ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Com alta do dólar, gastos de brasileiros no exterior caem em 2015

Com a alta do dólar e a menor renda, os brasileiros também estão viajando menos menos ao exterior.

A alta do dólar e a queda da atividade econômica devem levar à redução do déficit das contas externas do Brasil

O Banco Central (BC) espera que o saldo negativo das transações correntes, que são as compras e vendas de mercadorias e serviços e as transferências de renda do país com o mundo, caia de US$ 62 bilhões ou 3,48% do PIB este ano, para US$ 41 bilhões (2,66% do PIB), em 2016.
Com a alta do dólar e a menor renda, os brasileiros também estão viajando menos menos ao exterior. De janeiro a novembro, os gastos de brasileiros em viagens fora do país ficaram em US$ 16,112 bilhões contra US$ 23,411 bilhões, registrados em igual período de 2014. O chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, destacou que houve alta de cerca de 40% no valor do dólar este ano. Outro fator que diminui a compra de produtos e serviços do exterior é a menor renda dos brasileiros. Por outro lado, a alta do dólar favorece as exportações. Com isso, o déficit das contas externas fica menor.
“Tivemos uma desvalorização [do real] de quase 40% que permeia o comportamento de quase todas as contas de balanço de pagamentos. Um segundo fator é uma perda de dinamismo da economia, que reduz a demanda por bens e serviços externos”, disse. O resultado da balança comercial foi o principal fator de influência nas projeções para as contas externas. “Houve um recuo mais das importações que caíram 24% e as exportações 16% [de janeiro novembro comparado a igual período de 2014]”, disse. Mas, de acordo com Maciel, há uma recuperação gradual do volume das exportações.
Para 2016, o BC espera que haja estabilidade das exportações e continuidade da queda das importações. “A estabilidade tem um aspecto favorável que é interrupção da redução das exportações”, disse. Maciel acrescentou que “boa parte” dos preços das commodities (produtos primários com cotação internacional) já caíram e não deve haver redução na mesma intensidade em 2016.
“A conta de viagens ao exterior é muito sensível à taxa de câmbio”, disse Maciel. Para a conta de renda primária (lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários), a projeção de déficit do BC é US$ 40,9 bilhões, este ano, e de US$ 40,5 bilhões, em 2016. A conta de renda secundária (renda gerada em uma economia e distribuída para outra, como doações e remessas de dólares, sem contrapartida de serviços ou bens) deve apresentar resultado positivo de US$ 2,6 bilhões, em 2015, e de US$ 2,9 bilhões, no próximo ano (ABr).

Corregedor da Polícia Civil afastado após denúncias de corrupção

Secretário de Segurança Pública, Alexandre de Moraes.

O corregedor da Polícia Civil de São Paulo, Nestor Sampaio Penteado, foi afastado devido a denúncias de corrupção envolvendo agentes do órgão. Uma investigação do Ministério Público (MP), que corre em sigilo de Justiça, implica sete membros da corregedoria, incluindo o investigador-chefe, em acusações de favorecimento e tráfego de influência. “A acusação feita pelo MP é que o investigador-chefe seria o cabeça da organização”, disse o secretário de Segurança Pública, ao anunciar as mudanças na corregedoria.
Segundo Moraes, apesar de o corregedor não ser citado nos indícios recolhidos pela promotoria, ele não tem condições de investigar a própria equipe. “Não é razoável que o próprio corregedor, que comandava a equipe, investigue membros dessa equipe que trabalhava com ele há três anos”, enfatizou o secretário, ao anunciar o afastamento. Nestor Penteado será substituído pelo atual diretor do Departamento de Polícia Judiciária, Domingos Paula Neto.
Além dos membros da corregedoria acusados de envolvimento no esquema de corrupção, será afastado o chefe dos investigadores do DEIC. Isso porque o MP procurou a Secretaria de Segurança para falar sobre a investigação, que já ocorria desde o início de 2014, após a constatação de um vazamento de informações dentro da corregedoria.
Dois investigadores do Deic foram avisados de que seriam presos em uma outra apuração da promotoria, relativa à extorsão de uma empresária. O vídeo das câmeras do circuito interno do departamento, que mostra como os policiais escaparam, mesmo com promotores e agentes da corregedoria dentro do prédio, foi divulgado pelo jornal O Estado de S. Paulo (ABr).

Blatter e Platini suspensos por atividades ligadas ao futebol

O suíço Joseph Blatter, presidente demissionário da Fifa, e o francês Michel Platini, que lidera a Uefa desde 2007, foram suspensos por oito anos de toda a atividade ligada ao futebol, anunciou o Comitê de Ética da Fifa. Em nota, o comitê da Fifa informou que a sanção “entra imediatamente em vigor” e tem “âmbito nacional e internacional”.
Blatter, reeleito em maio para um quinto mandato na presidência da Fifa do qual se afastou dias mais tarde, foi condenado ainda ao pagamento de uma multa de 50 mil francos suíços (cerca de 46 mil euros). Platini, que com essa decisão fica impedido de avançar com a sua candidatura à presidência da Fifa, foi punido com multa de 80 mil francos suíços (cerca de 74 mil euros).
Na base das suspensões está o fato de o comitê ter considerado que o pagamento de uma verba de 2 milhões de francos suíços (cerca de 1,8 milhão de euros), feito pela Fifa a Platini, após autorização de Blatter, “não tem base legal no acordo firmado em agosto de 1999”.
“Nem na sua declaração escrita, nem na sua audiência” Blatter conseguiu demonstrar “outra base legal” que justificasse o pagamento, diz o comitê, acrescentando que as “alusões a um acordo verbal foram rejeitadas por não serem convincentes” (Ag. Lusa).

Pequim poderá não atingir meta de melhoria da qualidade do ar

É a quarta onda de poluição a atingir a cidade desde novembro.

Pequim amanheceu ontem (21), mais uma vez, sob uma nuvem cinzenta, a quarta onda de poluição a atingir a cidade desde novembro e que poderá comprometer a meta das autoridades de melhoria da qualidade do ar para este ano. A capital chinesa definiu como objetivo a redução da densidade das partículas PM 2.5 - as mais finas e suscetíveis de se infiltrar nos pulmões - em 5% ao ano.
Em 2014, a concentração foi, em média, de 86 microgramas por metro cúbico, e nos primeiros 11 meses deste ano o mesmo indicador foi fixado em 74. O máximo recomendado pela OMS, para que o ar seja considerado saudável, é 25. No fim de novembro, os níveis chegaram a 600 microgramas e hoje superavam os 200, segundo medição feita pela Embaixada dos Estados Unidos na cidade.
Os altos níveis de contaminação atmosférica, registrados durante o fim de semana, levaram o governo a emitir novo alerta vermelho (o mais alto), pela segunda vez desde que o sistema de cores foi criado, em 2013. A medida que estabelece que as fábricas e os estaleiros mais poluentes reduzam ou interrompam a produção contribuiu para reduzir em até 30% o nível de poluição. “A concentração foi reduzida entre 10% e 30%, levando em consideração a possibilidade de o alerta vermelho não ter sido acionado”, afirmou um representante do Centro de Monitoramento Ambiental do município de Pequim ao jornal oficial chinês China Daily.
O alerta vermelho implica ainda que os automóveis circulem alternadamente, de acordo com o último número da matrícula: um dia pares, noutro ímpares. As creches e as escolas de ensino básico e médio são aconselhadas pelo governo a suspender as aulas e as empresas a adotar um horário de trabalho flexível. O alerta vai durar até a meia-noite de hoje (22), quando se espera que uma frente fria dissipe parte do ar poluído da cidade (Ag. Lusa).

Natal de 2015 será dos presentinhos

Pesquisa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) revela que, neste Natal, a grande maioria dos brasileiros vai presentear os amigos e familiares com artigos de menor valor. Encomendado pela ACSP ao Instituto Ipsos, o levantamento foi feito entre os dias 14 e 28 de novembro em todas as regiões brasileiras. Dos consumidores ouvidos, 76,4% disseram que comprariam roupa ou calçado. No ano passado, essa parcela foi de 74,4%.
A segunda maior preferência em 2015 ficou com os artigos de bijuteria e perfumaria, com 12,5% do interesse dos entrevistados - cenário parecido com o do ano passado (11,5%). “O consumidor está com menos dinheiro do que em 2014, já que a massa salarial vem caindo. Além disso, o brasileiro está menos confiante na economia e mais inseguro no emprego. Em outras palavras, ele não quer se endividar. Por isso, vai priorizar os presentes de menor valor”, diz Alencar Burti, presidente da ACSP.
A intenção de compra de CDs, livros e brinquedos caiu de 12,8% em 2014 para 8,4% neste ano. Celulares continuam sendo uma das maiores preferências dos brasileiros, ocupando o terceiro lugar no ranking de interesse: 11,1% dos consumidores entrevistados disseram que comprariam esses produtos como presente de Natal. Em 2014, eram 10,3%. Já a intenção de compra de tablet saltou de 1,3% no ano passado para 2,8% em 2015 (ACSP).

Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171