ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

'Pet-terapia': Como animais e tecnologia combatem doença

A convivência com animais de estimação traz benefícios incontestáveis. Recentemente, porém, os pets têm ajudado os seres humanos de outra maneira: no tratamento de doenças

16600195 temproario

"A pet terapia é um método que utiliza um animal específico como mediador no processo terapêutico. Por exemplo, a terapia assistida com cães, onde o profissional e o animal atuam diretamente na afetividade e nas situações relacionais e conflitivas do paciente". Foto: GaúchaZH


Chamada de Terapia Assistida por Animais (TAA), ou "pet terapia" e "zooterapia", a prática consiste em reeducação física, social, sensorial e psíquica com o auxílio de bichos e já é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO).

"A pet terapia é um método que utiliza um animal específico como mediador no processo terapêutico. Por exemplo, a terapia assistida com cães, onde o profissional e o animal atuam diretamente na afetividade e nas situações relacionais e conflitivas do paciente", explicou a responsável pela clínica Gati Equoterapia, Liana Santos.

Pe 1 temproario

Liana Equoterapia/Divulgação

"A equoterapia usa o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de equitação, saúde e educação, buscando o desenvolvimento motor e psicológico de pessoas portadoras de necessidades especiais", explicou a especialista. O tratamento com animais possui um programa a ser seguido e é acompanhado por um terapeuta, que pode ser um fisioterapeuta especializado, um fonoaudiólogo ou outro profissional da área, para orientar os exercícios.

"Na equoterapia, o cavalo é utilizado como auxiliar por três motivos: cultural - porque está ligado à força, poder, autoestima e tem toda uma relação social; psicológico - pelo fato de que, quando o praticante [paciente] anda a cavalo, ele consegue controlar um animal com peso superior ao seu; e biomecânica - por ser uma fisioterapia", explicou Santos.

equo temproario

"Na equoterapia, o cavalo é utilizado como auxiliar por três motivos: cultural, psicológico e biomecânico". Foto: Mundo Adaptado

Geralmente, o tratamento com animais exige a participação do corpo inteiro, o que promove o desenvolvimento da força muscular, conscientização dos músculos, além do aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio do portador de deficiência. Os bichos também servem para estimular a atividade cerebral, a liberação de hormônios e até mesmo diminuir a pressão arterial.

"O animal funciona como um resgate da natureza, de ajudar o outro. A criança se projeta no animal. E isso é valorizar o carinho, a parte responsável, o alimentar, trabalhar a sequência, como colocar e tirar a roupa", complementou Santos.

A tecnologia assistiva está ganhando mais reconhecimento e é tida como uma das principais áreas para a aplicação da inteligência artificial. Atualmente, é possível programar equipamentos eletrônicos para ajudar as pessoas com necessidades especiais, além de usar aplicativos baixados em tablets e celulares.

Neste ano, algumas novidades tecnológicas do setor serão apresentadas na Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade (Reatech), que ocorre entre os dias 13 e 16 de junho, em São Paulo. O evento é organizado e promovido pela Cipa Fiera Milano. Durante a Reatech, a Gati Equoterapia apresentará "pranchas de comunicação para estimular a linguagem a partir do trabalho da terapia assistiva por animais".

O sistema é feito para tablets e smartphones e permite a inclusão de símbolos, vozes e sons personalizados, que podem ser até os ruídos dos animais. A partir disso, os praticantes usam a tecnologia enquanto têm o contato com os bichos. Segundo Santos, o apar elho pode ser utilizado no tratamento com cavalos ou com outros animais - cachorros, aves de bico curto, répteis, jabutis e roedores de modo geral - e é destinado a uma criança que não fala ou que tem algum problema de comunicação.

"A gente trabalha a tecnologia assistiva junto com os animais. As crianças reconhecem os emojis, e assim você faz uma fusão. Tem muito menino que não sabe amarrar um sapato, mas é ótimo com computador, com vídeo game", finalizou Santos. Além das pranchas, existem outras facilidades tecnológicas que podem ajudar a pet terapia, como o colete de cão guia, no qual é possível colocar emojis e letras para ajudar na alfabetização, linguagem e otimizar a comunicação.

Pet 2 temproario

Os pets têm ajudado os seres humanos no tratamento de doenças. Foto: portalmelhoresamigos/reprodução

Outras novidades serão reveladas pela autora do livro "Lagarta Vira Pupa", Andrea Werner, durante um "Curso PET" no evento, no qual ela compartilhará suas experiências com atividades práticas. A startup mineira Geraes Tecnologia Assistiva, por sua vez, mostrará um recurso inovador, batizado de TiX, que dá autonomia para pessoas com qualquer limitação motora controlarem computadores. O aparelho oferece as mesmas funções de um teclado e mouse, podendo ser acionado até pelo piscar dos olhos (ANSA).

Mais artigos...

  1. Há 131 anos, senadores aprovavam o fim da escravidão no Brasil
  2. Primeira senadora foi recebida com flor e poesia
  3. Governo prevê novas concessões com investimentos de R$ 1,6 trilhão
  4. Prisão domiciliar foi negado para 89,1% das mães e gestantes em SP
  5. Extinção de espécies aumenta em escala sem precedentes, alerta relatório
  6. Brasil, país do improviso e da imprevidência
  7. Pesquisa aponta que 77% dos brasileiros têm o hábito de se automedicar
  8. Um ano após desabamento, déficit habitacional ainda é realidade
  9. Sobe o número de pessoas que cuidam de parentes em 2018
  10. Crise e novo comportamento reduzem interesse dos jovens em dirigir
  11. Tese analisa a conexão entre literatos negros abolicionistas
  12. Reforma da Previdência vai gerar economia de R$ 1,236 trilhão em 10 anos, diz governo
  13. Como melhorar o ensino médio do Brasil e combater a evasão escolar?
  14. Autoexame da mama não substitui exame clínico, diz Ministério da Saúde
  15. Setor de saúde quer mais prazo para implantar Lei de Proteção de Dados
  16. Livro explora os antagonismos do maior militar do século 20
  17. Microchip tem “mil e uma utilidades” na saúde e produção de energia
  18. Recessão, má gestão e comércio eletrônico afetam a venda de livros
  19. Respeito ao limite de cargas pode aumentar em até seis meses vida útil de rodovia
  20. Dança e Direitos Humanos
  21. Cadastro Positivo: o que muda para o consumidor?
  22. Em 100 dias, Bolsonaro volta atenções para política externa
  23. Casas sustentáveis são a tendência do futuro
  24. Há 100 anos, Epitacio se elegeu presidente sem estar no Brasil
  25. Cartografia é saída para indenizar pesca informal no Rio Doce
  26. Propostas buscam amenizar efeitos do clima
  27. Pesquisa indica peixes que podem ser consumidos por brasileiros
  28. Pesca fantasma ameaça quase 70 mil animais marinhos por dia no Brasil
  29. Pesquisador desenvolve roupas inteligentes inspiradas em livros de ficção científica
  30. Brasil não sabe quem são os moradores de rua
  31. Roteiro leva turistas pelos passos de Leonardo da Vinci
  32. Orixá Exu tem sua imagem desmistificada como ser do mal e assustador
  33. Aprendizagem profissional ainda é subutilizada no Brasil
  34. Forçados ao batismo, descendentes de muçulmanos lutaram para preservar cultura
  35. País mantém desde 2011 diferença de aprendizagem entre ricos e pobres
  36. Confiança do Consumidor registra 49 pontos em fevereiro, apontam CNDL/SPC Brasil
  37. Falta saneamento básico para 2 bilhões de pessoas no mundo, diz ONU
  38. Estudo vai analisar alimentação e nutrição de crianças no Brasil
  39. Campos do Jordão: epidemia de tuberculose deu origem à cidade sanatório que hoje é destino turístico
  40. Mandante é questão para 2ª fase do caso Marielle, dizem autoridades
  41. Poluição de Manaus altera funcionamento do ecossistema amazônico
  42. Bexiga, história viva das origens da cidade de São Paulo
  43. Ação do Senado a favor das mulheres vai além das leis
  44. Mulher ganha em média 79,5% do salário do homem, diz IBGE
  45. 8 de março Dia Internacional da Mulher
  46. “É importante que as pessoas não esqueçam o que aconteceu”
  47. Morte do Barão do Rio Branco fez Brasil ter dois carnavais em 1912
  48. Mangueira conta história do Brasil pela ótica dos heróis populares
  49. Rio Paraopeba tem nível de metais 600 vezes maior que o permitido
  50. Beija-Flor vai recriar seus 70 anos com fábulas na avenida
  51. Mudança climática em curso pode alterar interação ecológica entre espécies
  52. Cientistas e cartunistas se unem para divulgar ciência em quadrinhos
  53. Procuradora diz que jovens atletas são tratados como "commodities"
  54. “Navios Iluminados”, fugidios cenários de ilusão
  55. Governo determina medidas de precaução para barragens em todo o país
  56. Agricultores familiares debatem importância da semente crioula
  57. Investigações sobre caso Marielle completam 11 meses sem conclusão
  58. Pesquisa: 5,6 milhões de brasileiras não vão ao ginecologista
  59. Especialistas associam reforma da Previdência a equilíbrio fiscal
  60. Trabalho escravo tem relação com informalidade e desemprego
  61. Amor ao carnaval e determinação impulsionam escolas mirins no Rio
  62. ESPM inaugura campus para educação executiva no Itaim Bibi
  63. Cães de centros urbanos também estão suscetíveis à leptospirose
  64. Em 4 anos, todos os terminais do país estarão sob controle da iniciativa privada
  65. Confira as maiores tragédias ambientais no Brasil e no mundo
  66. Busca por doenças raras
  67. Na saúde, governo deve enfrentar desafio de financiar o SUS
  68. Nova proposta de Previdência faz executivos repensarem aposentadoria
  69. Como o “Trem das Onze” impactou expansão metropolitana de São Paulo
  70. Especialistas veem com cautela limite de mensagens no WhatsApp
  71. Descoberta molécula que pode aperfeiçoar tratamento da insuficiência cardíaca
  72. Relação entre cintura e estatura pode indicar risco cardiovascular
  73. Relatório da Human Rights Watch diz que Brasil bateu recorde de mortes violentas em 2017
  74. Lesão no treino físico não leva a aumento de massa muscular
  75. Estagnada em 2018, pecuária de leite deve crescer este ano
  76. 6 em cada 10 brasileiros já receberam um diagnóstico de transtorno mental
  77. Esporte: um direito do cidadão ou ópio do povo?
  78. Avatar é usado por surdos em sala de aula
  79. Especialista indica as profissões que estarão em evidência em 2019
  80. Senado preserva os livros que registram posses presidenciais desde 1891
  81. O destino dos mamíferos após a extinção dos dinossauros
  82. Tribunais produzem vídeos para estimular adoção de crianças e adolescentes
  83. Novo governo terá R$ 3,38 trilhões para administrar em 2019
  84. O ano em que Cristiano Ronaldo abraçou a Juventus
  85. O ano que a prisão de Lula derrotou o PT
  86. Polarização e fake news marcaram eleições no Brasil
  87. Uma desnecessária operação de guerra
  88. Número de usuários de internet cresce 10 milhões em um ano no Brasil
  89. 60% dos brasileiros que economizam escolhem a poupança para guardar dinheiro
  90. Novo Mais Médicos enfrenta velhos problemas
  91. Eram os deuses jornaleiros?
  92. Mais de um século e meio depois, guerra ainda é ferida aberta no Paraguai
  93. Reforma trabalhista formalizou mais empregos, mas continua contestada
  94. Dependência econômica e fé se misturam em Abadiânia, em Goiás
  95. Professor da USP conta suas memórias da época do AI-5
  96. Senado busca desburocratizar serviços públicos
  97. Assassinato de Chico Mendes faz 30 anos
  98. Como o brasileiro vê o cumprimento das leis
  99. Ipea: 23% dos jovens brasileiros não trabalham e nem estudam
  100. “Internet dos animais” entrará em operação em 2019

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171