ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Senado preserva os livros que registram posses presidenciais desde 1891

O dia 1º de janeiro deste abriu um novo ano e uma nova página no livro de posse presidencial

termo-de-posse-antigo temproario

Capa do Termo de Posse original, usado nas posses presidenciais até 1951.

termo-de-posse-atual temproario

Capa do Termo de Posse assinado atualmente pelos presidentes, usado a partir de 1954.

Foto: Reprodução

Ao assiná-lo, o presidente eleito Jair Bolsonaro assumirá o compromisso de governar o país e defender a Constituição, dando prosseguimento à linha do tempo que vem sendo traçada desde 26 de fevereiro de 1891, quando o marechal Deodoro da Fonseca foi empossado presidente do país, sendo o primeiro a deixar sua rubrica no livro.

Enquanto a cerimônia não chega, os documentos ficam guardados no Arquivo do Senado, em uma sala com temperatura, umidade e luminosidade submetidas a parâmetros rigorosos. Organizados em dois volumes pela Coordenação de Arquivo, esses documentos testemunham a evolução histórica da língua portuguesa, a partir de elementos como a perda sucessiva de arcaísmos.

O vai e vem no estilo da caligrafia alternou formatos de letra cursiva, mais simples no caso do termo assinado por Campos Salles, em 1898; mais artística quando Getúlio Vargas assinou o seu em 1934. Algo aproximado do gótico foi aplicado aos termos de Juscelino Kubitscheck (1955) e Tancredo Neves, que atuou por breve período como primeiro-ministro de 1961 a 1962. A letra de imprensa dominou a metade final da ditadura militar e o início da Nova República, sendo levemente estilizada no termo assinado por Ernesto Geisel (1974) e totalmente despojada na vez de José Sarney (1985). Daí em diante, seguiu-se outra miscelânea cursiva.

O verde que colore a capa de veludo do primeiro volume é mais claro que o da bandeira nacional e contrasta com o brasão da República e as letras douradas. Por dentro, o amarelado das folhas revela a antiguidade do primeiro livro, motivo pelo qual o presidente Café Filho estreia um novo tomo em 1954, agora mais formal. As páginas ganham pautas e são envoltas por capa dura, de verde mais escuro e alheia à pompa do século 19.

— O acesso aos dois volumes é restrito com o intuito de resguardar o patrimônio — conta a servidora do Arquivo Rosa Maria Vasconcellos, enquanto ajusta as luvas brancas de látex, necessárias para manusear os documentos sem lhes causar danos.

A servidora só os tirou da clausura para checar informações. Com renúncias e reviravoltas, a história da política brasileira propiciou algumas curiosidades e situações inesperadas. Como o caso de Tancredo Neves, que não chegou a ser empossado presidente em 1985, dando lugar a Sarney, seu vice, porque adoeceu antes da cerimônia e morreu logo depois.
— Devido à rotina de trabalho, não há condição de escrever o termo presidencial enquanto acontece a posse, porque é tudo manuscrito e existe um calígrafo para isso — explica a servidora. Por isso, observa, a rasura com os dizeres em vermelho “sem efeito” sobre o termo de posse de Tancredo Neves, que havia sido escrito antes da notícia de seu estado de saúde.

001-Deodoro-da-Fonseca-e-Floriano-Peixoto temproario

As assinaturas do primeiro presidente, Deodoro da Fonseca, e de seu vice, Floriano Peixoto.

002-Prudente-de-Moraes temproario

Prudente de Moraes, o primeiro presidente civil.

003-Campos-Sales temproario

Campos Salles foi o sucessor de Prudente de Moraes. Governou de 1898 a 1902.

 004-Rodrigues-Alves temproario

Rodrigues Alves assinou o Termo de Posse em 15 de novembro de 1902. Reprodução

 005-Afonso-Pena temproario

 Posse de Affonso Penna e Nilo Peçanha, presidente e vice, em 1906. Ruy Barbosa assina como presidente do Senado. Reprodução

 006-Nilo-Pecanha temproario

 Nilo Peçanha assumiu a presidência em 1909, devido à morte de Afonso Pena. Reprodução

 007-Epitacio-Pessoa temproario

 Epitácio Pessoa foi eleito para governar até 1922. Assumiu em 28 de julho de 1919. Reprodução

 008-Artur-Bernardes temproario

 Arthur Bernardes assumiu a presidência em 15 de novembro de 1922. Reprodução

 009-Washington-Luis temproario

 Washington Luís, o último presidente da República Velha, foi empossado em 1926. Reprodução

 010-Getulio-Vargas temproario

 Getúlio Vargas tomou o poder em 1930, mas só assinou o Termo em 1934, ao ser eleito presidente pelo Parlamento. Reprodução

011-Juscelino-Kubitschek temproario 

 Juscelino Kubitschek tomou posse em 31 de janeiro de 1956, já com um novo livro de posse. Reprodução

 012-Joao-Goulart temproario

 Após uma prolongada crise política, João Goulart foi empossado em setembro de 1961. Reprodução

 013-Ernesto-Geisel temproario

 Ernesto Geisel, o quarto dos presidentes da ditadura militar, assinou o termo em 1974. Reprodução

 014-Joao-Figueiredo temproario

 João Baptista de Oliveira Figueiredo, último general a presidir o país, no período de 1979 a 1985. Reprodução

 015-Tancredo-Neves temproario

 O termo de posse de Tancredo Neves em 1985 não chegou a ser assinado; este autógrafo é da sua posse como primeiro-ministro, em 1961. Reprodução

 016-Jose-Sarney temproario

 Com a doença de Tancredo, José Sarney assinou um Termo de Posse escrito às pressas, em 15 de março de 1985. Reprodução

 017-Fernando-Collor temproario

 Fernando Collor, primeiro presidente eleito diretamente desde 1960, foi empossado em 1990. Reprodução

itamar-franco temproario

 Itamar Franco tomou posse em 29 de dezembro de 1992, com a renúncia de Fernando Collor. Reprodução

 018-Fernando-Henrique-Cardoso temproario

 Fernando Henrique Cardoso sucedeu Itamar Franco em 1995 e foi o primeiro a ser reeleito, em 1998. Reprodução

 019-Lula temproario

 Lula sucedeu Fernando Henrique e também exerceu dois mandatos, entre 2003 e 2010. Reprodução

  020-Dilma-Rousseff temproario

 Dilma Rousseff foi a primeira mulher eleita presidente. Reprodução

 

 021-Michel-Temer temproario

Michel Temer tomou posse após o impeachment de Dilma Rousseff. Reprodução

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais artigos...

  1. O destino dos mamíferos após a extinção dos dinossauros
  2. Tribunais produzem vídeos para estimular adoção de crianças e adolescentes
  3. Novo governo terá R$ 3,38 trilhões para administrar em 2019
  4. O ano em que Cristiano Ronaldo abraçou a Juventus
  5. O ano que a prisão de Lula derrotou o PT
  6. Polarização e fake news marcaram eleições no Brasil
  7. Uma desnecessária operação de guerra
  8. Número de usuários de internet cresce 10 milhões em um ano no Brasil
  9. 60% dos brasileiros que economizam escolhem a poupança para guardar dinheiro
  10. Novo Mais Médicos enfrenta velhos problemas
  11. Eram os deuses jornaleiros?
  12. Mais de um século e meio depois, guerra ainda é ferida aberta no Paraguai
  13. Reforma trabalhista formalizou mais empregos, mas continua contestada
  14. Dependência econômica e fé se misturam em Abadiânia, em Goiás
  15. Professor da USP conta suas memórias da época do AI-5
  16. Senado busca desburocratizar serviços públicos
  17. Assassinato de Chico Mendes faz 30 anos
  18. Como o brasileiro vê o cumprimento das leis
  19. Ipea: 23% dos jovens brasileiros não trabalham e nem estudam
  20. “Internet dos animais” entrará em operação em 2019
  21. Divórcio demorou a chegar no Brasil_01
  22. Chesf inicia estudo com painéis solares em reservatório de Sobradinho
  23. Comércio, clima e trabalho são prioridades do Brasil na Cúpula do G20
  24. Em busca do trem perdido
  25. Geração nem-nem já soma 11 milhões de jovens no País
  26. Tratamento com fitoterápicos aumenta na rede pública de saúde
  27. Atual modelo hospitalar deixa saúde cara e não inibe erros
  28. Brasil começa a levar imigrantes para o interior
  29. Biodiversidade é estratégica para o desenvolvimento do Brasil
  30. Brasil já teve 2 presidentes militares eleitos nas urnas
  31. Tecnologia poderá ajudar na implantação do novo Ensino Médio
  32. Inadimplência atinge 62 milhões de brasileiros e afeta 3% do crédito
  33. Encerrada há um século, Primeira Guerra extinguiu impérios
  34. Estigmas e tabus: por que o câncer de ontem não é o mesmo de hoje
  35. ONG oferece assessoria a empreendedores no Brasil
  36. Ministros do STF defendem necessidade de reforma política
  37. Sem obras em dois distritos, moradores de Mariana mostram apreensão
  38. Em novembro de 1955, crise fez Brasil ter 3 presidentes numa única semana
  39. General Heleno defende uso de atiradores de elite contra criminosos
  40. Preservar a Constituição e unir sociedade são prioridades de Bolsonaro
  41. Negros e brancos de alta renda moram em locais distantes e distintos
  42. Antes da Eletrobras, Brasil vivia rotina de apagões
  43. A água no Brasil: da abundância à escassez
  44. Alimentação está na pauta do novo Congresso
  45. Geração nem-nem já soma 11 milhões de jovens
  46. Projeto pretende retardar o envelhecimento do sistema imune humano
  47. Comida síria transporta imaginário de refugiados para lugar que não existe mais
  48. ONU: nenhum país consegue garantir direitos reprodutivos das mulheres
  49. Estudo destaca estreita relação entre álcool, drogas e violência
  50. Brasil avança, mas tem desafio para cumprir meta de emissão de carbono
  51. Apenas 3,3% dos estudantes brasileiros querem ser professores
  52. Na primeira eleição presidencial, Brasil teve eleitor de menos e candidato demais
  53. Oito em cada dez idosos têm percepção positiva da terceira idade
  54. Senado analisa aposentadoria especial para condutores de ambulância
  55. Metade das cidades do país ainda não dá voz aos idosos
  56. Prédio do Museu Nacional já preocupava Senado do Império
  57. Referência da história contemporânea, Constituição completa 30 anos
  58. Desemprego pauta candidatos e será desafio ao próximo presidente
  59. Em 15 anos, Estatuto do Idoso deu visibilidade ao envelhecimento
  60. 30 anos da Constituição: Principal símbolo do processo de redemocratização nacional
  61. Rebanho de bovinos e produção de leite caem, diz pesquisa do IBGE
  62. Cresce preocupação com desperdício de alimentos em todo o mundo
  63. Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis
  64. Secretário admite que pode fechar o ano sem elucidar caso Marielle
  65. Futuro presidente terá de enfrentar financiamento do SUS
  66. Apesar de aumento, menos de 40% das cidades têm política de saneamento
  67. Metade das mulheres férteis em SP usaram pílula do dia seguinte
  68. Animais criados livres no Pampa fornecem carne mais saudável
  69. Primeiro transhomem a ser operado no Brasil, João Nery prepara livro
  70. Avança o Indicador de inadimplência do consumidor; país tem 62,9 milhões de negativados
  71. Filtro colorido aumenta velocidade de leitura de crianças com dislexia
  72. Manual ensina a cuidar da saúde bucal de crianças com autismo
  73. Iniciativas do Judiciário combatem e reparam violência contra a mulher
  74. Epidemia de gripe espanhola no Brasil mata presidente, faz escolas aprovarem todos os alunos e leva à criação da caipirinha
  75. Reforma tornou ensino profissional obrigatório em 1971
  76. Museu do Ipiranga questiona os sentidos da independência
  77. Governo vai liberar recursos emergenciais para o Museu Nacional no Rio
  78. Alunos deixam ensino fundamental com desempenho pior do que entraram
  79. Câmara discute propostas polêmicas sobre orgânicos e agrotóxicos
  80. Especialistas apontam epidemia de cesarianas no Brasil
  81. Foco de instabilidade, impacto migratório é desafio em Pacaraima
  82. Há 55 anos, Senado ajudou a derrubar parlamentarismo
  83. Especialistas debatem soluções tecnológicas para ajudar o agronegócio
  84. Denúncias de feminicídio e tentativas de assassinato chegam a 10 mil
  85. Merenda escolar é vigiada no país por 80 mil “detetives”
  86. Dos 27,4 mil registros de candidaturas, 8,4 mil são de mulheres
  87. Jogadores contam histórias do preconceito enfrentado na Europa_2
  88. Subutilização da força de trabalho atinge 27,6 milhões no Brasil
  89. Ofensiva contra o lixo: país se engaja em debate sobre a coleta seletiva
  90. Seis em cada dez crianças no Brasil vivem na pobreza, diz Unicef
  91. Manifestações afros são incorporadas à cultura sem valorização dos negros
  92. Ruy Barbosa desafiou elite e fez 1a campanha eleitoral moderna
  93. Sarampo: especialista alerta sobre a importância da vacinação
  94. Casos de suicídio motivam debate sobre saúde mental nas universidades
  95. Mortes de presos aumentam 10 vezes em quase vinte anos no Rio
  96. Petróleo, combustíveis e Refis reforçam receitas da União este ano
  97. Mulheres que fizeram aborto relatam momentos de medo e desespero
  98. Supremo Tribunal Federal debate hoje a descriminalização do aborto
  99. 44% dos empresários do varejo e de serviços estão otimistas com economia para o segundo semestre
  100. Ecossistemas tropicais abrigam mais de três quartos das espécies de plantas e animais

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171