo de revitalização da região portuária, várias empresas já demonstraram interesse em comprar o prédio.
Músico e compositor, Jards Macalé, que emplacou diversas músicas na Rádio Nacional, passava pelo ato no momento e parou para demonstrar apoio à causa. “Quando nasci, a Nacional já estava ligada em minha casa. É como se fosse uma família pra mim. E isso [virar hotel] é uma violação à história. Afinal de contas, a Rádio Nacional é um símbolo da cultura nacional, que formou, assim como eu, outros tantos artistas. Querem fazer um hotel de um prédio que abrigou tanta coisa importante para o país? É um absurdo!”

Premier italiano fará 1ª visita à América Latina

O premier da Itália, Matteo Renzi, fará entre os próximos dias 23 e 29 sua primeira viagem oficial à América Latina. O chefe de governo visitará, nesta ordem, Chile, Peru, Colômbia e Cuba e se reunirá com presidentes destes quatro países, participará de eventos em universidades e terá encontros com empresários.
Em plena recuperação econômica, a Itália vem tentando ampliar suas parcerias comerciais com nações em desenvolvimento. Contudo, até então, o foco de Renzi vinha sendo a África e a Ásia. No início de outubro, as cidades de Roma e Milão sediaram o primeiro Fórum Parlamentar Itália-América Latina e Caribe, que reuniu congressistas de 20 países da região. O presidente da Câmara dos Deputados do Brasil, Eduardo Cunha, também deveria ter participado do encontro, mas acabou desistindo da viagem em cima da hora após as denúncias de que teria contas secretas na Suíça (ANSA).

Buena Vista Social Club na Casa Branca

Buena Vista Social Club faz uma inédita apresentação na Casa Branca.

Em mais um símbolo da histórica reaproximação entre Cuba e Estados Unidos, a orquestra Buena Vista Social Club faz uma inédita apresentação na Casa Branca para o presidente Barack Obama. O evento acontece hoje (15), como parte das celebrações do Mês da Herança Hispânica, criado em 1968 para exaltar a contribuição das comunidades latinas à cultura norte-americana.
Essa será a primeira vez que músicos cubanos fazem um show na sede da Presidência dos EUA. O Buena Vista Social Club era um local bastante popular em Havana nos anos 1940, mas acabou desaparecendo. Cinco décadas mais tarde, artistas locais como Omara Portuondo aceitaram a proposta do guitarrista norte-americano Ry Cooder de se apresentarem juntos.
Sob o nome do antigo clube, a orquestra alcançou um grande sucesso internacional e disseminou a música cubana no mundo, virando também protagonista de um documentário do cineasta alemão Wim Wenders (ANSA).

Cantareira pode ultrapassar o volume morto em dezembro

O Sistema Cantareira pode voltar ao volume útil em dezembro, caso a chuva nos próximos meses fique dentro da média histórica. Relatório mostra que nesse cenário o manancial ultrapassaria a reserva técnica (volume morto) em 75 dias, contados a partir do último dia 9. Em uma situação mais otimista, com chuvas 25% maiores do que a média história, os reservatórios sairiam do negativo na primeira quinzena de dezembro (63 dias). Na melhor das hipóteses, com as precipitações 50% maiores do que as registradas no período, a recuperação das cotas do volume morto levaria 53 dias.
Em uma previsão mais pessimista, com chuvas 25% abaixo da média, seriam necessários quase quatro meses (108 dias) para que o sistema ultrapassasse a marca do volume morto. E mesmo com chuvas 50% menores das registradas em anos anteriores, os reservatórios não voltariam a usar a segunda cota do volume morto antes de 31 de março, prazo final das previsões do relatório. Entre outubro de 2014 e março de 2015, as chuvas na região do Sistema Cantareira (879 milímetros) foram equivalentes a 73,5% da média histórica. Os 405 milímetros registrados entre abril e setembro representaram 101,9% da média de precipitação para o período.
O bombeamento das reservas técnicas do Sistema Cantareira começou em maio de 2014. À época, ele era o principal manancial responsável por abastecer a região metropolitana de São Paulo. O chamado volume morto, água que fica abaixo das comportas dos reservatórios, adicionou um total de 287,5 bilhões de litros ao volume disponível para o abastecimento, o que significa 22,6% do total que pode ser utilizado ou 29,2% do volume útil. O Cantareira tem armazenado 160,2 bilhões de litros, 16,3% do volume útil e 12,6% da quantidade total. Para voltar a operar no nível positivo, os reservatórios ainda precisam de 127,3 bilhões de litros (ABr).

 
 

Mais artigos...

  1. Geral 14/10/2015
  2. Geral 10 a 13/10/2015
  3. Geral 10/10/2015
  4. Geral 08/10/2015
  5. Geral 07/10/2015
  6. Geral 06/10/2015
  7. Geral 03 a 05/10/2015
  8. Geral 02/10/2015
  9. Geral 01/10/2015
  10. Geral 30/09/2015
  11. Geral 29/09/2015
  12. Geral 26 a 28/09/2015
  13. Geral 25/09/2015
  14. Geral 24/09/2015
  15. Geral 23/09/2015
  16. Geral 22/09/2015
  17. Geral 19 a 21/09/2015
  18. Geral 18/09/2015
  19. Geral 17/09/2015
  20. Geral 16/09/2015
  21. Geral 15/09/2015
  22. Geral 12 a 14/09/2015
  23. Geral 11/09/2015
  24. Geral 10/09/2015
  25. Geral 09/09/2015
  26. Geral 05 a 08/09/2015
  27. Geral 04/09/2015
  28. Geral 03/09/2015
  29. Geral 02/09/2015
  30. Geral 01/09/2015
  31. Geral 29 a 31/08/2015
  32. Geral 28/08/2015
  33. Geral 27/08/2015
  34. Geral 26/08/2015
  35. Geral 25/08/2015
  36. Geral 22 a 24/08/2015
  37. Geral 21/08/2015
  38. Geral 20/08/2015
  39. Geral 19/08/2015
  40. Geral 18/08/2015
  41. Geral 15 a 17/08/2015
  42. Geral 14/08/2015
  43. Geral 13/08/2015
  44. Geral 12/08/2015
  45. Geral 11/08/2015
  46. Geral 08 a 10/08/2015
  47. Geral 07/08/2015
  48. Geral 06/08/2015
  49. Geral 05/08/2015
  50. Geral 04/08/2015
  51. Geral 01 a 03/08/2015
  52. Geral 31/07/2015
  53. Geral 30/07/2015
  54. Geral 29/07/2015
  55. Geral 28/07/2015
  56. Geral 25 a 27/07/20157
  57. Geral 24/07/2015
  58. Geral 23/07/2015
  59. Geral 22/07/2015
  60. Geral 21/07/2015
  61. Geral 18 a 20/07/2015
  62. Geral 17/07/2015
  63. Geral 16/07/2015
  64. Geral 15/07/2015
  65. Geral 14/07/2015
  66. Geral 09 a 13/07/2015
  67. Geral 08/07/2015
  68. Geral 07/07/2015
  69. Geral 04 a 06/07/2015
  70. Geral 03/07/2015
  71. Geral 02/07/2015
  72. Geral 01/07/2015
  73. Geral 30/06/2015
  74. Geral 27/06/2015
  75. Geral 26/06/2015
  76. Geral 25/06/2015
  77. Geral 24/06/2015
  78. Geral 23/06/2015
  79. Geral 20/06/2015
  80. Geral 19/06/2015
  81. Geral 18/06/2015
  82. Geral 17/06/2015
  83. Geral 16/06/2015
  84. Geral 13/06/2015
  85. Geral 12/06/2015
  86. Geral 11/06/2015
  87. Geral 09/06/2015
  88. Geral 04/06/2015
  89. Geral 03/06/2015
  90. Geral 02/06/2015
  91. Geral 29/05/2015
  92. Geral 28/05/2015
  93. Geral 27/05/2015
  94. GERAL 25/05/2015
  95. Geral 23/05/2015
  96. Geral 21/04/2015
  97. Geral 19/03/2015
Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171