ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Voto impresso começa a valer em 2018, mas já é alvo de críticas

Justiça eleitoral estima em R$ 1,8 bilhão o impacto da adoção da medida, que servirá para conferir dados, já que a urna eletrônica será mantida.

URNA temproario

 

Patrícia Oliveira/Agência Senado

A impressão do voto será obrigatória a partir das eleições gerais de 2018. Na escolha de presidente, governadores, senadores e deputados, a votação continuará a ser eletrônica, mas um boletim será impresso e arquivado em uma urna física lacrada. Apesar das críticas e da posição contrária do governo, essa medida para permitir a comprovação do voto foi aprovada duas vezes pelo Congresso — na minirreforma política e na derrubada do veto da presidente Dilma Rousseff.

Ao chegar da Câmara ao Senado, em julho, o projeto já previa a obrigatoriedade de impressão do voto. Entretanto, a Comissão da Reforma Política atendeu uma recomendação do TSE acabando com a exigência. Os técnicos do TSE argumentaram que imprimir votos é muito caro. Quando a proposta chegou ao Plenário do Senado, em setembro, um grupo de senadores, capitaneado por Aécio Neves (PSDB-MG), propôs a retomada da impressão do voto. Aécio argumentou que o processo de votação não deveria ser concluído até que o eleitor pudesse checar se o registro impresso é igual ao mostrado na urna eletrônica.

A votação continuará a ser eletrônica, mas será impresso um boletim, para conferência do voto.A votação continuará a ser eletrônica, mas será impresso um boletim, para conferência do voto. Registrada a escolha na urna eletrônica, uma impressora ao lado mostra o nome e o número do candidato votado. Esse boletim poderá ser verificado pelo votante e o processo só será finalizado quando o eleitor confirmar a correspondência entre o voto eletrônico e o registro impresso. Caso os dados não batam, o mesário deverá ser avisado.

O eleitor não levará o comprovante do voto para casa, nem terá acesso ao papel impresso. O registro impresso será depositado em local previamente lacrado, de forma automática e sem contato manual do eleitor, para garantir o total sigilo do voto. Em caso de suspeita de fraude, a Justiça Eleitoral poderá auditar votos, comparando o que foi registrado na urna eletrônica e o que foi depositado na urna física.

"Você vai lá, vota em deputado estadual [por exemplo], digita o número, aperta, aí imprime e aparece aquele voto. Daí você confere se está ok, você confirma de novo. Aí é que vai contar o voto", explica Romero Jucá (PMDB-RR), relator da minirreforma eleitoral no Senado.

Urna-eletronica-20121005145125 temproarioA adoção desse modelo deve representar impacto financeiro de R$ 1,8 bilhão, segundo estimativa do TSE. Haverá aquisição de equipamentos de impressão e despesas de custeio das eleições, além de possíveis problemas apontados pela Justiça Eleitoral — como falhas, fraudes e atraso na apuração. O TSE já avisou que pode pedir ao Congresso que reveja a decisão sobre o voto impresso caso ocorram as mesmas dificuldades registradas em 2002. Naquele ano, uma lei federal determinou a impressão dos votos de todas as sessões eleitorais de Sergipe, do Distrito Federal e de 73 municípios espalhados por todas as unidades da Federação.

Cerca de 7 milhões de eleitores votaram em urnas com impressora. Longas filas, falha nas impressoras e substituição de um grande número de urnas foram alguns dos problemas enfrentados. O tempo de vota- ção chegou a dobrar, segundo o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino. "O eleitor, no momento que vai votar, tem que verificar se o voto que ele registrou na urna, que apareceu na tela, é o mesmo que está sendo impresso. E isso causou atraso, lentidão, filas nas sessões eleitorais. Demora para auditar. Ou seja, o fechamento da votação depende da velocidade do método de manipulação dos papéis", disse.

Medida divide opinião de senadores, que temem retrocesso

A impressão do voto será obrigatória a partir das eleições gerais de 2018.O TSE orientou a presidente Dilma Rousseff a vetar a obrigação do voto impresso nas eleições. O principal argumento do governo foi o custo para a implementação do sistema. A exposição de motivos, no entanto, não convenceu os parlamentares. No dia 18 de novembro, o Congresso derrubou o veto da presidente: 368 deputados e 56 senadores votaram pela retomada do voto impresso.

A adoção do voto impresso em todas as sessões eleitorais é considerada um retrocesso pelo primeiro-vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC). "Há quase uma unanimidade na Justiça Eleitoral de que cerca de 20% das urnas poderão ter problema durante o processo de votação. Então, a eleição voltaria a ser uma coisa problemática", afirmou.

Os argumentos a favor do voto impresso são de que ele permite auditar o resultado das eleições. Ronaldo Caiado (DEM-GO) destacou que, se houver suspeita de fraude, existe a possibilidade de refazer a contagem dos votos. "Se você não tem o voto impresso, que garantia terá de que esse resultado possa ser auditado e conferido? Nenhuma". Se não tem como conferir, não tem como confiar.

Aécio Neves ressaltou que a impressão do voto conta com o apoio da maioria dos eleitores e facilita o esclarecimento de alguma dúvida. "Essa proposta, na realidade, mantém o processo como ele é. Mas permite que, na eventualidade de um magistrado avaliar quaisquer denúncias em relação a um município, a um estado ou a um conjunto de urnas, haja possibilidade a posteriori de alguma conferência, seja por amostragem, seja em determinada urna", disse.

Já Donizeti Nogueira (PT-TO) considera a impressão um gasto desnecessário. Ele ressaltou a segurança da votação eletrônica, onde não há qualquer conexão com a internet ou outro meio de transmissão de dados. Isso, na opinião dele, impossibilitaria a invasão da urna por hackers. "A urna que não tem ligação com nada. É uma peça única e exclusiva ali, na sala, não está interligada com nenhuma rede de comunicação. Eu não vejo necessidade de impressão do voto. Temos um sistema e maneiras para fiscalizar a operação da urna eletrônica com segurança, não precisamos de mais esse dispositivo que vai onerar o país e, provavelmente, fazer com que a votação demore mais", criticou.

João Capiberibe (PSB-AP) votou a favor do voto impresso e rebateu o argumento de que ele vai custar muito caro. "O Brasil não é mais pobre que a Venezuela, que a Argentina, que a Bolívia. E lá eles têm o voto impresso". Para Ana Amélia (PP-RS), a impressão do voto na urna eletrônica é um direito do eleitor em relação à democracia. "E também em relação à segurança de que o nome do candidato que foi digitado deva ser acompanhado também da impressão do voto", afirmou.

Mais artigos...

  1. PE: mais da metade das famílias de bebês com microcefalia são de baixa renda
  2. Crise de refugiados e violência ameaçaram direitos humanos em 2015
  3. Sistema ajuda portador de deficiência visual a se locomover
  4. Intervenções espirituais e religiosas na saúde são benéficas
  5. Livro resgata ideias econômicas de Roberto Simonsen
  6. Ensino de literaturas africanas precisa de melhorias
  7. Arqueologia na Amazônia elucida mistério de 500 anos
  8. Cérebro induz à escolha de alimentos calóricos para armazenar energia
  9. Obesidade pode interferir na aprendizagem das crianças
  10. Um dia na maior universidade de aviação do mundo
  11. Jornada de refugiados inclui perigos da travessia e desafios da integração
  12. Engraxates ambulantes influenciaram no samba paulistano
  13. Mais tempo para mães de prematuros
  14. Com diferentes estilos e histórias, 355 blocos animam carnaval paulistano
  15. Mesmo com crise, escolas prometem carnaval luxuoso em São Paulo
  16. Perda de emprego leva pessoas para o trabalho informal
  17. Eleição de líderes partidários movimenta retomada dos trabalhos legislativos
  18. Comissões de frente surpreendem por inovações a cada carnaval
  19. Desemprego fecha dezembro em 6,9% e atinge maior taxa para o mês desde 2007
  20. Escolas de samba apostam na especialização para produzir alegorias e adereços
  21. Vegetais: crus ou cozidos?
  22. Ano Novo Chinês: conheça as tradições milenares que marcam a data_a
  23. Travestis comemoram entrada em universidades e esperam diálogo mais saudável
  24. Aída foi a primeira a voar
  25. Aquífero Guarani: estudo analisa as negociações do acordo
  26. Cães reconhecem o significado de expressões emocionais
  27. DOI-Codi sequestra e mata Manoel Fiel e diz que metalúrgico cometeu suicídio
  28. Modernidade traz novos significados aos contos de fadas
  29. Distúrbios na tireoide podem causar ansiedade e depressão
  30. Atletas se destacam pela persistência; relembre momentos das Olimpíadas
  31. Oferta de frutas é similar em regiões ricas e pobres de São Paulo
  32. Pesquisa traça panorama dos acidentes de trânsito no Brasil
  33. Liga acadêmica une teoria e prática em ação para a sociedade
  34. Licença para voar
  35. Economias de aglomeração podem ampliar desigualdade espacial
  36. A supressão da cidadania nas celas
  37. 2015: O ano que o futebol começou a limpar as chuteiras
  38. Crise migratória e atentados terroristas marcam cenário internacional em 2015
  39. Conheça mitos e verdades sobre a osteoporose
  40. Peixe do rio Negro coletado por Alfred Wallace há 160 anos é finalmente descrito
  41. Projeto proíbe revista vexatória de visitante de jovem infrator internado
  42. Pequeno príncipe, grande aviador
  43. Patrimônio histórico nas mãos das Geociências
  44. Mudança no crime organizado ajudou a reduzir homicídios
  45. Universalização da pré-escola traz desafio gigantesco aos municípios
  46. Falta de assistência no nascimento de bebês incomoda mães
  47. Gastar menos energia é melhor ação contra aquecimento global
  48. Revelando o turista-fotógrafo
  49. Cidades pretendem reduzir quase pela metade emissões de CO2 até 2020
  50. O Estatuto do Desarmamento sob ameaça
  51. Getúlio e Collor também passaram por processo de impeachment
  52. Políticas públicas também tratam a saúde como mercadoria
  53. Estudo indica que Zika vírus está cada vez mais eficiente para infectar humanos
  54. Padronizar tamanho de roupas é possível, mostra estudo
  55. Pesquisador investiga a privatização e a concentração de capital no ensino superior
  56. Desmatamento reduz tamanho de peixes em região amazônica
  57. Mobilização marca vida dos encarcerados nas prisões
  58. Decreto regulamenta publicidade de alimentos infantis
  59. Chá verde e cacau protegem contra complicações causadas por diabete
  60. Lei de drogas vem causando lotação no sistema penitenciário
  61. Paleontólogos descrevem anfíbio gigante de 260 milhões de anos
  62. O padre aviador
  63. Presídio paraibano ilustra realidade do cárcere no Brasil
  64. Às vésperas da Rio 2016, legado da Olimpíada ainda é incógnita
  65. Rota de ônibus é definida com base no conforto do passageiro
  66. Filmes levam discussão sobre cultura indígena para a escola
  67. Entenda o que é a microcefalia e porque há um aumento dos casos em Pernambuco
  68. Pesquisas na Argentina dão vantagem ao candidato da oposição Mauricio Macri
  69. Modelo de governança é adaptado para clubes de futebol
  70. Estudante precisará de carteira padronizada para pagar meia
  71. Filha de Carolina de Jesus diz que não conseguiu ler livro mais famoso da mãe
  72. Envelhecimento da população precisa ser priorizado nas políticas públicas
  73. Entenda as novas regras para aposentadoria
  74. Elefante no Cerrado exerceria papel que já foi de mastodontes
  75. Fórmula auxilia médicos a lidarem com pé diabético
  76. Trotes telefônicos podem custar R$ 1 bilhão por ano ao país
  77. Tecnologia 29/10/2015
  78. Pesquisadores criam métodos estatísticos para prever fraudes em operações financeiras
  79. As particularidades da linguagem humorística brasileira
  80. Pílula da USP usada em tratamento contra o câncer divide opiniões
  81. Como identificar infarto, AVC e angina
  82. Viagens longas propiciam uso de drogas por caminhoneiros
  83. Jogos Mundiais: com máquinas ainda trabalhando, indígenas se instalam em Palmas
  84. Religiosidade traz alívio para idosos em hemodiálise
  85. Pequeno agricultor minimiza efeito do agrotóxico à saúde
  86. Educação financeira e previdenciária deve e pode começar na infância
  87. Uma em cada quatro pessoas morre no mundo por causas relacionadas à trombose
  88. Aviação também é um negócio bizarro!
  89. Material particulado veicular predomina no nível de poluição
  90. Alunos com tendência antissocial buscam segurança na escola
  91. 15 motivos para amar/odiar a palavra “kamikaze”
  92. Brasil perde R$ 156,2 bilhões do PIB com a morosidade do trânsito em São Paulo
  93. Santos pode se tornar mais suscetível a inundações
  94. 01 de Outubro - Dia Mundial do Idoso: Como os idosos veem a saúde
  95. Tecnologia permite fabricação de gelo por meio da luz solar
  96. Sistema prevê a ocorrência de raios com 24 horas de antecedência
  97. 11 (+1) músicas que falam sobre aviões e aeroportos
  98. Dez dúvidas mais frequentes sobre o diabetes
  99. Prática de atividade física pelos pais pode proteger filhos da obesidade
  100. Práticas corporais são eficientes para a saúde coletiva

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171