ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Ação da PF contra Lula foi destaque de jornais em todo mundo

Lula 1 temproario

A 24ª fase da Operação Lava Jato e os mandados da Polícia Federal contra o ex-presidente Lula foram destaques dos principais jornais internacionais na sexta-feira (4), derrubando pautas como “eleições nos Estados Unidos” e “crise imigratória na União Europeia”

A versão on-line do jornal mais importante dos Estados Unidos, o “The New York Times”, publicou que a polícia cumpria uma série de mandados de busca e apreensão em vários locais. “Brazil Police Confirm Two Detention Warrants in Lula’s Hometown”, noticiou o NTY.
Na Itália, o “Corriere della Sera” reservou um lugar de destaque em sua homepage para noticiar que “o escândalo da Petrobras chegou a Lula”. “O ex-presidente do Brasil foi levado pela polícia”, escreveu o diário. O “La Repubblica” também ressaltou que “o ex-presidente Lula foi preso”. Na vizinha Argentina, os dois principais jornais do país, o “Clarín” e o “La Nación”, publicaram que a PF brasileira tinham invadido a casa de Lula para levá-lo a depor.
Já a britânica “BBC” manchetou que a casa do ex-presidente tinha sido alvo da PF, “como parte de uma enorme investigação de fraudes e corrupção na Petrobras”. “Brazilian ex-leader Lula’s home raided”, escreveu a agência, ressaltando que o petista “sempre negou as acusações”. A correspondente no Brasil do jornal francês “Le Monde”, Claire Gatinois, escreveu um artigo destacando como o ex-presidente “tenta salvar sua reputação” em meio às operações da PF e aos escândalos de corrupção no governo do PT que ameaçam um impeachment de Dilma Rousseff.
A jornalista relatou ter visto placas com insultos a Lula na cidade de Atibaia, onde o ex-presidente usufruiria de um sítio financiado pelas construtoras OAS e Odebrecht. A edição digital do diário espanhol “El País” também colocou a notícia de Lula na manchete, com o título: “Nova fase da Operação Lava Jato chega ao ex-presidente Lula”. A PF esteve na casa do petista, no Instituto Lula e na casa do filho mais velho dele, no bairro de Moema. A PF também tem mandado de condução coercitiva contra Lula e contra o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto.
A operação foi deflagrada com base em investigações sobre a compra e reforma de um sítio em Atibaia frequentado pelo petista, o fato de sua mudança ter sido transportada para o local e a relação desses episódios com empreiteiras investigadas na Lava Jato, além da relação dele com um tríplex no Guarujá reformado pela OAS. A Operação foi batizada de Aletheia em referência à expressão grega que significa busca da verdade (ANSA).

Maioria de solicitações de refúgio para São Paulo, vêm de mulheres

Refugiada de Angola, Juliana e o filho anos foram recebidos na Casa de Passagem.

Aproximadamente 88 mulheres refugiadas, com idade entre 18 a 56 anos, passaram pela Casa de Passagem Terra Nova, desde sua inauguração em 2014. O Governo do Estado prioriza o atendimento a famílias com filhos até 18 anos e mulheres grávidas. Atualmente cerca de 30 mulheres estão asiladas na Casa. No Brasil, 30% dos cerca de 8.500 refugiados reconhecidos pelo governo são mulheres – uma população de quase 2.550 pessoas. Já em todo mundo, elas fazem parte de cerca da metade dos 59,5 milhões dos refugiados, conforme dados do Comitê Nacional para os Refugiados.
No dia internacional da mulher a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social acompanha a força, determinação e coragem de mulheres que deixaram para trás família, filhos, maridos, carreiras e sonhos, não por opção, mas, sim, por sobrevivência. Fugidas de seus países de origem, muitas vezes vítimas da violência física, sexual, psicológica ou em situações de conflito e abuso dos direitos humanos, esta hostilidade é usada para intimidar, humilhar ou castigar as mulheres de comunidades afetadas. Aqui, elas se beneficiam da Lei Maria da Penha, que criminaliza a violência de gênero.
Quando chegam ao Brasil, são acolhidas pela Casa de Passagem Terra Nova, a única do Estado, localizada em São Paulo, com espaço para abrigar 50 pessoas. Ali, elas encontram alimentação, assistência social, psicológica e jurídica, atividades de convivência e de orientação profissional. Juliana, que descobriu a gravidez no Brasil faz parte dessa estatística. Há 5 meses ela e o filho de 07 anos foram recebidos na Casa de Passagem. Refugiada da Angola, por perseguição política e religiosa, recebe os atendimentos assistencial para uma nova fase da vida.
Os principais grupos são compostos por nacionais da Síria, Congo, Angola, Bolívia, Camarões, Gana, Guiné e Nigéria. São Paulo é o Estado que mais recebe solicitações de refúgio no Brasil, cerca de 26% do total, segundo a Agência da ONU para Refugiados. Os encaminhamentos para atendimento são realizados pela Cáritas, Missão Paz, Posto Humanizado de Guarulhos e pela Secretaria de Estado da Justiça e Defesa da Cidadania (SDS).

Encontrado prova da relação entre microcefalia e vírus Zika

Cientistas divulgaram na sexta-feira (4) ter encontrado a primeira prova de uma ligação biológica entre o vírus Zika, com grande propagação na América Latina, e a microcefalia em recém-nascidos. Segundo Guo-li Ming, professor de neurologia no Instituto Johns Hopkins de Engenharia Celular, nos Estados Unidos, e um dos responsáveis pelo estudo, os testes de laboratório revelam que o vírus atinge as principais células envolvidas no desenvolvimento do cérebro, destruindo-as ou desativando-as.
A microcefalia é um distúrbio de desenvolvimento fetal que resulta em um perímetro do crânio infantil menor que o normal, com consequências no desenvolvimento do bebê. Os resultados do estudo são a primeira prova concreta da existência de uma ligação entre o vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, e a microcefalia. Até agora, de acordo com Guo-li Ming, as evidências encontradas eram circunstanciais (Ag. Lusa).

Aceleradores lineares: lançada pedra fundamental de 1ª fábrica do país

Tanto os aparelhos, aceleradores lineares, como suas peças e softwares utilizados na programação das sessões de radioterapia no País são importados.

O Ministério da Saúde e a Varian Medical Systems lançaram, em Jundiaí, a pedra fundamental da primeira fábrica de aceleradores lineares da América Latina. A construção da indústria é resultado de acordo de compensação tecnológica, promovido pelo Ministério para maior independência do mercado externo e expansão do tratamento de radioterapia no país. A previsão é que a construção seja finalizada até o final de 2017.
A fábrica está inserida no parque industrial Multivias e abrangerá uma área de 4,700 m² de edificação. Além do fornecimento de materiais, estão previstas outras ações de desenvolvimento, qualificação de fornecedores locais, desenvolvimento de softwares e a criação de um centro de treinamento e capacitação profissional no Brasil.
Quando estiver pronta, a indústria de aceleradores lineares aumentará o acesso e a qualidade do tratamento de radioterapia no Brasil.
Isso porque atualmente, tanto os aparelhos, aceleradores lineares, como suas peças e softwares utilizados na programação das sessões de radioterapia no país são importados. Isso interfere diretamente nos custos e preços, que sofrem constantemente com flutuações cambiais e tornam o Brasil totalmente dependente do mercado externo. A nova indústria terá um centro para treinamento de radioterapia, salas de demonstração e uma área de armazenagem e distribuição de peças. Essa é a terceira unidade da empresa no mundo a produzir aceleradores lineares e a primeira na América Latina e no Brasil (Agência Saúde).

Vazamentos podem ter motivado destruição de provas

Os sucessivos vazamentos de informações sob sigilo da Operação Lava Jato já prejudicaram as investigações e podem ter resultado na destruição e ocultamento de provas, disse o procurador da República, Carlos Fernando dos Santos Lima, ao ser questionado durante entrevista à imprensa na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.
“O vazamento pode ter sido a origem do que nós comprovamos hoje ter sido a destruição de provas e ocultamento de documentos. Nesse momento, vamos apurar todos os vazamentos e identificar os responsáveis”, disse o procurador durante entrevista coletiva sobre a nova fase da Lava Jato, chamada Operação Aletheia. “Houve prejuízo à invesitgação da Polícia Federal”, afirmou o procurador a jornalistas.
A força-tarefa da Lava Jato investiga também os indícios de que a deflagração da Operação Aletheia tenha previamente vazado para jornalistas e blogueiros, o que prejudicou os cumprimentos dos mandados pela PF, por se tratarem de ações de alta sensibilidade social (ABr).

 
 
 
 
 
Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171