ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Montanha de lixo na Índia pode superar altura de Taj Mahal

A montanha de resíduos mais alta da Índia, localizada em Ghazipur, subúrbio a nordeste de Nova Delhi, corre o risco de se tornar mais alta que o Taj Mahal até o próximo ano.

Montanha temproario

As autoridades preveem que a montanha de lixos irá exceder a altura do Taj Mahal (73 metros) em 2020. Foto: AFP/Reprodução

A denúncia foi realizada ontem (4) por representantes do Chintam, um grupo ambientalista que reaviva a atenção para um dos maiores e mais perigosos lixões do mundo.

A colina de Ghazipur foi criada em 1984 e em 2002 superou a capacidade esperada. Na ocasião, ela deveria ter sido fechada. No entanto, a quantidade de lixo continua a crescer 10 metros por ano, atingindo atualmente cerca de 65 metros de altura, segundo o engenheiro superintendente do leste de Délhi, Arun Kumar. As autoridades preveem que a montanha de lixos irá exceder a altura do Taj Mahal (73 metros) em 2020. O despejo ocupa uma área equivalente a mais de 40 campos de futebol.

Ao todo, centenas de caminhões despejam diariamente duas mil toneladas de lixo no local, apesar até mesmo de uma intervenção anunciada pela Suprema Corte Indiana no ano passado. Diversas vacas, cachorros e ratos são encontrados na área, assim como várias aves de rapina que sobrevoam a montanha de resíduos da cidade de 20 milhões de habitantes, considerada pela ONU a capital mais poluída do mundo.

Muitas vezes, inclusive, o gás metano que é liberado do lixo provoca incêndios levando dias para serem contidos. Além disso, um líquido tóxico de cor preta escorre da colina e flui para um canal. Um estudo recente mostrou que gases tóxicos produzidos pela montanha afetam a saúde das pessoas que vivem em um raio de até cinco quilômetros de distância, criando problemas respiratórios e digestivos. A Índia produz 62 milhões de toneladas de lixo anualmente e, de acordo com dados do governo, antes de 2030, esse número pode subir para 165 milhões de toneladas por ano (ANSA).

México define limite sobre asilo antes de negociações com os EUA

Mexico temproario

Muro Estados Unidos-México causa tensão entre os dois países. Foto: Jose Luis Gonzalez/Reuters

O México anunciou que rejeitará a ideia de abrigar todos os refugiados da América Central, caso ela seja proposta pelos Estados Unidos em conversas nesta semana com o governo de Donald Trump, que tem ameaçado impor tarifas ao país vizinho caso os mexicanos não reprimam a imigração ilegal. O presidente dos EUA, Donald Trump, disse na semana passada que vai impor tarifas a produtos mexicanos a partir de 10 de junho, numa tentativa de pressionar o México a lidar com o grande fluxo de migrantes que atravessam o país rumo aos EUA.

A ameaça agitou os mercados globais, que já estão abalados pela guerra comercial entre os Estados Unidos e a China. O preço do petróleo caiu nesta segunda-feira depois que as disputas comerciais entre os dois países agravaram as preocupações com o enfraquecimento da demanda petrolífera global. O ministro das Relações Exteriores mexicano, Marcelo Ebrard, disse que o país está comprometido em trabalhar para impedir que imigrantes da América Central alcancem a fronteira com os EUA.

Ele acrescentou, porém, não aceitar uma proposta mais radical cogitada por algumas autoridades norte-americanas, de designar o México como um "terceiro país seguro", o que forçaria os refugiados que buscam asilo nos EUA a fazerem o pedido ainda em território mexicano. "Um acordo sobre um terceiro país seguro não é aceitável para o México", disse Ebrard a jornalistas em Washington.

"Eles ainda não me fizeram a proposta. Mas isso não seria aceitável, e eles sabem disso", disse. Ebrard vai se reunir com o secretário de Estado dos EUA, Mile Pompeo, durante as negociações, que devem envolver ainda outras autoridades de alto nível (Reuters/ABr).

Você no Azul oferece descontos

A Caixa Econônica Federal recebeu, em seis dias de lançamento, cerca de R$ 184 milhões na campanha de renegociação de dívidas 'Você no Azul'. A Campanha é voltada para créditos comercias de pessoas físicas e empresas oferecendo descontos de até 90% para liquidação à vista.

A campanha 'Você no Azul' engloba cerca de três milhões de clientes, com débitos em atraso, de acordo com a situação dos contratos e do tipo de operação de crédito. São cerca de 2,6 milhões de clientes Pessoas Físicas, dos quais 92% poderão quitar suas dívidas à vista por valores inferiores a R$ 2.000,00, e 320 mil Pessoas Jurídicas, em que 65% tem possibilidade de quitar à vista com valores inferiores a R$ 5.000,00. A ação está vigente até o dia 22 de agosto em todo o país (AI/Caixa).

Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171