ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Produção industrial caiu em nove regiões em novembro

Principais quedas foram observadas nos estados do Espírito Santo (-11,1%), Ceará (-4,5%) e de Minas Gerais (-4%).

A produção industrial caiu em nove dos 14 locais pesquisados pelo IBGE na passagem de outubro para novembro de 2015

As principais quedas foram observadas nos estados do Espírito Santo (-11,1%), Ceará (-4,5%) e de Minas Gerais (-4%). Os dados, da Pesquisa Industrial Mensal, foram divulgados ontem (12). Também tiveram quedas acima da média nacional (-2,4%), a Região Nordeste (-2,8%) e São Paulo (-2,6%). Outros locais com queda na produção entre outubro e novembro foram o Amazonas (-2,1%), a Bahia (-2%), o Paraná (-1,3%) e Goiás (-0,9%).
Por outro lado, cinco estados tiveram alta na produção: Pernambuco (3,5%), Pará (1,9%), Santa Catarina (1,8%), Rio de Janeiro (1,2%) e Rio Grande do Sul (1,1%). Nos demais tipos de comparação temporal, o IBGE também analisa o comportamento da indústria em Mato Grosso. Na comparação de novembro de 2015 com o mesmo período do ano anterior, 13 dos 15 locais pesquisados tiveram queda, com destaque para o Amazonas (-19,9%) e Espírito Santo (-19,8%). Apenas dois estados tiveram alta: Mato Grosso (5,9%) e o Pará (5,5%).
No acumulado do ano, 12 dos 15 locais tiveram recuos. As maiores quedas foram registradas no Amazonas (-15,8%), Rio Grande do Sul (-11,8%) e em São Paulo (-10,9%). Apenas três estados tiveram alta: o Espírito Santo (6,6%), o Pará (5,9%) e Mato Grosso (3,6%) (ABr).

Inflação para pessoas com mais de 60 anos chega a 11,13%

Com inflação em 11,13%, idosos têm mais gastos.

O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), que mede a variação da cesta de consumo de pessoas com mais de 60 anos de idade, fechou o ano de 2015 em 11,13%. A taxa foi superior à observada pelo Índice de Preços ao Consumidor Brasil (IPC-BR), que mede a inflação média para todas as faixas etárias e de renda e que ficou em 10,53%.
Apenas no quarto trimestre do ano passado, a taxa do IPC-3i ficou em 2,87%, superior ao 1,23% do terceiro trimestre do ano. Seis das oito classes de despesa analisadas pelo índice tiveram alta na taxa de inflação na passagem do terceiro para o quarto trimestre. O aumento dos preços dos alimentos foi a principal razão para a alta da inflação no período, já que a taxa subiu de 0,54% no terceiro trimestre para 5,37% no último trimestre.
O item que mais contribuiu para esse movimento do grupo alimentação veio das hortaliças e legumes, que tiveram alta de preços de 20,81%, no quarto trimestre, ante uma deflação (queda de preços) de 16,33%, no trimestre anterior. Outros impactos importantes vieram dos grupos de despesa transportes (a taxa passou 0,35% para 4,52%), educação, leitura e recreação (de 0,94% para 2,51%) e vestuário (0,24% para 1,99%). O IPC-3i é calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Caiu o faturamento das empresas de material de construção

O faturamento das empresas que produzem material de construção caiu 12,6% ao longo de 2015, segundo levantamento da Fundação Getulio Vargas (FGV) feito a pedido da Associação Brasileira da Indústria dos Materiais de Construção (Abramat). Entre novembro e dezembro houve recuo de 13,7% e, na comparação com o mesmo mês de 2014, a queda chegou a 16%.
A pesquisa indica que o setor enxugou vagas no mercado de trabalho reduzindo a oferta de emprego em 8,8% em dezembro, na comparação com igual mês do ano anterior. Entre novembro e dezembro últimos, o saldo entre contratações e demissões foi negativo em 2,4%. No acumulado do ano, houve retração de 5,5%.
O presidente da Abramat, Walter Cover, afirmou que “o mercado das construtoras foi abalado pela falta de confiança na economia tanto pelas famílias que prorrogaram a compra do imóvel próprio, como pelos empresários que adiaram a construção de shopping centers, hotéis, etc.” Segundo ele, parte do desempenho ruim está associado ao fato de o mercado das construtoras ter diminuído em 15%.

 

Mais artigos...

  1. Economia 12/01/2016
  2. Economia 09 a 11/01/2016
  3. Economia 08/01/2016
  4. Economia 07/01/2016
  5. Economia 06/01/2016
  6. Economia 05/01/2016
  7. Economia 31/12/2015 a 04/01/2016
  8. Economia 30/12/2015
  9. Economia 29/12/2015
  10. Economia 24 a 28/12/2015
  11. Economia 23/12/2015
  12. Economia 22/12/2015
  13. Economia 19 a 21/12/2015
  14. Economia 18/12/2015
  15. Economia 17/12/2015
  16. Economia 16/12/2015
  17. Economia 115/12/2015
  18. Economia 12 a 14/12/2015
  19. Economia 11/12/2015
  20. Economia 10/12/2015
  21. Economia 09/12/2015
  22. Economia 08/12/2015
  23. Economia 05 a 07/12/2015
  24. Economia 04/12/2015
  25. Economia 03/12/2015
  26. Economia 02/12/2015
  27. Economia 01/12/2015
  28. Economia 28 a 30/11/2015
  29. Economia 27/11/2015
  30. Economia 26/11/2015
  31. Economia 25/11/2015
  32. Economia 24/11/2015
  33. Economia 20 a 23/11/2015
  34. Economia 19/11/2015
  35. Economia 18/11/2015
  36. Economia 17/11/2015
  37. Economia 14 a 16/11/2015
  38. Economia 13/11/2015
  39. Economia 12/11/2015
  40. Economia 11/11/2015
  41. Economia 10/11/2015
  42. Economia 07 a 09/11/2015
  43. Economia 06/11/2015
  44. Economia 05/11/2015
  45. Economia 04/11/2015
  46. Economia 30/10 a 03/11/2015
  47. Economia 29/10/2015
  48. Economia 28/10/2015
  49. Economia 27/10/2015
  50. Economia 24 a 26/10/2015
  51. Economia 23/10/2015
  52. Economia 23/10/2015
  53. Economia 22/10/2015
  54. Economia 21/10/2015
  55. Economia 20/10/2015
  56. Economia 17 a 19/10/2015
  57. Economia 16/10/2015
  58. Economia 15/10/2015
  59. Economia 14/10/2015
  60. Economia 10 a 13/10/2015
  61. Economia 10/10/2015
  62. Economia 08/10/2015
  63. Economia 07/10/2015
  64. Economia 06/10/2015
  65. Economia 03 a 05/10/2015
  66. Economia 02/10/2015
  67. Economia 01/10/2015
  68. Economia 30/09/2015
  69. Economia 29/09/2015
  70. Economia 26 a 28/09/2015
  71. Economia 25/09/2015
  72. Economia 24/09/2015
  73. Economia 23/09/2015
  74. Economia 22/09/2015
  75. Economia 19 a 21/09/2015
  76. Economia 18/09/2015
  77. Economia 17/09/2015
  78. Economia 16/09/2015
  79. Economia 15/09/2015
  80. Economia 12 a 14/09/2015
  81. Economia 11/09/2015
  82. Economia 10/09/2015
  83. Economia 09/09/2015
  84. Economia 05 a 08/09/2015
  85. Economia 04/09/2015
  86. Economia 03/09/2015
  87. Economia 02/09/2015
  88. Economia 01/09/2015
  89. Economia 29 a 31/08/2015
  90. Economia 28/08/2015
  91. Economia 27/08/2015
  92. Economia 26/08/2015
  93. Economia 25/08/2015
  94. Economia 22 a 24/08/2015
  95. Economia 21/08/2015
  96. Economia 20/08/2015
  97. Economia 19/08/2015
  98. Economia 18/08/2015
  99. Economia 15 a 17/08/2015
  100. Economia 14/08/2015

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171