ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

O ano em que Cristiano Ronaldo abraçou a Juventus

Da conquista da Liga dos Campeões com o Real Madrid até a milionária transferência para a Juventus, o ano de 2018 do craque Cristiano Ronaldo foi marcado por recordes, mas também pelos problemas extra campo

750 futebol-cristiano-ronaldo-cr7-juventos 201881215488287 temporario

Foto: Divulgação/Internet

Seu primeiro gol na Juventus saiu na quarta partida oficial com a camisa da Velha Senhora, diante do Sassuolo.

Renan Tanandone/ANSA

O português viveu momentos ruins com a sua estremecida relação com o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, a série de acusações de ter estuprado uma mulher e os problemas com o fisco espanhol. Mas, ao mesmo tempo, conseguiu realizar uma excelente Copa do Mundo de 2018, na Rússia, além de ter chegado à Itália com status de ídolo, principalmente com a promessa de renovar o calcio.

Desde 2009 no Real Madrid, o casamento que parecia não ter fim entre Cristiano Ronaldo e o clube espanhol estremeceu. A relação entre clube e jogador estava bem dentro de campo, mas péssima fora dele. Em 2018, dentro das quatro linhas, o português deu aos Blancos uma outra Liga dos Campeões, a 13ª na história, após derrota o Liverpool na final.

O Real, que lidava com a saída repentina do treinador Zinedine Zidane, viu internamente CR7 e Pérez falar línguas diferentes.

Isso teve início após a final da Champions, quando o português cedeu uma entrevista ao canal "BelN Sports" em tom de despedida. "O importante era ganhar e entrar para história. Agora é hora de aproveitar o momento. Vou comemorar e nos dias seguintes darei uma resposta aos torcedores, que estão sempre do meu lado. Foi muito bonito estar no Real Madrid", declarara CR7, à época..

Com seu nome ventilado em clubes asiáticos, no Manchester United e no Paris Saint-Germain (PSG), Cristiano Ronaldo, que estava com 32 anos, teve sua multa rescisória diminuída pela equipe espanhola e poderia ser utilizado como moeda de troca para o Real Madrid contratar o atacante Neymar. Além da péssima relação com a diretoria madrilenha, os problemas com o Fisco espanhol pelas constantes acusações de sonegação de impostos aumentaram as hipóteses de um possível divórcio com o Real Madrid.

ng-4d2dc835-47c9-44d1-b7d6-8deb9df85d87 temporario

Foto: Divulgação/Internet

Sob muita expectativa da torcida da Velha Senhora e tratada como a transferência "mais importante do futebol italiano", a Juventus desembolsou 115 milhões de euros para contar com o astro português.

No dia 10 de julho, após uma semana de muitas especulações, Cristiano Ronaldo foi confirmado como o novo reforço da Juventus e encerrou sua gloriosa passagem pelo Real. Além disso, antes se mudar para a Itália, CR7 entrou em um acordo com a Fazenda da Espanha e pagou 18,8 milhões de euros para quitar suas dívidas com o Fisco.

Diante do sonho de conquistar uma Copa do Mundo inédita com a seleção de Portugal e se redimir da fraca atuação em 2014, Cristiano Ronaldo foi o herói da sua equipe na fase de grupos do Mundial. Com quatro gols na primeira fase, o atacante comandou o empate por 3 a 3 contra a Espanha, além da vitória por 1 a 0 sobre Marrocos. Diante do Irã, por sua vez, perdeu um pênalti e passou em branco. Após ter avançado na segunda colocação de sua chave, a seleção portuguesa foi eliminada nas oitavas de finais diante do Uruguai, por 2 a 1, em Sóchi.

Sob muita expectativa da torcida da Velha Senhora e tratada como a transferência "mais importante do futebol italiano", a Juventus desembolsou 115 milhões de euros para contar com o astro português.

As lojas oficiais do clube italiano ficaram abarrotadas e venderam em poucas horas todo o estoque de camisas e outros objetos relacionados a Cristiano Ronaldo. O craque inspirou, inclusive, sabores de brioche e sorvete.

Seu primeiro gol na Juventus saiu na quarta partida oficial com a camisa da Velha Senhora, diante do Sassuolo. Atualmente, o atacante de 33 anos possui 10 gols na Série A, sendo o vice artilheiro da competição. No entanto, a passagem pelo futebol italiano não foi só alegria. Em setembro, o astro foi acusado pela revista alemã "Der Spiegel" de ter estuprado em Las Vegas, no ano de 2009, a norte-americana Kathryn Mayorga. A publicação indica que CR7 teria subornado a vítima com um pagamento de US$ 375 mil para que o escândalo não se tornasse público. O jogador, por sua vez, sempre negou as acusações.

Além disso, a sonhada sexta Bola de Ouro também foi adiada, apesar do bom momento na Juventus. O prêmio foi concedido ao ex-companheiro de equipe Luka Modric, principalmente pela excelente Copa do Mundo realizada pela Croácia. Já dominante no Campeonato Italiano, onde é heptacampeã, o grande objetivo da Juventus com Cristiano Ronaldo é conquistar a Liga dos Campeões. Nesta temporada, além de estar liderando com folga a Série A, o time bianconero já garantiu sua vaga para as oitavas de finais da Champions.

438 temporario

Foto: Divulgação/Internet

 

O ano que Messi foi massacrado pelas críticas

Renan Tanandone/ANSA

De fora da lista dos três melhores jogadores do planeta, além do fraco desempenho na Copa do Mundo, na Rússia, o craque Lionel Messi teve um 2018 abaixo do esperado, principalmente em comparação com outros atletas, como Cristiano Ronaldo, Luka Modric e Kylian Mbappé.
Em janeiro, ele até conseguiu superar o alemão Gerd Müller e se tornar o maior artilheiro das principais ligas da Europa, com 366 gols.
Messi ainda foi campeão com o Barcelona do Campeonato Espanhol e da Copa do Rei da temporada 2017/18. Mas o ano de Messi ficou marcado pelos vexames com a camisa da seleção argentina. No Mundial, o empate com a Islândia e as derrotas para Croácia e França renderam diversas críticas ao atacante, principalmente por parte da imprensa do país, que depositava nele todas as fichas de um possível tricampeonato da Argentina.
Após o vice-campeonato em 2014, a Copa do Mundo de 2018 seria uma grande chance para a Argentina voltar a conquistar um Mundial após 32 anos. No entanto, após a fraca campanha nas Eliminatórias, a seleção albiceleste não ficou entre as grandes favoritas. Além disso, em março, em um amistoso preparatório, a Argentina sofreu uma dura derrota por 6 a 1 diante da Espanha.

Durante a estreia dos argentinos contra a Islândia, Messi perdeu um pênalti decisivo e viu sua equipe sair apenas com um empate de 1 a 1. Na segunda rodada, novamente em outra partida apagada do camisa 10, a Argentina foi goleada por 3 a 0 pela Croácia, com um show do meio-campista Luka Modric. Desesperada pela classificação, a Argentina depositou suas últimas fichas diante da Nigéria. Messi carregou sua equipe e marcou o primeiro gol da vitória por 2 a 1 diante da seleção africana.
Com esse tento, o craque tornou-se apenas o terceiro argentino a marcar gols em três Copas do Mundo, ao lado de Diego Maradona e Gabriel Batistuta. Mas o feito não foi suficiente para glorificar o craque, que passou a ser massacrado pelas críticas. Nas oitavas de finais, a Argentina não conseguiu derrotar a campeã França, que venceu por 4 a 3 e avançou no Mundial. Atacado pela mídia de seu país, Messi chegou a declarar que não jogaria mais pela seleção albiceleste em 2018.
O fraco desempenho na Copa do Mundo rendeu críticas até do ex-jogador Diego Maradona, um dos maiores ídolos do futebol argentino. O atual treinador do Dorados de Sinaloa, do México, afirmou que não convocaria mais o craque do Barcelona para a seleção. "É difícil falar, mas é inútil querer tornar líder um homem que vai ao banheiro 20 vezes antes de um jogo. Messi é Messi no Barcelona e Messi é Messi jogando com a Argentina", disse Maradona em entrevista ao canal de TV "Fox Sports".
A precoce eliminação da Argentina na Copa do Mundo, além do desempenho abaixo do esperado tirou Messi das finais dos prêmios de melhor jogador da Uefa e da Fifa. Nas duas ocasiões, o argentino e o craque português Cristiano Ronaldo foram desbancados pelo croata Modric.

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171