ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Escolas de samba apostam na especialização para produzir alegorias e adereços

O quesito Alegorias e Adereços costuma chamar a atenção tanto do público quanto dos críticos de carnaval, por reunir notas dos jurados para os carros alegóricos, elementos cenográficos e complementos, apresentados pelas escolas no desenvolvimento dos enredos.

Fernando Frazão/ABr

Carro abre-alas da Imperatriz Leopoldinense, o Reino da Bola, levantou a Marquês de Sapucaí no carnaval de 2014. Escolas investem cada vez mais na especialização de profissionais para a fabricação de alegorias e adereços diferenciados.

Esse é o quesito que está mais diretamente relacionado ao trabalho do carnavalesco da agremiação. Com o desenvolvimento de novas técnicas e a necessidade de aprimorar os acabamentos das alegorias, as escolas buscam contratar os profissionais mais especializados em diversas áreas. A Imperatriz Leopoldinense, por exemplo, tem há quatro anos um escultor.

Daniel Soave está na escola há dez anos, desde quando foi contratado como pintor. A mudança de função ocorreu dentro do barracão. “Eu fazia pintura de arte e me interessei em fazer as esculturas dos carros, tive oportunidade de ser chamado e estou aqui hoje [como escultor]”, contou.

“O artista no Brasil tem poucas oportunidades para trabalhar com arte mesmo, esculturas e pintura. Essa é uma chance de mostrar o nosso trabalho, junto com os carnavalescos que também passam os serviços para a gente. Estou superfeliz de poder executar este trabalho”, completou Daniel. O escultor explicou que, na maioria das vezes, as esculturas são realizadas em isopor, mas podem ser feitas em ferro ou com espuma.

De acordo com o tipo de material, um escultor diferente executa o serviço. “Cada um tem uma especialização. Dependendo do que o carnavalesco quer, cada um fica com um carro”, disse. Depois de prontas no isopor, as esculturas recebem os acabamentos em pintura ou de revestimentos com outros tipos de materiais.

Daniel consegue se manter com o que recebe nos meses em que está na escola. Para o carnaval deste ano, o trabalho no barracão começou em julho de 2015. No resto do ano, ele faz outros serviços. “[Em 2015], trabalhei com o artista plástico Damián Ortega. Fizemos uma exposição bem bacana e trabalhamos com isopor e fizemos reprodução de várias esculturas”.

Daniel Soave, escultor da Imperatriz Leopoldinense, tem como favorita a imagem da dupla sertaneja Zezé de Camargo e Luciano, enredo da escola este ano.E quem trabalha durante tanto tempo no barracão não perde a oportunidade de desfilar com a escola. “Eu costumo desfilar com a minha esposa. A gente não vai em cima do carro não. Vamos no chão. Gosto de ficar ali próximo da escultura que eu gosto mais. Todo ano tem [uma]”, acrescentou.

Enredo
Neste carnaval, a escultura que reproduz a dupla sertaneja Zezé de Camargo e Luciano, enredo da Imperatriz, está entre as favoritas. “Gostei muito de executar a escultura do Zezé e do Luciano. Tem também um anjo caipira que vai tocar uma viola. Foram as que mais gostei de fazer”, disse, com esperança de conquistar o campeonato.

“A gente quer que seja campeã. Nosso objetivo é esse e acho que este ano está tudo muito bonito. As cores estão muito vivas”, acrescentou. Em 2015, a Imperatriz ficou em 6º lugar e com isso teve direito de participar do Desfile das Campeãs, no sábado seguinte ao carnaval.

Mocidade
Carro da escola Mocidade Independente de Padre Miguel em 2015.Na Mocidade Independente de Padre Miguel, escola da zona oeste do Rio, Alan Silva Duque é o diretor operacional e comanda a equipe de ferragem, que tem dez profissionais. Ele já trabalha na Mocidade há dez anos. “A ferragem é o início e o princípio de todo o carnaval. Tudo está baseado na ferragem, o suporte do peso, o cálculo estrutural. A ferragem acompanha tudo, até a fantasia, o eixo do carro, a estrutura total. A ferragem é muito importante e, às vezes, não é vista, porque a decoração esconde”, explicou.

Alan adiantou que no caso da Mocidade, como o carnavalesco Alexandre Louzada gosta muito de ferragem aparente, o trabalho do ferreiro fica mais evidente. “O nosso abre-alas tem bastante ferro à mostra e, então, se consegue visualizar bem o trabalho do ferreiro­".
Para ele, as exigências do serviço exigiram a especialização profissional.

“Todos voltaram a estudar e as caraterísticas de montagem mudaram. Eu mesmo sou técnico em construção naval, até para poder fazer o cálculo de dimensão do carro. A tendência é só aumentar. As alegorias nunca mais foram como antigamente”.

“Tem também um anjo caipira que vai tocar uma viola”, afirma Daniel Soave sobre o tema da Imperatriz neste ano.Os carros que tinham 12 metros de comprimento, segundo ele, atualmente, chegam até a 30 metros. Alan destacou, que por isso, é necessário também que as equipes de ferragem e de mecânica atuem juntas para garantir a movimentação perfeita das alegorias.

Com a crise financeira, para o carnaval de 2016, o trabalho dele no barracão começou cedo para tentar aproveitar o material e reduzir os custos. Segundo Alan, foi possível fazer uma economia de 20% nos gastos com ferro. “Acho que a média é R$ 400 mil que se gasta. A gente conseguiu salvar boa parte da ferragem”, contou, ao acrescentar que duas das alegorias que vão para a avenida usaram o material aproveitado.

“Estou confiante de que a gente vem para brigar nas cabeças. Vai impressionar quando os carros entrarem e apontarem na reta” (ABr).

Mais artigos...

  1. Vegetais: crus ou cozidos?
  2. Ano Novo Chinês: conheça as tradições milenares que marcam a data_a
  3. Travestis comemoram entrada em universidades e esperam diálogo mais saudável
  4. Aída foi a primeira a voar
  5. Aquífero Guarani: estudo analisa as negociações do acordo
  6. Cães reconhecem o significado de expressões emocionais
  7. DOI-Codi sequestra e mata Manoel Fiel e diz que metalúrgico cometeu suicídio
  8. Modernidade traz novos significados aos contos de fadas
  9. Distúrbios na tireoide podem causar ansiedade e depressão
  10. Atletas se destacam pela persistência; relembre momentos das Olimpíadas
  11. Oferta de frutas é similar em regiões ricas e pobres de São Paulo
  12. Pesquisa traça panorama dos acidentes de trânsito no Brasil
  13. Liga acadêmica une teoria e prática em ação para a sociedade
  14. Licença para voar
  15. Economias de aglomeração podem ampliar desigualdade espacial
  16. A supressão da cidadania nas celas
  17. 2015: O ano que o futebol começou a limpar as chuteiras
  18. Crise migratória e atentados terroristas marcam cenário internacional em 2015
  19. Conheça mitos e verdades sobre a osteoporose
  20. Peixe do rio Negro coletado por Alfred Wallace há 160 anos é finalmente descrito
  21. Projeto proíbe revista vexatória de visitante de jovem infrator internado
  22. Pequeno príncipe, grande aviador
  23. Patrimônio histórico nas mãos das Geociências
  24. Mudança no crime organizado ajudou a reduzir homicídios
  25. Universalização da pré-escola traz desafio gigantesco aos municípios
  26. Falta de assistência no nascimento de bebês incomoda mães
  27. Gastar menos energia é melhor ação contra aquecimento global
  28. Revelando o turista-fotógrafo
  29. Cidades pretendem reduzir quase pela metade emissões de CO2 até 2020
  30. O Estatuto do Desarmamento sob ameaça
  31. Getúlio e Collor também passaram por processo de impeachment
  32. Políticas públicas também tratam a saúde como mercadoria
  33. Estudo indica que Zika vírus está cada vez mais eficiente para infectar humanos
  34. Padronizar tamanho de roupas é possível, mostra estudo
  35. Pesquisador investiga a privatização e a concentração de capital no ensino superior
  36. Desmatamento reduz tamanho de peixes em região amazônica
  37. Mobilização marca vida dos encarcerados nas prisões
  38. Decreto regulamenta publicidade de alimentos infantis
  39. Chá verde e cacau protegem contra complicações causadas por diabete
  40. Lei de drogas vem causando lotação no sistema penitenciário
  41. Paleontólogos descrevem anfíbio gigante de 260 milhões de anos
  42. O padre aviador
  43. Presídio paraibano ilustra realidade do cárcere no Brasil
  44. Às vésperas da Rio 2016, legado da Olimpíada ainda é incógnita
  45. Rota de ônibus é definida com base no conforto do passageiro
  46. Filmes levam discussão sobre cultura indígena para a escola
  47. Entenda o que é a microcefalia e porque há um aumento dos casos em Pernambuco
  48. Pesquisas na Argentina dão vantagem ao candidato da oposição Mauricio Macri
  49. Modelo de governança é adaptado para clubes de futebol
  50. Estudante precisará de carteira padronizada para pagar meia
  51. Filha de Carolina de Jesus diz que não conseguiu ler livro mais famoso da mãe
  52. Envelhecimento da população precisa ser priorizado nas políticas públicas
  53. Entenda as novas regras para aposentadoria
  54. Elefante no Cerrado exerceria papel que já foi de mastodontes
  55. Fórmula auxilia médicos a lidarem com pé diabético
  56. Trotes telefônicos podem custar R$ 1 bilhão por ano ao país
  57. Tecnologia 29/10/2015
  58. Pesquisadores criam métodos estatísticos para prever fraudes em operações financeiras
  59. As particularidades da linguagem humorística brasileira
  60. Pílula da USP usada em tratamento contra o câncer divide opiniões
  61. Como identificar infarto, AVC e angina
  62. Viagens longas propiciam uso de drogas por caminhoneiros
  63. Jogos Mundiais: com máquinas ainda trabalhando, indígenas se instalam em Palmas
  64. Religiosidade traz alívio para idosos em hemodiálise
  65. Pequeno agricultor minimiza efeito do agrotóxico à saúde
  66. Educação financeira e previdenciária deve e pode começar na infância
  67. Uma em cada quatro pessoas morre no mundo por causas relacionadas à trombose
  68. Aviação também é um negócio bizarro!
  69. Material particulado veicular predomina no nível de poluição
  70. Alunos com tendência antissocial buscam segurança na escola
  71. 15 motivos para amar/odiar a palavra “kamikaze”
  72. Brasil perde R$ 156,2 bilhões do PIB com a morosidade do trânsito em São Paulo
  73. Santos pode se tornar mais suscetível a inundações
  74. 01 de Outubro - Dia Mundial do Idoso: Como os idosos veem a saúde
  75. Tecnologia permite fabricação de gelo por meio da luz solar
  76. Sistema prevê a ocorrência de raios com 24 horas de antecedência
  77. 11 (+1) músicas que falam sobre aviões e aeroportos
  78. Dez dúvidas mais frequentes sobre o diabetes
  79. Prática de atividade física pelos pais pode proteger filhos da obesidade
  80. Práticas corporais são eficientes para a saúde coletiva
  81. Amostras de pescado apresentam conservação inadequada
  82. Postura errada pode levar a graves problemas de saúde
  83. Subfertilidade feminina: o que é e como tratar
  84. Deputados votam texto que altera Estatuto do Desarmamento
  85. Os 50 anos do TUCA – Teatro da Universidade Católica
  86. Estudo traça panorama da transição do Brasil para TV Digital
  87. Realidade de times femininos vai de atletas sem chuteiras a clubes bem equipados
  88. Não há limites para quem sonha em pilotar
  89. Mudanças climáticas causam alterações no comportamento de beija-flores
  90. Os sentidos do “jeitinho brasileiro” em nossa cultura
  91. Mulheres engravidam mais velhas e congelamento de óvulos cresce
  92. Metodologias propõem olhares diferentes para alfabetização
  93. Vacinas de terceira geração terão “vetores de DNA”
  94. Terapias complementares ajudam no combate à infertilidade
  95. Incor comprova eficácia de exercícios fonoaudiológicoas no combate ao ronco
  96. Anil é anti-inflamatório e antioxidante, revela estudo
  97. MPF recebe 614 ossadas de possíveis desaparecidos políticos
  98. Deslocamento com bicicleta caiu em São Paulo de 2007 a 2012
  99. Guia Alimentar propõe novo olhar sobre a alimentação
  100. O colapso dos grandes herbívoros
Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171