ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Descoberta molécula que pode aperfeiçoar tratamento da insuficiência cardíaca

Samba é o nome escolhido para uma molécula descoberta em pesquisa do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP. Sua importância é incontestável: ela abre caminho para o desenvolvimento de medicamentos mais eficazes contra a insuficiência cardíaca

Samba 4 temproario

Imagem mostra duas mitocôndrias vestidas como sambistas, em referência aos efeitos da Samba nas células cardíacas.

Foto: Ilustração: Márcio Augusto Campos Ribeiro

Júlio Bernardes/Jornal da USP

O nome do ritmo brasileiro mais famoso no mundo não foi escolhido ao acaso: a molécula impede que proteínas comprometam a produção de energia no interior das células cardíacas. Ou seja, elas têm combustível suficiente não morrer antes da hora, e para continuar fazendo o coração bater compassado.

O tratamento com a Samba freou a progressão da insuficiência cardíaca em animais, o que aponta para um possível uso clínico. A pesquisa, realizada em cooperação com a Universidade de Stanford (Estados Unidos), é descrita em artigo publicado na Nature Communications nesta sexta-feira, dia 18 de janeiro.

“A grande maioria dos medicamentos disponíveis hoje para tratar a insuficiência cardíaca foi desenvolvida da década de 1980 e atua fora da célula cardíaca”, afirma o professor Julio Cesar Batista Ferreira, coordenador da pesquisa. “Precisamos de medicamentos mais efetivos que controlem processos críticos na célula cardíaca em sofrimento, capazes de aumentar o tempo e a qualidade de vida dos pacientes. Mas essa é uma tarefa árdua”.
A molécula foi batizada de Samba (sigla para Selective Antagonist of Mitofusin 1 and Beta2-PKC Association – Antagonista Seletivo da Associação entre Mitofusina 1 e Beta2-PKC), e vem sendo pesquisada desde 2009. Além da molécula, o grupo de pesquisadores, sob a coordenação de Ferreira, descobriu um mecanismo crítico na degeneração cardíaca, associado ao mau funcionamento da mitocôndria, parte da célula responsável pela produção de energia.

Samba 2 temproario

Modelo proposto de cardioproteção por meio da Samba na insuficiência cardíaca pós-infarto: molécula impede que proteínas nocivas interajam com mitocôndrias
de células cardíacas, mantendo a produção de energia e evitando a morte celular.

Ilustração: Reprodução

“A mitocôndria funciona como um motor de carro, onde problemas no seu funcionamento resultam em desperdício de combustível e maior poluição”, diz o professor. “Isso é o que acontece no coração de pacientes com insuficiên­cia cardíaca.”

No coração, existem células que se relaxam e contraem, movimento que faz o órgão bombear o sangue que circula no organismo. A insuficiência cardíaca acontece quando há uma deficiência no funcionamento dessas células. O grupo de Ferreira identificou um defeito importante no funcionamento da mitocôndria durante a insuficiência cardíaca.

Esse defeito, regulado pela interação entre duas proteínas cardíacas, resultava na redução do tamanho da mitocôndria e, consequentemente, menor capacidade de produzir energia e maior liberação de poluentes para as células cardíacas. Como resultado, as células morriam rapidamente.

Bloqueio
A partir de partes de proteínas (peptídeos) com efeito nas células cardíacas, a Samba foi sintetizada em laboratório e desenhada para bloquear a interação das duas proteínas e evitar sua ação nociva. Os resultados mostraram que o tratamento isolado com a molécula foi capaz de frear a progressão da insuficiência cardíaca em animais.

Agora é necessário testar os possíveis efeitos aditivos que a Samba tem quando administrada concomitantemente com os fármacos já utilizados na clínica. A molécula representa uma nova esperança para melhorar o tratamento da insuficiência cardíaca, aumentando a qualidade e a expectativa de vida dos pacientes, hoje em torno de cinco anos para grande parte deles.

“Já foi solicitado o pedido de patente da molécula e sua aplicação nos Estados Unidos”, aponta Ferreira. A próxima etapa é disponibilizar a molécula para pesquisadores testarem em outras doenças e buscar parceiros do setor privado interessados no desenvolvimento do fármaco em si, processo que pode levar aproximadamente dez anos”, afirma Ferreira.

Samba 1 temproario

Professor Julio Cesar: necessidade de medicamentos que controlem processos críticos da célula cardíaca, melhorando qualidade de vida de pacientes.

Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

A insuficiência cardíaca é o último estágio de diversas doenças cardiovasculares, enfermidade que mais mata no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em 2015, o número de pessoas acometidas por elas foi de 23 milhões em todo o mundo no ano de 2015. A insuficiência cardíaca pode ser causada por um infarto mal tradado, hipertensão ou problema na válvula do coração, por exemplo.

No Brasil, segundo estudo publicado em 2015 nos Arquivos Brasileiros de Cardiologia, ocorrem 100 mil novos casos de doenças cardíacas a cada ano, com 50 mil mortes. Elas também tiveram um impacto financeiro grande sobre o sistema de saúde, com um custo de R$ 56,2 bilhões em 2015. Desse total, a insuficiência cardíaca foi responsável por R$ 22,1 bilhões.

Mais artigos...

  1. Relação entre cintura e estatura pode indicar risco cardiovascular
  2. Relatório da Human Rights Watch diz que Brasil bateu recorde de mortes violentas em 2017
  3. Lesão no treino físico não leva a aumento de massa muscular
  4. Estagnada em 2018, pecuária de leite deve crescer este ano
  5. 6 em cada 10 brasileiros já receberam um diagnóstico de transtorno mental
  6. Esporte: um direito do cidadão ou ópio do povo?
  7. Avatar é usado por surdos em sala de aula
  8. Especialista indica as profissões que estarão em evidência em 2019
  9. Senado preserva os livros que registram posses presidenciais desde 1891
  10. O destino dos mamíferos após a extinção dos dinossauros
  11. Tribunais produzem vídeos para estimular adoção de crianças e adolescentes
  12. Novo governo terá R$ 3,38 trilhões para administrar em 2019
  13. O ano em que Cristiano Ronaldo abraçou a Juventus
  14. O ano que a prisão de Lula derrotou o PT
  15. Polarização e fake news marcaram eleições no Brasil
  16. Uma desnecessária operação de guerra
  17. Número de usuários de internet cresce 10 milhões em um ano no Brasil
  18. 60% dos brasileiros que economizam escolhem a poupança para guardar dinheiro
  19. Novo Mais Médicos enfrenta velhos problemas
  20. Eram os deuses jornaleiros?
  21. Mais de um século e meio depois, guerra ainda é ferida aberta no Paraguai
  22. Reforma trabalhista formalizou mais empregos, mas continua contestada
  23. Dependência econômica e fé se misturam em Abadiânia, em Goiás
  24. Professor da USP conta suas memórias da época do AI-5
  25. Senado busca desburocratizar serviços públicos
  26. Assassinato de Chico Mendes faz 30 anos
  27. Como o brasileiro vê o cumprimento das leis
  28. Ipea: 23% dos jovens brasileiros não trabalham e nem estudam
  29. “Internet dos animais” entrará em operação em 2019
  30. Divórcio demorou a chegar no Brasil_01
  31. Chesf inicia estudo com painéis solares em reservatório de Sobradinho
  32. Comércio, clima e trabalho são prioridades do Brasil na Cúpula do G20
  33. Em busca do trem perdido
  34. Geração nem-nem já soma 11 milhões de jovens no País
  35. Tratamento com fitoterápicos aumenta na rede pública de saúde
  36. Atual modelo hospitalar deixa saúde cara e não inibe erros
  37. Brasil começa a levar imigrantes para o interior
  38. Biodiversidade é estratégica para o desenvolvimento do Brasil
  39. Brasil já teve 2 presidentes militares eleitos nas urnas
  40. Tecnologia poderá ajudar na implantação do novo Ensino Médio
  41. Inadimplência atinge 62 milhões de brasileiros e afeta 3% do crédito
  42. Encerrada há um século, Primeira Guerra extinguiu impérios
  43. Estigmas e tabus: por que o câncer de ontem não é o mesmo de hoje
  44. ONG oferece assessoria a empreendedores no Brasil
  45. Ministros do STF defendem necessidade de reforma política
  46. Sem obras em dois distritos, moradores de Mariana mostram apreensão
  47. Em novembro de 1955, crise fez Brasil ter 3 presidentes numa única semana
  48. General Heleno defende uso de atiradores de elite contra criminosos
  49. Preservar a Constituição e unir sociedade são prioridades de Bolsonaro
  50. Negros e brancos de alta renda moram em locais distantes e distintos
  51. Antes da Eletrobras, Brasil vivia rotina de apagões
  52. A água no Brasil: da abundância à escassez
  53. Alimentação está na pauta do novo Congresso
  54. Geração nem-nem já soma 11 milhões de jovens
  55. Projeto pretende retardar o envelhecimento do sistema imune humano
  56. Comida síria transporta imaginário de refugiados para lugar que não existe mais
  57. ONU: nenhum país consegue garantir direitos reprodutivos das mulheres
  58. Estudo destaca estreita relação entre álcool, drogas e violência
  59. Brasil avança, mas tem desafio para cumprir meta de emissão de carbono
  60. Apenas 3,3% dos estudantes brasileiros querem ser professores
  61. Na primeira eleição presidencial, Brasil teve eleitor de menos e candidato demais
  62. Oito em cada dez idosos têm percepção positiva da terceira idade
  63. Senado analisa aposentadoria especial para condutores de ambulância
  64. Metade das cidades do país ainda não dá voz aos idosos
  65. Prédio do Museu Nacional já preocupava Senado do Império
  66. Referência da história contemporânea, Constituição completa 30 anos
  67. Desemprego pauta candidatos e será desafio ao próximo presidente
  68. Em 15 anos, Estatuto do Idoso deu visibilidade ao envelhecimento
  69. 30 anos da Constituição: Principal símbolo do processo de redemocratização nacional
  70. Rebanho de bovinos e produção de leite caem, diz pesquisa do IBGE
  71. Cresce preocupação com desperdício de alimentos em todo o mundo
  72. Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis
  73. Secretário admite que pode fechar o ano sem elucidar caso Marielle
  74. Futuro presidente terá de enfrentar financiamento do SUS
  75. Apesar de aumento, menos de 40% das cidades têm política de saneamento
  76. Metade das mulheres férteis em SP usaram pílula do dia seguinte
  77. Animais criados livres no Pampa fornecem carne mais saudável
  78. Primeiro transhomem a ser operado no Brasil, João Nery prepara livro
  79. Avança o Indicador de inadimplência do consumidor; país tem 62,9 milhões de negativados
  80. Filtro colorido aumenta velocidade de leitura de crianças com dislexia
  81. Manual ensina a cuidar da saúde bucal de crianças com autismo
  82. Iniciativas do Judiciário combatem e reparam violência contra a mulher
  83. Epidemia de gripe espanhola no Brasil mata presidente, faz escolas aprovarem todos os alunos e leva à criação da caipirinha
  84. Reforma tornou ensino profissional obrigatório em 1971
  85. Museu do Ipiranga questiona os sentidos da independência
  86. Governo vai liberar recursos emergenciais para o Museu Nacional no Rio
  87. Alunos deixam ensino fundamental com desempenho pior do que entraram
  88. Câmara discute propostas polêmicas sobre orgânicos e agrotóxicos
  89. Especialistas apontam epidemia de cesarianas no Brasil
  90. Foco de instabilidade, impacto migratório é desafio em Pacaraima
  91. Há 55 anos, Senado ajudou a derrubar parlamentarismo
  92. Especialistas debatem soluções tecnológicas para ajudar o agronegócio
  93. Denúncias de feminicídio e tentativas de assassinato chegam a 10 mil
  94. Merenda escolar é vigiada no país por 80 mil “detetives”
  95. Dos 27,4 mil registros de candidaturas, 8,4 mil são de mulheres
  96. Jogadores contam histórias do preconceito enfrentado na Europa_2
  97. Subutilização da força de trabalho atinge 27,6 milhões no Brasil
  98. Ofensiva contra o lixo: país se engaja em debate sobre a coleta seletiva
  99. Seis em cada dez crianças no Brasil vivem na pobreza, diz Unicef
  100. Manifestações afros são incorporadas à cultura sem valorização dos negros

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171