ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Vendas de consórcios de imóveis cresceram 47% no ano

Houve 179,6 mil ingressos em consórcios para aquisição de imóveis nos primeiros nove meses de 2015.

As vendas de novas cotas de consórcios de imóveis cresceram 47% no acumulado de janeiro a
setembro em comparação com o mesmo período de 2014

Segundo balanço divulgado ontem (3) pela Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac), houve 179,6 mil ingressos em consórcios para aquisição de imóveis nos primeiros nove meses de 2015, em comparação a 122,2 mil nos mesmos meses do ano passado.
Levando-se em conta outras modalidades de consórcios (motos, veículos novos, veículos usados, além de imóveis), o crescimento no período foi 4,4%, com a venda de 1,74 milhão de cotas de janeiro a setembro. No período equivalente de 2014, houve 1,67 milhão de novos ingressos. No total, o número de participantes de consórcios chegou a 7,15 milhões em setembro de 2015. No mesmo mês do ano passado, 6,98 milhões pessoas participavam de alguma modalidade de consórcio.
A associação atribui a expansão do setor ao cenário econômico atual, que incluí alta da inflação e taxas de juros, além de mudanças nas regras para financiamento de imóveis. “O consumidor brasileiro tem procurado reavaliar seus gastos mensais estabelecendo mudanças nas condutas pessoais ou familiares dentro do orçamento do mês, visando à manutenção do seu poder de compra”, ressalta a nota da Abac.
Os consórcios de veículos leves tiveram aumento de 14,5% nas vendas no acumulado dos nove primeiros meses de 2015. De janeiro a setembro houve 709,5 mil novos ingressos no sistema, enquanto no mesmo período do ano passado foram 619,5 mil. Ao todo, havia 3,12 milhões de participantes de consórcios para aquisição de veículos de passeio e caminhonetes em setembro deste ano, crescimento de 8,3% em comparação a setembro do ano passado No mesmo mês de 2014, havia 2,88 milhões de participantes.
O resultado foi negativo levando-se em conta apenas o ramo de motocicletas. A venda de novas cotas para aquisição de motos teve queda de 8,6% entre janeiro e setembro deste ano em comparação com o mesmo período de 2014. No acumulado dos nove primeiros meses de 2015 foram registrados 802,8 mil novos ingressos em consórcios para compra de motos. No mesmo período do ano passado as vendas desse tipo somaram 878,5 mil. Ao todo, os consórcios para veículos de duas rodas englobavam 2,89 milhões de participantes em setembro, contra 3,01 milhões no mesmo mês de 2014 (ABr).

ONU alerta que nasce uma criança apátrida a cada dez minutos

10 milhões de pessoas no mundo são consideradas apátridas, ou seja, não têm nacionalidade.

A ONU alertou ontem (3) para o problema das crianças apátridas (sem nacionalidade), informando que nasce um bebê a cada dez minutos nessa situação e que o problema ganha novas dimensões com o conflito na Síria e a crise migratória europeia. Em relatório, a Acnur lembra que 10 milhões de pessoas no mundo são consideradas apátridas, ou seja, não têm nacionalidade, e afirma que essa condição tem efeitos muito nocivos nas crianças, provocando sentimentos de discriminação, frustração e desesperança que podem prolongar-se até a idade adulta.
O relatório é o maior estudo da Acnur sobre a questão dos menores apátridas e conta com 250 testemunhos de crianças, jovens, pais e tutores de diversos países. Os menores contam que são tratados como estrangeiros nos países em que vivem. Muitos deles descrevem-se como “invisíveis”, “extraterrestres”, “a viver na sombra”, “cães de rua” ou “sem valor”. É frequente ainda terem direitos negados, como a obtenção de diplomas acadêmicos ou o acesso a diversos postos de trabalho.
A agência propõe que a criança receba a nacionalidade do país em que nasce caso não possa ter a dos seus pais. Por outro lado, pede que em todos os países as mulheres possam passar a sua nacionalidade aos filhos. A Acnur pede ainda que sejam abolidas as leis e práticas que negam à criança pertencer a um país por causa da raça, etnia ou religião.
Para o alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres, não ter nacionalidade na infância pode originar problemas que acompanharão essas pessoas durante anos e as condenarão a uma vida de discriminação. “Nenhuma criança deveria ser apátrida. Todas deveriam pertencer a um lugar”, disse Guterres, citado em comunicado da Acnur (Ag. Lusa).

Afegã é apedrejada por cometer adultério

Uma jovem afegã foi apedrejada até a morte por talibãs e chefes de guerra por tentar fugir com o seu amante, informaram ontem (3) as autoridades do Afeganistão. Um vídeo do incidente, confirmado como verdadeiro pelo governo provincial, circula nas redes sociais e foi divulgado na televisão. O fato ocorreu “há cerca de uma semana” em Ghalim, área montanhosa e de deserto na província de Ghor, informou à agência France Press a governadora Sima Joyenda, uma das duas mulheres que governam províncias do Afeganistão.
No vídeo, vê-se uma jovem de pé, em um buraco aberto no chão, apenas com a cabeça de fora, enquanto um homem vestido de preto pega uma pedra e atira em sua direção. Em seguida, três homens atiram pedras. Um deles sugere à jovem que recite a shahada, a profissão de fé muçulmana. Abdul Hai Katebi, porta-voz da governadora, assegurou à AFP que as imagens são autênticas.
A vítima “foi apedrejada até à morte por talibãs, por clérigos e chefes de guerra irresponsáveis”, reagiu Sima Joyenda, acrescentando que a jovem tinha entre 19 e 20 anos e foi casada contra a sua vontade.
“Tinha fugido com outro homem da sua idade”, explicou. A governandora condenou a morte e pediu ao governo central de Cabul que liberte a região do controle dos talibãs (Ag. Lusa).

UE ANUNCIA 62 MILHÕES DE EUROS PARA REFUGIADOS DA SÍRIA

A Comissão Europeia anunciou que vai destinar 62 milhões de euros em ajuda humanitária para apoiar os sírios deslocados devido ao conflito no país, diante da deterioração das condições de segurança.
A comissão explicou que o novo financiamento é concedido em um “momento crítico” e vai servir para preparar o inverno e cobrir as necessidades básicas dos refugiados e dos centros de acolhimento, como cuidados de saúde, acesso a água potável, habitação e educação.
“Temos que continuar a ajuda humanitária para os sírios porque o inverno vai trazer dificuldades adicionais para os mais vulneráveis”, afirmou o comissário europeu para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, Christos Stylianides, após uma visita à Jordânia e ao Líbano. 
Stylianides disse, depois de visitar os dois países, que a ajuda europeia “faz e continuará a fazer a diferença”, mas sublinhou que “a paz é a única solução que pode pôr fim à crise dos refugiados, uma crise humanitária”.
A Comissão Europeia já tinha anunciado um financiamento de 43 milhões de euros para o Líbano e de 28 milhões para a Jordânia. Ao todo, 133 milhões de euros em ajuda humanitária adicional serão destinados, este ano, à Síria, ao Líbano e à Jordânia. Os fundos adicionais procedem dos 200 milhões de euros de ajuda humanitária adicional para este ano, propostos pela Comissão em 23 de setembro (Ag. Lusa).

Activision compra a King, dona
do Candy Crush

Activision temporario

A Activision Blizzard anunciou ontem (3) que comprou a King Digital, criadora dos jogos Candy Crush e Candy Crush Saga, por US$ 5,9 bilhões. Uma das maiores negociações do setor agora aguarda a aprovação da Suprema Corte da Irlanda (sede da empresa) e de autoridades antitruste europeias para finalizar o negócio. Dona de mais de 200 games, a King faturou só com seu produto mais famoso mais de US$ 1,3 bilhão em 2014 e tem mais de 240 milhões de jogadores mensais.
A aquisição pela Activision, que é especializada em jogos para computadores, como o Call of Duty, deve deixar a empresa como a líder global do segmente tanto para consoles e pcs como para plataformas móveis. Em nota, o presidente da Activision Blizzard, Bobby Kotik, celebrou a parceria e afirmou que “com uma rede global de mais de meio bilhão de usuários ativos mensais, nosso potencial de alcançar novas audiências ao redor do mundo em seus dispositivos favoritos nos permite atingir um público ainda maior de jogadores do que antes”.
Fundada em 2003, por seis desenvolvedores europeus, a start up quase foi à falência quando decidiu entrar no ramo de jogos para plataformas móveis. Ela foi salva em 2005 por um investimento de US$ 43 milhões por dois fundos da própria Europa. O sucesso mundial veio em 2011 quando o Candy Crush foi lançado no Facebook e depois para aparelhos iOS e Android. O segmento de jogos para celulares e tablets deve movimentar mais de US$ 36 bilhões de receita até o final deste ano (ANSA).

China prende um dos ‘reis’ da Bolsa de Valores de Xangai

O acionista chinês Xu Xiang foi preso ontem (3) em Ningbo sob a acusação de agiotagem, informou a agência oficial de notícias Xinhua. De acordo com as informações do governo, a prisão de Xiang faz parte das operações para “limpar” a Bolsa de Valores de Xangai após as constantes e fortes quedas de ações nos últimos meses. Porém, analistas afirmam que esse tipo de detenção tem como objetivo culpar apenas os acionistas pelos problemas financeiros do país.
Além do gestor, outras três pessoas foram detidas pelo governo por suspeita de manipulação financeira no valor de US$ 2 bilhões (R$ 7,6 bilhões). Xiang é proprietário da Zexi Investment e é considerado um dos “reis” da Bolsa de Valores, sendo sua empresa uma das mais ativas da economia local. De acordo com o Private Ranking Net, a Zexi faturou entre o janeiro e agosto deste ano, época das maiores perdas na Bolsa, 357% em um de seus fundos e 187% em outro fundo administrado.
Considerado uma das lendas do mercado financeiro, o empresário é um dos 28 gestores de fundos chineses que possuem capital superior a 10 bilhões de yuans (cerca de R$ 6 bilhões). O presidente da China, Xi Jinping, declarou guerra àqueles que cometem crimes de corrupção e financeiros (ANSA). 

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171