ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Roberto Carlos: "Não acredito no amor como posse"

Roberto Carlos não gosta de posse: pelo menos não no campo do amor, como revelou. "Não acredito no amor como posse.

Roberto temproario

O disco, um LP azul produzido pela Sony Music, tem dez faixas, incluindo "Llegaste" e "Esa mujer", com Jennifer Lopez e Alejandro Sanz, respectivamente. Foto: Sony Music/EFE

Amor é para dar e receber, é a doação do outro para a gente. Assim deve ser enxergado: dar e receber. Às vezes não recebemos, mas é importante continuar dando. A posse não funciona no amor", afirmou o rei. Em entrevista concedida à Agência Efe e mais três jornais mexicanos, Roberto Carlos não conseguiu evitar falar do tema mais recorrente em sua obra, o amor.

Para ele, o sentimento não muda com o tempo e o único que varia é a maneira como se fala dele. "As histórias de amor são sempre iguais. A forma de falar do amor é que muda. O amor que você sente por uma mulher, por uma pessoa, é sempre igual, a maneira de falar é que é diferente. Antigamente, existia um pouco mais de lirismo e romantismo nas canções", argumentou. Segundo o rei, no entanto, todas as formas são respeitáveis. "Sabemos que existe uma forma diferente de falar do amor hoje. Não significa que o amor seja diferente", enfatizou.

No último fim de semana, o cantor lotou o Auditório Nacional, na Cidade do México, com capacidade para 10 mil pessoas, onde apresentou "Amor sin límite". A turnê do novo álbum também passou pelas cidades de León e Monterrey. Aos 77 anos, Roberto Carlos mostra uma vitalidade surpreendente e, ao ser perguntado sobre sexo, não pensou duas vezes. "Para mim, o sexo é bom a qualquer idade. Não importa se é aos 20 anos ou aos 77; é sempre uma coisa muito boa e com amor é até melhor. É o que eu penso, mas prefiro não entrar em detalhes", declarou.

Ganhador em 2015 do prêmio Billboard Lifetime Achievement em reconhecimento à sua carreira, no mesmo ano foi eleito Personalidade do Ano nos prêmios Grammy Latino, quando recebeu uma homenagem em Las Vegas. Autor de mais de 500 canções, o rei disse que o seu processo criativo varia e às vezes as músicas saem casualmente. "A musa às vezes é uma situação, uma pessoa que vemos ou ouvimos. A minha principal musa para fazer canções é a vida", concluiu.

Roberto Carlos se apresenta em Puebla e em Guadalajara. No domingo (9), a turnê pelo México chega ao fim, com uma apresentação em Querétaro. O disco apresentado, um LP azul produzido pela Sony Music, tem dez faixas, incluindo "Llegaste" e "Esa mujer", com Jennifer Lopez e Alejandro Sanz, respectivamente (Gustavo Borges/Agência EFE).

Corpo de George H.W. Bush será sepultado no Texas

Corpo temproario

O presidente Donald Trump foi ao velório do ex-presidente George W. Bush, em Washington. Foto: Pablo Martinez/Pool via Reuters

Agência Brasil/EFE

O corpo do ex-presidente dos Estados Unidos, George H. W. Bush (1989-1993), 94 anos, será enterrado ao lado do "amor da sua vida", como ele definia sua mulher Barbara Bush, na área da Biblioteca Bush, situada na cidade de College Station, a 160 quilômetros de Houston, no Texas. Hoje (5), haverá uma cerimônia privada, em Houston, na Igreja Episcopal de St. Martin, local que ele e sua mulher, que morreu em abril, frequentavam assiduamente.

As cerimônias de despedidas do ex-presidente começaram na segunda-feira (3), com a chegada do corpo dele no Capitólio, em Washington, para o velório. Foi recebido por um comitê integrado pelos líderes da Câmara dos Representantes e do Senado, tanto do Partido Democrata como do Republicano, e liderado pelo seu filho, o ex-presidente George W. Bush (2001-2009). No Capitólio, o corpo do 41º ex-presidente dos Estados Unidos foi colocado sob a cúpula, permanecendo acessível e permitindo que cidadãos oferecessem suas condolências.

O velório foi aberto à noite e ontem (4) pela manhã, contando com a presença do presidente Donald Trump e da primeira-dama, Melania, assim como de outros ex-governantes e personalidades destacadas da vida pública americana. Depois, o caixão de Bush pai, como era conhecido para diferenciar de seu filho, o também ex-presidente George W. Bush (2001-2009), será levado a Houston de novo para receber o último adeus da sua família.

Modric encerra hegemonia de CR7 e Messi

O croata Luka Modric venceu o prêmio Bola de Ouro, da revista "France Football", durante cerimônia em Paris, e quebrou a hegemonia do português Cristiano Ronaldo e do argentino Lionel Messi. Em setembro, Modric já havia recebido o "The Best", organizado pela Fifa. Ele se torna o primeiro jogador a desbancar Cristiano e Messi, que dominaram o pódio entre 2008 e 2017. Cada um conquistou o posto de melhor do mundo cinco vezes.

O último jogador a derrotar a dupla foi o brasileiro Kaká, em 2007, quando atuava pelo time italiano Milan. Neste ano, Modric venceu a Liga dos Campeões com o Real Madrid e disputou a inédita final da Copa do Mundo com a Croácia. Além disso, ele também foi eleito o melhor da Europa pela Uefa.

Cristiano Ronaldo, da Juventus, garantiu a segunda colocação, seguido de Antoine Griezmann, atacante do Atlético de Madrid. O francês Kylian Mbappe ficou no quarto lugar e também foi premiado com o Troféu Kopa, criado para premiar o melhor jogador do mundo com menos de 21 anos (ANSA).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171