ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Mortalidade materna cai para quase metade no mundo em 25 anos

Avanço é desigual entre os países, em diferentes regiões do mundo.

O número de mortes de mulheres relacionadas com a gravidez caiu para quase metade no mundo em 25 anos, mas apenas nove países, incluindo Cabo Verde e Timor Leste, alcançaram os objetivos fixados pela ONU, mostram dados divulgados ontem (12)

“O relatório mostra que no fim de 2015 a mortalidade materna terá caído 44% relativamente aos níveis de 1990”, afirmou Lale Say, coordenadora do Departamento de Saúde Reprodutiva e Investigação da OMS. “Trata-se de enorme progresso, mas o avanço é desigual entre os países, em diferentes regiões do mundo”, com 99% das mortes a envolver países em desenvolvimento, disse a especialista, em entrevista em Genebra.
O relatório, publicado simultâneamente na revista médica britânica The Lancet, elaborado por agências das Nações Unidas e pelo Banco Mundial, informa que, em 2015, cerca de 303 mil mulheres morreram em consequência de complicações da gravidez ou até seis semanas depois do parto, contra 532 mil em 1990. “Isso equivale a um número global estimado de 216 mortes maternas por 100 mil nascidos-vivos, menos 385 em relação a 1990”, acrescenta o documento.
Como parte dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – adotados em 2000 – os Estados-Membros da ONU comprometeram-se a reduzir a taxa de mortalidade materna em 75% em 2015, relativamente a 1990. Contudo, apenas nove países em todo o mundo cumpriram essa meta (Butão, Cabo Verde, Camboja, Irã, Laos, Maldivas, Mongólia, Ruanda e Timor Leste). Mais 39 países registraram “progressos significativos”, afirmou Lale Say. A melhoria mais relevante no plano mundial foi observada no Leste da Ásia, onde a taxa de mortalidade materna caiu de aproximadamente 95 para 27 por cada 100 mil nascidos-vivos.
A África Subsaariana é responsável por duas em cada três mortes em todo o mundo. “No entanto, isso representa uma grande melhoria: a África Subsariana viu as mortes maternas caírem quase 45%” durante os últimos 25 anos, diz o relatório, citado pela agência France Press.
“Garantir o acesso a serviços de saúde de elevada qualidade durante a gravidez e no nascimento da criança está ajudando a salvar vidas”, destaca.
A ONU definiu agora o objetivo de reduzir o número de mortes maternas para menos de 70 em cada 100 mil nascidos-vivos até 2030. Mas atingir essa meta requer muito mais esforço, afirmou o diretor executivo do Fundo das Nações Unidas para a População (Fnuap), Babatunde Osotimehin. “Se falharmos em dar um grande impulso agora, em 2030 vamos nos deparar novamente com uma meta falha em relação às mortes maternas”, acrescentou (Ag. Lusa).

Ibama multa Volkswagen por fraude em motores

No Brasil, 17.057 veículos Amarok contêm o software.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) multou a filial brasileira da Volkswagen em R$ 50 milhões por manipulação de emissões de poluentes de motores a diesel. A empresa foi notificada e deverá apresentar um plano de correção dos carros alterados e comercializados, de modo a atender os parâmetros de emissão exigidos pelas normas brasileiras. Em setembro, o grupo Volkswagen admitiu ter instalado motores a diesel fraudulentos em cerca de 11 milhões de veículos de diversas marcas, com um software capaz de falsear os resultados dos dados.
O órgão ambiental brasileiro informou que, no dia 25 de setembro, a Volkswagen foi notificada pelo Ibama e obrigada a prestar esclarecimentos sobre a produção ou comercialização no Brasil de veículos com algum item de ação indesejável. “Por carta, enviada em 22 de outubro de 2015, a Volkswagen reconheceu que veículos Amarok diesel, ano/modelo 2011 (todo o lote) e 2012 (parte do lote) apresentaram o mesmo item (alteração) encontrado nos Estados Unidos”, disse o Ibama.
Em setembro, a Agência de Proteção Ambiental dos EUA emitiu aviso de violação de sua legislação de poluição atmosférica. O documento indicava que veículos a diesel de quatro cilindros comercializados pelas montadoras entre 2009 e 2015 utilizavam um software em seu sistema computadorizado que fraudava os testes de emissão de determinados poluentes pelos escapamentos.
No Brasil, 17.057 veículos Amarok contêm o software. De acordo com o Ibama, o recall será voltado exclusivamente para correção do dispositivo adulterado e não afetará o desempenho dos motores. Procurada, a Volkswagen não se manifestou até a publicação da matéria (ABr).

Plano objetiva reduzir mortes
no trânsito

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara aprovou a criação do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans). A proposta, de autoria do deputado Paulo Foletto (PSB-ES) e do ex-deputado Beto Albuquerque, objetiva reduzir à metade, no prazo de dez anos, o índice nacional de mortos em acidentes de trânsito no País.
O projeto determina que as políticas públicas do Sistema Nacional de Trânsito referentes à segurança deverão voltar-se prioritariamente ao cumprimento de metas anuais de redução no número de mortes no trânsito. O plano deverá ser elaborado em conjunto pelos órgãos de saúde, trânsito, transportes e justiça.
O texto acrescenta dispositivos ao Código de Trânsito Brasileiro e também determina que a atuação dos integrantes do Sistema Nacional de Trânsito deverá priorizar o cumprimento de metas anuais de redução de mortes por grupo de veículos e por grupo de habitantes, ambos apurados por estado e por ano. As metas deverão ser fixadas pelo Contran para cada estado, por meio de propostas dos conselhos Cetrans (ABr).

Prefeitura obtém grau de investimento da Fitch Ratings

A Prefeitura de São Paulo obteve o reconhecimento do “grau de investimento” concedido pela agência Fitch Ratings. A administração municipal recebeu a nota de crédito AA+, em escala nacional, e BBB-, em escala global. Com a nota, a solidez financeira da cidade passa a ter reconhecimento internacional, o que possibilita a prefeitura integrar seleto grupo de administrações de baixo risco de crédito.
Isso torna a cidade mais atrativa para os investidores interessados em participar de projetos em parceria com o município, como PPPs e de concessões. Segundo a prefeitura, a atribuição do “grau de investimento” ocorre após a administração alcançar sucesso na renegociação da dívida com a União. “A dívida consolidada encontra-se confortavelmente abaixo dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal, assim como as suas principais despesas de natureza obrigatória, tais como as despesas de pessoal”, assinala nota da Fitch Ratings.
No relatório, a agência Fitch Ratings reconhece a força da economia paulistana como um diferencial da cidade de São Paulo e aposta na autonomia fiscal do município como um dos seus fatores positivos. Estes fatores foram considerados determinantes para a fixação da nota, em escala global, idêntica à da União Federal, considerada pela agência, por questões metodológicas, como o teto para os ratings subnacionais (ABr).

SOBRINHOS DE MADURO SÃO DETIDOS POR TRÁFICO DE COCAÍNA

Dois sobrinhos da primeira-dama da Venezuela, Cilia Flores, esposa de Nicolás Maduro, foram detidos no Haiti sob acusações de estarem envolvidos no contrabando de 800 kg de cocaína para os Estados Unidos, informou a imprensa norte-americana. Efrain Campos e Francisco Flores foram extraditados da ilha caribenha e terão que responder pelo crime diante da Justiça norte-americana em Nova York. 
Segundo fontes da agência antidrogas dos EUA, a DEA, eles foram detidos em Porto Príncipe após chegar da Venezuela em um avião particular e estavam portando passaportes diplomáticos, apesar de não ter direito a regalia. Campos, filho da uma falecida irmã de Cilia, foi criado pela primeira-dama e é considerado seu afilhado. O Ministério de Comunicações da Venezuela e a Chancelaria se negaram a comentar a notícia publicada pela imprensa norte-americana, dizendo não ter informações sobre o caso. De acordo com o governo dos Estados Unidos, mais de 200 toneladas de cocaína chegam ao país anualmente passando pela Venezuela. 
Caso foi registrado às vésperas de importante eleição legislativa na Venezuela, que, segundo especialistas, pode representar a maior derrota do chavismo nas urnas em 16 anos. O presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, alertou que Washington tentaria desestabilizar a gestão de Maduro antes do pleito. “Eles o atacam em todos os lugares e continuarão atacando”, disse (ANSA).

Resorts do Egito enfrentam ‘fuga’
de turistas

Resort no balneário de Sharm el-Sheikh.

Quase duas semanas após a queda de um avião da companhia russa Metrojet na península egípcia do Sinai, que matou 224 pessoas no último dia 31, o famoso balneário de Sharm el Sheikh - situado na região - tem enfrentado uma “fuga” de turistas. Segundo disse o representante da Câmara para o Turismo da zona, Hussein Fawzy, “na localidade turística se registra cerca de 80% de cancelamento das reservas, enquanto quase a metade dos hóspedes presentes já deixaram os hotéis”.
Os dados, se confirmados, serão alarmantes. Mesmo assim, eles não assustam o vice-presidente do gigante italiano do mercado de operadoras de turismo Astoi Confindustria Viaggi, Pier Ezhaya. “Se os voos da Rússia e do Reino Unido foram suspensos, é óbvio que os resorts estão vazios. Consideremos que para a região o mercado russo é enorme, fala-se de 3 milhões de turistas por ano. E os britânicos estão atrás, com mais de 1 milhão”, afirmou Ezhaya.
Já em relação aos italianos, por exemplo, “a situação é diferente”. Sem indicadores contrários da Farnesina [Chancelaria italiana], a metade das companhias continua operando, os voos continuam a decolar e os turistas estão passando as suas férias nos resorts escolhidos”, explicou o vice-presidente. “Não tivermos a ‘hemorragia’ de cancelamentos que se temia. Registramos uma queda nas reservas na ordem de 10% a 20%, seja na semana passada, seja no próximo fim de semana”, concluiu (ANSA).

 
 
 

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171