ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

BB reabre linha para antecipar restituição de IR

A antecipação é uma alternativa para que os clientes consigam pagar suas despesas de início de ano.

O Banco do Brasil reabre a linha de CDC Antecipação de Imposto de Renda. É possível antecipar até 100% do valor do crédito a ser restituído, limitado a R$ 20 mil, com taxas de juros a partir de 2,25% a.m

O pagamento é realizado somente na data do crédito da restituição ou no vencimento do contrato, que será no dia 16 de Janeiro de 2017, conforme o que ocorrer primeiro.
A antecipação do IRPF pode ser contratada por correntistas com limite de crédito aprovado e que tenham indicado o Banco do Brasil para recebimento da restituição. A novidade para 2016 é que os clientes que contratarem a linha através do Aplicativo BB para celulares e tablets poderão enviar a imagem do recibo da Declaração do IRPF pelo próprio dispositivo, permitindo a liberação do crédito sem a necessidade de comparecimento na agência de relacionamento.
“A antecipação é uma alternativa para que os clientes consigam pagar suas despesas de início de ano sem perder o equilíbrio das finanças da família, uma vez que o valor não impacta o orçamento mensal dos clientes. É possível ainda quitar outros compromissos com taxas de juros mais elevadas, contribuindo assim para o uso responsável do crédito”, explica Edmar Casalatina, diretor de empréstimos e financiamentos do BB.

Copom deve manter taxa Selic, diz professor da FGV

Reprodução

“A Selic deve permanecer no atual patamar, pois elevá-la pode jogar a economia ainda mais fundo no poço. Ainda mais que a economia brasileira sofrerá um baque esta semana com a queda do PIB de 2015 em torno de 4%. Logo, aumentar a taxa de juros também eleva a despesa com juros e a dívida pública, aumentando a insegurança de investidores e contribuindo para elevar ainda mais a taxa de câmbio, o que pode pressionar a inflação”, afirma Nelson Marconi, professor da Escola de Economia da Fundação Getulio Vargas.
“Diminuir a Selic no atual cenário de inflação elevada também não é possível, pois passaria a impressão de que o Banco Central diminuiu a preocupação com o avanço da inflação Portanto, a estabilidade é a solução mais provável”, explica Marconi. Quanto à inflação, ele diz que ela deve cair nos próximos meses. “Cairá um pouco em relação à observada no ano passado, porque os impactos mais fortes dos reajustes de preços administrados – como energia e combustíveis – já terão se dissipado”.
Se a taxa de câmbio não subir mais, a pressão sobre os preços dos alimentos também diminuirá. Restam os preços dos serviços, que continuam elevados, devido ao processo de indexação da economia. Logo, a inflação cairá, mas não em uma magnitude que a faça se situar próxima à meta. Possivelmente ficará no intervalo entre 7 e 8%”, conclui Marconi.

 Balança comercial teve superávit em fevereiro

Brasília - Com as exportações crescendo pela primeira vez em 17 meses, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 3,043 bilhões em fevereiro, o melhor resultado para o mês em 27 anos.
As vendas ao exterior somaram US$ 13,348 bilhões, aumento de 4,6% em relação a fevereiro do ano passado. Já as importações totalizaram R$ 10,305 bilhões, uma queda de 34,6%. Os números foram divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).
Com o resultado, o superávit acumulado nos dois primeiros meses do ano alcançou US$ 3,965 bilhões. No mesmo período de 2015, o resultado comercial apresentou um déficit de US$ 6,010 bilhões. Neste ano, até fevereiro, as exportações somaram US$ 24,593 bilhões e as importações totalizaram US$ 20,628 bilhões. O saldo em fevereiro veio acima do esperado pelo mercado. Levantamento realizado pelo AE Projeções junto a 23 instituições mostrou um intervalo das estimativas é de superávit entre US$ 1,900 bilhão e US$ 2,900 bilhões, com mediana de US$ 2,570 bilhões (AE).

 Pirelli é a favorita das marcas de luxo

No Salão de Genebra, o pneu Pzero da Pirelli foi o mais usado nos carros das maiores marcas de luxo do mundo, como na sucessora da Ferrari FF, a GTC4 Lusso, no Lamborghini Centenario, na Maserati Levante, na BMW Serie 7, no Audi R8 Spider e na McLaren 570 GT.
Os novos compostos, apresentados em primeira mão no local e que estarão no mercado em abril, foram os mais vistos. Porém, mesmo todos usando o Pzero, eles têm diferentes características e performances porque cada modelo é personalizado sob as recomendações das marcas, em uma técnica chamada de “Perfect Fit” pela Pirelli.
Na Ferrari GTC4 Lusso, por exemplo, o conforto e o desempenho foram as duas características a serem privilegiadas, com a adição de uma redução da fricção de rolamento, de 15%. Já na Lamborghini Centenario, os pneus foram desenvolvidos para obter maior aceleração e o controle do carro de maneira intensa. De fato, a nova “família” de compostos da Pirelli exalta as características dos diversos carros para que foram estudados (ANSA).

 
Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171