ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Roma descobre sala de 2 mil anos na mansão de Nero

Um grupo de arqueólogos italianos anunciou ontem (8), após dois mil anos, a redescoberta da "Sala da Esfinge", que estava escondida no Domus Aurea (Casa Dourada), segunda mansão feita para o imperador romano Nero (37-68 d.C), localizado no Parque Arqueológico do Coliseu, em Roma.

Roma temporario

A "Domus Aurea", que começou a ser erguida em 64 d.C, foi uma das construções mais luxuosas da época de Nero. Foto: EPA

A descoberta remonta ao final de 2018 e foi possível graças à instalação de um andaime para restaurar uma parte da sala 72 da Domus Aurea, uma das 150 conhecidas atualmente da mansão.

"Nós nos deparamos com uma grande abertura ao norte da parede da sala. As lâmpadas que os técnicos tinham para iluminar a plataforma fizeram o resto. Com as luzes artificiais apareceu a circunferência de uma sala adjacente completa de afresco", explicou Alessandro D'Alessio, responsável pela Domus Aurea, em comunicado.

Segundo D'Alessio, após encontrarem a grande sala, que é retangular e coberta de ricas decorações, sua equipe de restauro iniciou imediatamente uma intervenção para salvar o espaço. A iniciativa foi finalizada no começo de 2019. "Um tesouro que foi escolhido para ser colocado rapidamente em segurança, com uma intervenção que terminou no início deste ano.

Pena que grande parte do novo salão ainda está enterrada", ressaltou o técnico. Por conta da falta de estabilidade de todo o complexo arqueológico, ainda não há previsão de uma data para a remoção da grande quantidade de terra que tem no local. A "Domus Aurea", que começou a ser erguida em 64 d.C e foi finalizada quatro anos depois, foi uma das construções mais luxuosas da época de Nero. Suas salas eram revestidas com folhas de ouro e finalizadas com detalhes em marfim e pedras semi-preciosas.

De acordo com os arqueólogos, a sala é decorada com afrescos de panteras, centauros, esfinges, pássaros exóticos e os deus Pã. O fundo branco do espaço possibilita o destaque de figuras demarcadas em bordados nas cores vermelho e dourado. Entre elas também há criaturas aquáticas reais e imaginárias. "Permaneceu na escuridão por quase 20 séculos. A Sala da Esfinge nos conta sobre a atmosfera dos anos do principado de Nero", explicou a diretora do Parque Arqueológico do Coliseu, Alfonsina Russo (ANSA).

Bolsonaro anuncia que Rio de Janeiro receberá Fórmula 1 em 2020

Bolsonaro temporario

Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Tomaz Silva/ABr

Agência Brasil

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou ontem (8) que o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontecerá no Rio de Janeiro em 2020. Ele assinou um termo de cooperação com o governo do estado e a prefeitura da capital para as obras do Autódromo de Deodoro, que deverá ter capacidade para receber um público de 130 mil pessoas. A mudança encerrará um ciclo de 30 anos seguidos em que o GP do Brasil ocorre em São Paulo.

"São Paulo, como havia participação pública e uma dívida enorme, tornou-se inviável a permanência da Fórmula 1 lá. Então, vieram para o Rio de Janeiro e a construção será concluída em 6 ou 7 meses após o início das obras", disse Bolsonaro. O anúncio ocorreu após sua participação na cerimônia do Dia da Vitória, que lembra o êxito da participação brasileira na 2ª Guerra Mundial, há 74 anos. O evento ocorre anualmente no Monumento dos Pracinhas, no Aterro do Flamengo.

O presidente afirmou ainda que não serão destinados recursos públicos para as obras. Ele acredita que a Fórmula 1 no Rio irá estimular o setor hoteleiro e aquecer o turismo da cidade, gerando cerca de 7 mil empregos diretos e indiretos. A estimativa, segundo o prefeito Marcelo Crivella, é de que as obras comecem em menos de dois meses. "Estamos lançando o edital. As empresa terão a oportunidade de apresentar suas propostas. Em 45 dias, vamos abrir os envelopes e a vencedora poderá começar as obras".

Bolsonaro refutou a possibilidade de que as obras causem impactos ambientais e parabenizou as Forças Armadas por preservarem a região. O governador Wilson Witzel assegurou que não há restrições legais para a construção. O GP do Brasil acontece anualmente de forma ininterrupta desde 1972. Interlagos chegará a sua 38ª edição em 17 de novembro deste ano.

Estudantes podem renegociar Fies pelo celular

Agência Brasil

Os estudantes que contrataram o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) pelo Banco do Brasil, e estão com prestações em atraso, podem renegociar os débitos pelo celular. A instituição financeira criou um espaço no aplicativo para formalizar as renegociações. A ferramenta vale para estudantes que contrataram o financiamento até 2017, estão com atrasos acima de 90 dias e não são alvo de ações judiciais. O prazo de contratação vai até 29 de julho.

A ferramenta de renegociação de operações do Fies por dispositivos móveis é oferecida em caráter exclusivo pelo BBl. Para acessá-la, basta entrar no aplicativo do banco, clicar no menu Solução de Dívidas e escolher a opção Renegociar Fies. Por meio da renegociação, o estudante poderá incorporar as prestações em atraso ao saldo devedor, gerando novo valor para a parcela a ser pago até o fim da operação.
Caso o período de amortização (pagamento do principal da dívida) seja inferior a 48 meses, o cronograma de pagamento será ampliado até completar esse período. Em troca da adesão, o estudante terá de pagar uma entrada de pelo menos R$ 1 mil ou o equivalente a 10% do saldo consolidado da dívida vencida, prevalecendo o maior valor.

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171